Do Porto com Amor: TGV - Treino Ganho ao Vitesse

segunda-feira, 25 de julho de 2016

TGV - Treino Ganho ao Vitesse


Depois de um fim-de-semana longe da tecnologia, nada como regressar a casa e abusar dela para pôr a "leitura" em dia.




Foi uma espécie de viagem no tempo a minha, uma que faço com relativa frequência mas que devolve sempre parte do meu consciente (ou será sub?) à minha infância, ao tempo em que os animais falavam (pelo menos eu falava com eles), tanto que era o tempo que havia para matar na quietude dos dias de verão, que se sucediam belos, quentes e iguais, como se saídos de um mesmo molde forjado algures no início dos (meus) tempos. Havia os 2 canais, a rádio e os jornais, pois claro. Mas pouco me interessavam, excepto em momentos muito precisamente identificados: a TV nas manhãs de fim-de-semana, os jornais se tivessem as 7 diferenças e a rádio quando havia relato do meu Porto

Desde essa "era" até hoje quase tudo mudou. Eu, a televisão, os desenhos animados (mas o que é "aquilo" a que as crianças de hoje assistem?), os jornais e o Porto. Todos envelhecemos, uns com maior graciosidade do que outros, e todos fomos varridos pelas novas tecnologias que fizeram do "", do "instantâneo", do "olha eu aqui a fazer isto" e do "sempre ligado", os novos mantras que com maior ou menor intensidade vão comandando as nossas vidas. De certa forma, a monotonia mantêm-se. Estamos sempre ansiosos por novidades, pelo que se acabou de passar (ou ainda nem se passou, em directo é que é). Mas no fundo é sempre igual. A monotonia da novidade.

No Porto vive-se um momento de passagem. Elementos do velho e do novo mundo, do antes e do agora, colidem com estrondo em vez de se abraçarem harmoniosamente. E é o clube quem paga as favas.

Tenho cada vez mais a convicção plena de que Pinto da Costa e a sua direcção já esgotaram o seu prazo de validade, enquanto rezo baixinho para que não. São demasiados sinais e evidências, disseminados um pouco por todas as áreas do clube. Pior do que isso, não houve quem ousasse apresentar-se como alternativa quando o momento chegou. O clube continuou assim inevitavelmente "refém" do seu enorme sucesso passado, a repetir receitas analógicas e anacrónicas nos dias do digital.




E com isto chegámos ao jogo de sábado com o Vitesse. Que aliás era onde queria ter começado... mas tinha qualquer coisa a querer sair. Já está.

Decididamente marcado por tudo o que li e ouvi, comecei a ver o jogo já com as expectativas muito em baixo. O que foi bom, porque as expectativas são a chave da felicidade (isso fica para outra vez). E nessa medida, fiquei até agradado com o que vi nos primeiros 20, 25 minutos. Não se jogou assim "tão mal", pensava eu. 

Claro que o adversário era o modesto SBV Vitesse de Arnhem, claro que chegávamos à área sempre com gente a menos, claro que jogámos sem centrais, mas... nem tudo era negativo. A começar (mais uma vez) pela atitude e predisposição que se percebe nos jogadores, como se já bem conscientes do momento que o clube atravessa e da enorme responsabilidade que lhes recai sobre os ombros para reverter a situação. Extensível aliás ao próprio Nuno (que será a fonte ele mesmo), que começo a gostar de ouvir pela coerência a aparente desassombro.

Depois, