Do Porto com Amor: Análise da Época 2015/16 - Parte Dois (O Veredicto)

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Análise da Época 2015/16 - Parte Dois (O Veredicto)


Concluída a apresentação das estatísticas e dos prémios da época passada, é agora o momento de encerrar o capítulo 2015/16 com a análise individual a todos os jogadores que terminaram a época na equipa principal do (ou que regressaram entretanto ao) Porto, apontando já ao novo plantel com que iniciaremos a época oficial em Agosto.


Mais um grande trabalho do Bruno Sousa


Não é segredo para ninguém que o plantel da época passada foi um dos mais desequilibrados e carentes da era Pinto da Costa, tais as falhas gritantes de qualidade e quantidade em várias posições. Tirando a baliza, todos os demais sectores apresentaram carências importantes que se traduziram na falta de soluções para vários lugares da equipa.


E foi na defesa que o descalabro mais se notou.

Quando à partida se poderia temer que as saídas de Danilo e Alex Sandro resultassem nas maiores dores de cabeça para o treinador, o que se veio a verificar foi que o centro da defesa foi o verdadeiro calcanhar de Aquiles. Um problema que aliás já estava latente desde as saídas de Mangala e Otamendi, nunca devidamente colmatadas. É difícil para um portista do século passado entender como passamos de um clube formador de centrais de classe mundial para um clube sem centrais (nem formados nem contratados), mas foi o que de facto nos aconteceu. Adicionalmente e apesar da boa surpresa que foi Layún na esquerda, a verdade é que o mexicano é destro e Ángel nunca poderia ser alternativa a nada nem a ninguém.


No meio, coincidiu a abundância de jogadores de características semelhantes e/ou candidatos às mesmas funções com a escassez ou inexistência noutras.

Para a posição mais defensiva apenas Danilo, que felizmente valeu por dois. Também Rúben foi utilizado nesse papel, mas (pela enésima vez...) não é o lugar que melhor potencia as suas (grandes) valias. Para o papel de médio criativo e organizador de jogo, zero. Houve Óliver na época anterior mas foi-se e não regressou. E não veio mais ninguém. Evandro poderia ter sido opção, mas deixou-se formatar ao cinzentismo previsível de Lopetegui e perdeu o comboio da confiança. E pessoalmente creio que Sérgio Oliveira poderia ter sido aposta firme para o lugar. Sobraram quatro/cinco jogadores para jogar a "8", portanto condenados a enfrentar muitas horas de banco (ou de bancada). Não que sejam todos "iguais", mas Herrera, André André, Imbula, Evandro e Sérgio acabaram por colidir na luta pelo lugar no onze.


Na frente, no ataque às balizas contrárias, morou outro dos grandes desequilíbrios do plantel.

Aboubakar começou em grande estilo e criou a ilusão de poder substituir Jackson sem grandes dores. Infelizmente não passou disso, uma ilusão. Hoje todos o vemos como um negro grande, tosco e atabalhoado, incapaz de fazer golos de forma regular e consistente. Algures pelo meio estará a realidade, mas o Porto não pode depender de um jogador assim. Osvaldo nunca quis ser futebolista. André Silva ainda mal acabado de nascer para o futebol profissional e Suk não tem o que é preciso para assumir a posição "9" de caras.

Nas laterais ofensivas também não houve paz. Corona não confirmou ainda as credenciais e Brahimi caiu a pique face à temporada anterior. Foi necessário recorrer ao repescado Varela e ao improvável Marega para se (tentar) conseguir alguma coisa. Mas tudo somado foi pouco. Sobra o lesionado Bueno, que ninguém sabe o que pode exactamente valer e dar à equipa.

Sendo certo que os treinadores não tiraram o melhor partido daquilo que tinham à disposição, é imperioso reconhecer que o plantel viveu com mais carências do que poderia aguentar.


Avancemos então para os veredictos individuais, com os jogadores agrupados por sector e ordenados por média de pontos por jogo.


Baliza


Rankings DPcA - médias do sector: 149,5 /2.355/ 5,58 (pontos/minutos/pontos por jogo)

- - - - - - - - - - - - 

12 - Iker Casillas (35 anos) 
Rankings DPcA: 236 / 3.600 / 5,90

Foi contratado para jogar e esse estatuto nunca foi verdadeiramente colocado em causa, a não ser por uma parte dos adeptos quando as coisas lhe correram "menos bem". É uma estrela do futebol mundial e revelou boas qualidades pessoais, para além de dominar as novas tecnologias de informação. A humildade que deixa transparecer em conjunto com a vontade expressa de continuar para ganhar títulos com o Porto garantem-lhe de novo a titularidade em 2016/17. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

1 - Helton (38 anos) 
Rankings DPcA: 63 / 1.110 / 5,25

Escrevo sabendo já da sua partida, mas tal não poderia alterar a minha opinião. Helton nunca foi um GR de elite mas foi um bom exemplar da sua espécie. Para além disso, somou muitas épocas no Dragão e era já a única testemunha dentro daquele balneário de um passado recente glorioso. Se aceitasse a sua condição de suplente (ou até de terceira opção), deveria continuar. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

24 - José Sá (23 anos) 
Rankings DPcA: sem utilização oficial

Tenho boa imagem dele, desde os jogos pelo Marítimo até ao Campeonato de Europa U-21, pelo que fiquei agradado com a sua contratação independentemente do exército de GR que já temos na nossa folha de pagamentos (o problema reside nos demais e não nele). Com a continuidade de Casillas, fica sem espaço para jogar, mas com a saída de Helton pode "candidatar-se" a jogar as taças nacionais. Pela idade que tem, talvez ainda beneficiasse mais se saísse para jogar todos os domingos. 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

71 - Raúl Gudiño (20 anos) 
Rankings DPcA: sem utilização oficial

As exibições na B prometeram-nos o sol e a lua mas o choque frontal com a realidade de uma equipa pequena custou-lhe parte desse crédito previamente acumulado. É muito novo e tem condições óptimas para triunfar mas precisa de jogar. Muito. Penso que deveria sair para ser titular, em última análise ficar na B. 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

Saídas: Helton


Conclusão: Casillas é a única referência para a baliza, para o bem e para o mal. Não faria sentido apostar na contratação de um nome sonante para ser suplente, até porque há outras prioridades, pelo que José Sá poderá ser o "sacrificado" para fazer esse papel.



Defesa


Rankings DPcA - médias do sector: 111,5 /1.676/ 5,69 (pontos/minutos/pontos por jogo)

- - - - - - - - - - - - 

2 - Maxi Pereira (32 anos)
Rankings DPcA: 267 / 3.732 / 6,36

Depois da delícia que foi vê-lo fazer o upgrade da Luz para o Dragão, só uma época desastrosa poderia por em causa o seu estado de graça. Felizmente veio, chegou e venceu também dentro de campo. Fez esquecer Danilo e acrescentou experiência e ronha a um plantel pouco experiente. Apesar da madurez, não tenho dúvidas que fará de novo uma boa temporada em 2016/17.

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

21 - Miguel Layún (28 anos)
Rankings DPcA: 260 / 3.610 / 6,34

Foi a grande surpresa (positiva) das contratações do verão de 2015, assumindo-se como fundamental no processo ofensivo da equipa. Contribuiu mais do que ninguém para a nossa "facturação", com golos e sobretudo assistências em catadupa. Tem como lacuna principal o mau posicionamento defensivo, em especial na linha de fora-de-jogo, mas não só poderá trabalhar esse aspecto como mudar de posição dentro da equipa. Em todo o caso seria um desperdício não o manter, salvo se o próprio fizesse questão de sair. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

3 - Martins Indi (24 anos)
Rankings DPcA: 198 / 2.990 / 5,82

Bruno do Barreiro, Bruno do Barreiro... acredita que és dos jogadores que me causa maior dificuldade em decidir o que fazer contigo. Alternas exibições discretas mas seguras e eficazes com jogos "despassarados" e atitudes que se dizem ser menos apropriadas. Cingindo-me à parte futebolística, creio que apesar de tudo ainda tenho fé em ti, rapaz. Por mim, terias nova oportunidade. Mas se a tua cabeça ou a tua cotação "exigirem" que partas para novo destino, também não ficarei triste. Terei pena por pensar que poderias ter sido mais, mas... 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

42 - Victor García (22 anos)
Rankings DPcA: 29 / 450 / 5,80 

Tudo, mesmo tudo apontava para que tivesse uma oportunidade no plantel principal. Temos Maxi e Layún, chegou Telles e tu serias o quarto lateral (mesmo que ficássemos com 3 direitos e um esquerdo). Nas poucas vezes que foi chamado durante a época, cumpriu bem com as suas tarefas. O treinador recém-chegado pensa de maneira diferente e nem o levou para estágio. Ele lá saberá porquê. No entanto, escrevo-o agora para que mais tarde se possa ler: falta um lateral a este plantel, não se justifica nova "loucura" como a de Telles e o jovem Victor era a minha escolha - fácil e barata. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

63 - Chidozie Awaziem (19 anos)
Rankings DPcA: 73 / 1.084 / 5,62

Teve estreia de sonho na Luz, que se estendeu por mais um par de jogos, mas desde então foi caindo até à desgraça da final da Taça. No momento, o valor do nigeriano estará entre esses dois extremos, mas temo que não tenha ainda qualidade suficiente para se afirmar no plantel. Seria um desperdício deixá-lo ir em definitivo, pelo que um empréstimo com garantias de utilização seria o ideal. 

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

4 - Maicon (27 anos)
Rankings DPcA: 117 / 1.709 / 5,32

Já escrevi o que penso no post anterior, mas não me importo de voltar a pôr sal na ferida. Sempre me pareceu um tijolo reluzente vestido de azul e branco. Não gosto dele, é lento, duro de rins e "pouco inteligente" para ser contido. Já foi muito tarde. 

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

5 - Iván Marcano (29 anos)
Rankings DPcA: 173 / 2.966 / 5,24

Parecia ser um tipo discreto, que passa pelos jogos cumprindo a sua função sem dar muito nas vistas. Até que cometeu o primeiro erro de palmatória. E depois o segundo. E o terceiro. E o... E finalmente "limpou-nos" a Taça. Chega. É para mim uma afronta vê-lo ainda em estágio, com possibilidades de continuar. Serve para avaliar o quanto desceu a nossa fasquia de exigência. A nossa, não: a deles. A minha mantém-se: rua! 

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

24 - Igor Lichnovsky (22 anos)
Rankings DPcA: 15 / 270 / 5,00

Vi pouco do rapaz, para ser sincero. Mas foi contratado para a B, certo? E no empréstimo ao Gijón participou em apenas dois jogos. Não deve ser grande espingarda, deduzo. E por estes dias, não sobra espaço para incógnitas tão grandes. Assim sendo, deverá ceder a sua vaga no plantel a quem se possa assumir como opção válida quer na Taça da Liga, quer na Liga dos Campeões. 

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

14 - José Ángel (26 anos)
Rankings DPcA: 72 / 1.284 / 4,80

Se eu conseguisse traduzir por palavras tudo o que sinto pelo jogador em apreço, dedicava-me a escrever obras de terror. Como não consigo, apenas refiro que se trata de um tipo porreiro, como muitos dos que jogavam comigo e contra mim nos jogos ao fim-de-semana. Tudo dito, certo? 

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

Saídas: Maicon, Victor Garcia, Lichnovsky, Ángel, Alex Sandro, Cissokho

Entradas: Felipe, Alex Telles, Reyes


Conclusão: Mais uma verdadeira revolução no sector que de mais estabilidade precisa para dar boa conta de si. Fazendo fé no valor acrescentado que Felipe e Alex Telles trarão à equipa, falta ainda assim contratar outro central de valor inquestionável e decidir quais os outros dois que farão parte do plantel de entre o lote composto por Indi, Reyes, Chidozie e... Marcano. E falta encontrar um quarto lateral, já que Victor Garcia não servia.



Meio-Campo


Rankings DPcA - médias do sector: 155,5 /1.823/ 5,84 (pontos/minutos/pontos por jogo)

- - - - - - - - - - - - 

22 - Danilo Pereira (24 anos)
Rankings DPcA: 282 / 3.558 / 6,41

Ganhou o Pedroto de Jogador do Ano do blogue e isso diz quase tudo. Foi das contratações que mais desejei e aplaudi e o rapaz pagou-me a confiança com juros obscenos. Uma primeira época muito, muito boa, que nem os recuos para central fizeram perigar. Para mim, seria já um dos capitães deste novo Porto. Que seja possível mantê-lo por alguns anos mais, é o que desejo. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

13 - Sérgio Oliveira (24 anos)
Rankings DPcA: 106 / 1.240 / 6,24

Nenhum treinador quis verdadeiramente apostar nele (excepto talvez Rui Barros), mas o último dos coveiros viu-se forçado a apostar nele e acabou por se surpreender com a qualidade que acrescentou ao jogo colectivo. Ainda assim, em jogos chave como em Dortmund, foi vilmente sacrificado quando a equipa mais precisa dos seus préstimos. Não é um jogador acabado e muito menos perfeito, mas tem muito talento ainda mal aproveitado. Espero que se possa confirmar nesta nova temporada.

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

20 - André André (26 anos)
Rankings DPcA: 227 / 2.499 / 6,14

Teve um começo de temporada que terá excedido os seus melhores sonhos, culminando com o golo da vitória nos últimos segundos da recepção ao Benfica. Não tem a genialidade de outros, mas é de raça e as grandes equipas também se fazem com estes jogadores cheios de alma. Infelizmente ficou sem pilhas ainda antes do final de 2015 e nunca mais conseguiu recarregá-las quando voltou de lesão. Naturalmente, a dúvida instalou-se e é legítimo questionar o que poderá ser realmente André André. Eu aposto que será o bom André e por isso estaria de pedra e cal no meu Porto 2016/17. 

Veredicto: FICA 

- - - - - - - - - - - -

6 - Rúben Neves (19 anos)
Rankings DPcA: 201 / 2.277 / 5,74 

Cresceu tão depressa na equipa principal que, de repente, já se comete a injustiça tremenda de o julgar como se de um jogador feito se tratasse. É ainda um menino e merece ter o tempo de que precisa. Tem, em minha opinião, sido mal encaminhado para posição mais defensiva do meio-campo, mas nem isso lhe retira o mérito de se estar a afirmar tão precocemente. Os próximos anos têm de ser de crescimento e consolidação em simultâneo e não conheço nenhum sítio melhor para o conseguir do que no Dragão. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

15 - Evandro (29 anos)
Rankings DPcA: 103 / 793 / 5,72 

Um desperdício. É assim que resumo a carreira de Evandro no Porto. Tem mais talento do que alguma vez tenho podido/conseguido demonstrar, muito por culpa de ter aceitado as regras lopeteguianas (mas se não o tivesse feito, teria continuado?...). No entanto, o facto é que nunca conseguiu ser solução nem impor-se, ao ponto de o considerar dispensável. Mas atenção: tenho dele a melhor das impressões enquanto pessoa e não aceito que possa ser destratado de alguma forma. Se não o quiserem (e compreendo que assim possa ser), que o ajudem a encontrar um bom destino, condizente com a sua qualidade. 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

16 - Héctor Herrera (26 anos)
Rankings DPcA: 207 / 2.841 / 5,59 

Este hombre é uma montanha russa de emoções, digno de uma verdadeira novela mexicana. Passa jogos a fio no fundo do poço, a puxar a equipa para baixo, para de repente subir aos píncaros e sacar exibições de grande qualidade. Infelizmente, apenas para voltar a cair para as profundezas. E como não tem (nem de perto) a qualidade suficiente para justificar ter uma equipa sujeita às suas variações de humor, creio que é altura de assumir que o melhor para todos seria a sua venda. Evidentemente que isso implica haver um comprador disposto a pagar um preço justo. Até ao momento, nada. Mas mantenho a fé no "mercado". 

Veredicto: SAI

- - - - - - - - - - - -

48 - Francisco Ramos (21 anos)
Rankings DPcA: 11 / 36 / 5,50 

Já é conhecido o seu empréstimo ao Desportivo de Chaves e devo dizer que concordo com a solução, desde que esteja acautelada a sua utilização. Para estar parado, não. Acredito que possa voltar um dia, mas confesso que não apostaria o meu dinheiro nisso... 

VeredictoSAI 

- - - - - - - - - - - -

24 - Giannelli Imbula (23 anos)

Foi-se no mercado de inverno após quatro meses decepcionantes. Pouco mais há a registar sobre este erro de casting, excepto para relembrar os responsáveis pela sua contratação do erro cometido, para que não o voltem a cometer.

Rankings DPcA: 107 / 1.339 / 5,35

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - -

Saídas: Imbula, Francisco Ramos (empréstimo)

Entradas: João Teixeira, Otávio, Quintero, Josué


Conclusão: sector de maior estabilidade mas que ainda assim carece de alguns ajustes. Se o treinador confia em Otávio ou em Quintero ou até em João Teixeira para ser o médio criativo, estamos servidos. Se não acredita, precisamos de um. E precisamos também de outro "trinco", para ser a sombra de Danilo (não, o Rúben não, por favor).



Ataque


Rankings DPcA - médias do sector: 155,5 /1.823/ 5,84 (pontos/minutos/pontos por jogo)

- - - - - - - - - - - - 

7 - Silvestre Varela (31 anos)
Rankings DPcA: 166 / 1.728 / 5,35 

E não é que, contra as minhas expectativas, o velho Silvestre foi mesmo reintegrado como se nada fosse e acabou por ser bem útil? Útil, não importante. Muito menos decisivo. Mas ajudou a fazer número e a compor as laterais ofensivas. E teve alguns bons jogos, sejamos justos. Não há dúvidas que vai continuar e parece-me bem, desde que se perceba que é uma solução secundária - artistas principais, precisam-se. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

8 - Yacine Brahimi (26 anos)
Rankings DPcA: 262 / 3.215 / 6,24

Tenho repetido que é (de longe) o tecnicamente mais dotado em todo o plantel, tal como tenho insistido que não sabe o que fazer com esse dote. A isto acresce o seu mau feitio (para ser suave), que a cada passo se revela para meu desespero. Tudo pesado, seria o primeiro que eu tentaria vender por bom dinheiro. Mas como há pouco quem compre Ádrians López por Griezmanns, não será fácil. E assim sendo o mais certo é ter que levar com ele mais uma época. Que pode ser estrondosa, se ele quiser e o ajudarem. Já veremos. 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

11 - Moussa Marega (25 anos)
Rankings DPcA: 60 / 500 / 5,45

Outro que já se sabe que não vai continuar. Em todo o caso pergunto-me sobre os motivos que levaram à sua contratação. Será que desapontou assim tanto? Não creio. Na verdade, foi muito mais vítima do que culpado. E não é com falhas técnicas que se justifica a dispensa de um jogador contratado há 6 meses por €4M. Algo continua a não bater certo e esse algo é o desnorte de quem nos conduz navegando à vista. Para não ser mais cáustico. 

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - - 

17 - Jesus Corona (23 anos)
Rankings DPcA: 207 / 2.311 / 5,91

Na sua época de estreia oscilou muito entre o bom e o medíocre, mas é um caso típico de jogador talentoso à espera que o ensinem a jogar o melhor que pode. Tem tudo para singrar se de facto evoluir. Aposto nele em todo o caso.

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

9 - Aboubakar (24 anos)
Rankings DPcA: 237 / 3.086 / 5,78

Limito-me a repetir o que já escrevi acima sobre ele:
"(...) começou em grande estilo e criou a ilusão de poder substituir Jackson sem grandes dores. Infelizmente não passou disso, uma ilusão. Hoje todos o vemos como um negro grande, tosco e atabalhoado, incapaz de fazer golos de forma regular e consistente. Algures pelo meio estará a realidade, mas o Porto não pode depender de um jogador assim". É para vender, portanto.

VeredictoSAI

- - - - - - - - - - - - 

19 - André Silva (20 anos)
Rankings DPcA: 69 / 800 / 5,75

Obviamente fica. E para jogar. Mas não sem concorrência à altura, seria cruel e contraproducente responsabilizá-lo por inteiro pela nossa facturação. 

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

39 - Suk Hyun-jun (25 anos)
Rankings DPcA: 78 / 703 / 6,00

Gostei muito da atitude com que chegou mas tenho dúvidas sobre a sua capacidade para jogar cá. Na dúvida e na falta de alternativas mais credíveis, por que não mantê-lo?

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - -

23 - Alberto Bueno (28 anos)
Rankings DPcA: 38 / 410 / 6,33

Quem és tu, Alberto Bueno? É a pergunta do milhão de euros. Não sei quem é, mas - já que cá está - faço questão de descobrir. Se o rapaz entretanto aguentar dois jogos sem se lesionar, é claro.

Veredicto: FICA

- - - - - - - - - - - -

47 - Ismael Diáz (19 anos)
Rankings DPcA: 5 / 11 / 5,00

Desculpem a minha ignorância, mas à parte da lesão que sofreu, não sei que será feito deste jovem panamiano. Sei sim que gostei muito de o ver na B e que gostaria que evoluísse na equipa principal.

Veredicto: TALVEZ

- - - - - - - - - - - - 

Saídas:  Marega, Osvaldo

Entradas: Hêrnani 


Conclusão: tudo espremido, sobram mais dúvidas do que certezas. Mas certa, certa é a necessidade de contratar um goleador para ombrear com André Silva (e de preferência, mais credenciado). Assim como parece evidente a urgência em reforçar as "extremidades", mais ainda se se der o milagre de se conseguir vender Brahimi.


Em resumo, precisamos de: um central, um lateral, um trinco, um criativo, um goleador e um extremo. Só. Mas algumas destas soluções podem já morar no clube, assim haja vontade para lhes dar um oportunidade. Tem a palavra a SAD.

Mesmo a propósito, aproveito para partilhar um quadro com a situação actual do exército de emprestados (ou a emprestar), símbolo máximo do desperdício que assola a gestão do clube:


Jogadores emprestados pelo F.C. Porto


Demasiada gente a soldo do clube e que em nada contribui para o seu sucesso. Quem quiser saber o que fez cada um dos emprestados na época 2015/16, pode consultar este bom trabalho do zerozero.pt.


E a propósito deste assunto não posso deixar de fazer uma referência ao "caso Zé Manuel", o ex-Boavista que foi contratado ainda durante o decorrer da época e que nunca chegou a ter uma hipótese real de tentar a sua sorte no Porto.

A pergunta essencial impõe-se: porquê contratar Zé Manuel? Já li várias tentativas de explicação mas nenhuma se aproxima de me convencer. Sem me querer aventurar nos terrenos pantanosos dos favores e das comissões (porque não tenho dados que o indiciem - nem o seu contrário), fica claro que se Zé Manuel foi contratado para não jogar, este acto de gestão - por pouco significativo que seja para as nossas contas - é um acto de gestão danosa e exige-se um esclarecimento oficial sobre o assunto que explique o propósito da contratação.

Hoje é noticiado que Zé Manuel vai representar o Vitória de Setúbal por empréstimo, o que a confirmar-se retira margem de manobra para mais especulação. O jogador foi mesmo contratado para não jogar. E eu - sócio e accionista da SAD - exijo saber por que motivo.




Do Porto com Amor




15 comentários:

  1. Ena, passando ao lado do Zé Manel, fintando a desconfiança no Brahimi, e exceptuando o a dúvida no Xico, não consigo desancar em nada. Que merda pá! Ai espera, o Lopetegui fez aqueles centrais parecerem gente. Aí está! Incha! :)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os outros entendo, mas estamos mesmo em desacordo quanto à operação Zé Manuel? Ou essa finta foi mais um chuto para canto e um assobiar para o lado?...

      E sim, devo reconhecer que durante alguns momentos conseguiram disfraçar qualquer coisa aqueles dois mecos. Se foi por mérito do Lorpa, fica à vontade de cada freguês :-)

      Eliminar
    2. Drible em direção à area. Deixa lá perceber se o remate sai colocado... Foi por mérito deles, antes de mais. E do basco, logo a seguir.

      Eliminar
  2. Titulares imprescindíveis - José Sá, Felipe, Indi, Alex Telles, Danilo, Herrera, Brahimi, Quintero, André Silva.

    Ficar - Casillas (para trocar com Ochoa que não joga), Victor Garcia, Rafa, Octávio, Josué, Ivo Rodrigues, Kayembé, (pode rir) Abdoulaye, Kelvin, Suk.

    Emprestar -Fabiano, Reys (ou 4º central),Lichnovski, Ruben Neves, de preferência para a 2ª Liga num clube de meio da tabela para aprender a jogar com armários que batem mesmo, Ricardo Pereira, Chico Ramos, Gonçalo Paciência, Hernani, Mikel, Gleison

    E-Bay, OLX - Despachar por qualquer preço - Ricardo Nunes, Bolat, Andrés, Kadu, Maxi Pereira, José Angel, David Bruno, André André, Tiago Rodrigues, Licá, Walter, Nabil Ghilas, Mauro Caballero, Adrián López, Marega, Sami.

    Sobras: Equipa B

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério... Maxi e André André no OLX?

      Adoulaye e Josué no plantel? Kelvin?

      José Sá titular imprescindível? Uau... Felipe e Alex Telles, assim tanta confiança sem os ver jogar primeiro?

      De facto, o futebol é uma maravilha :-)

      Eliminar
    2. Dos que diz que não vi jogar, do que vi, embora não sejam carabinas, são espingardas para lutar pelo campeonato.
      O grande problema é dos que vi jogar. Maxi e André André são mesmo para o OLX.
      Layun, ficar no plantel, mas se for para defesa, o melhor é oferecê-lo e ainda pagar parte do salário.
      Além de todos os jogos do Porto, também vi todos os jogos da Copa América e quer Maxi quer Layun a defender, são uma casa a arder. O problema já não é o sistema de jogo do Porto, mas sim dos jogadores.
      Sim, Abdoulaye, Josué e Kelvin, não a titulares, mas nos 21.
      O futebol é mesmo uma maravilha para quem acha que Varela vai aprender a ser um grande DD aos 32 anos. Nisso acompanho MST.

      Eliminar
    3. Acredito e espero que tenha razão, mas o jogo de hoje não me aumentou a confiança neles (Felipe e Telles)

      Eliminar
    4. O Maicon chegou ao Brasil e desde logo o classificaram como o melhor central a actuar no Brasileirão. Por cá não servia para os adeptos. Veio o melhor que se arranjou por lá.
      Qualquer defesa esquerdo com um mínimo de noção do lugar é melhor que o Layun. Internamente os que vieram devem chegar, mas nas competições europeias julgo que será muito curto. A destruição de Lopetegui terá consequência de anos.

      Eliminar
    5. Não me leve a mal, mas... O Maicon é uma merda! Ponto.

      E já vai sendo tempo de deixar o basco no esquecimento, agora as culpas são dos que cá estão e dos que continuam desde então.

      Eliminar
  3. Lapis, nao falta ai uma analise ao Reyes? Se fez uma ao Lichnovsky, fazia sentido.

    Nao vou comentar/argumentar nas analises, mas deixo aqui o que seriam as minhas ideias de vendas, compras e plantel, tendo em conta que Nuno quer 21 jogadores de campo e que temos que fazer dinheiro para reestabelecer o Fair Play financeiro.

    Vendas ao primeiro que nos ofereca algo: Indi, Marega, Suk
    Vendas por uma quantia razoavel, mas sem pedir demasiado: Herrera, Aboubakar
    Vendas por uma boa oferta: Layun, Danilo

    Compra (emprestimo com opcao sempre o preferido): Avancado (ja se fala no Vietto, seria bom)

    GR: Casillas, Jose Sa, outro (da B)
    Defesas laterais - Maxi, Telles, Layun (ou substituto se for vendido), Varela
    Defesas centrais - Filipe, Reyes, Marcano, Chidozie
    Medios nao-criativos - Ruben, Andre Andre, Evandro, Danilo (ou substituto se for vendido)
    Medios criativos - Octavio, Quintero, Joao Teixeira
    Extremos (que jogam mais no interior): Brahimi, Corona, Bueno
    Avancados: Andre Silva, Vietto, Suk (ou substituto se for vendido)

    11 tipico, num 4-3-3 assimetrico como era o de Vitor Pereira:
    Casillas
    Maxi, Telles, Filipe, Reyes
    Ruben, Evandro, Joao Teixeira
    Brahimi, Andre Silva, Vietto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Reyes não fez parte do plantel, daí não o ter incluído. E ainda não me debrucei sobre os actuais em estágio, senão também teria de incluir Otávio, Josué, Quintero, etc.

      Quanto às vendas, não vejo como vender Marega sem perder dinheiro (muito). Indi sim, admito. E Suk também não me chocava. Herrera e Abou definitivamente! Layún sim perante boa proposta (não acredito que exista) mas Danilo não - era o último que vendia.

      Vietto é interessante sim, mas com opção de compra já definida. E Óliver...

      Varela a lateral? Interessante, se tiver vontade de aprender.

      Centrais só vejo um, aliás, imagino que seja: Felipe. O resto tudo para despachar e com muita urgência (uns de vez, outros para rodar).

      No meio discordamos em quase tudo... espero ser eu a estar enganado quanto aos criativos...

      Bueno nunca será extremo, mais depressa seria 10... mas mesmo assim falta outro extremo. Confio no Hernâni.

      O meu onze tipo para já só tem 7 jogadores...

      Iker
      Maxi Filipe _____ Telles/Layún
      Danilo Rúben ______
      ______ André Silva/______ _______

      Eliminar
    2. O James jogava a extremo (no papel) - na realidade comportava-se como um 10 que entrava da lateral. Dessa maneira via o Bueno como extremo. A funcao de ir por fora, talvez ate a linha de fundo e cruzar pertence aos laterais...

      Eliminar
    3. De acordo, mas que venham um Hulk e um Falcao também, e um Palito, e um Moutinho... Todos com as capacidades que tinham nessa altura, claro. Já basta Brahimi não ser extremo, se ficamos sem nenhum... Ainda hoje se notou a tendência para afunilar o jogo...

      Eliminar
  4. Alguém percebeu a contratação do Zé Manuel? Eu não.
    Se depende-se de mim, dispensava Casillas, Marcano e Indi e contratava Marafona (SC. Braga), Mika (Boavista), José Manuel Velázquez (Arouca), Willy Boly (SC. Braga) e Hugo Vieira (Crvena Zvezda).

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.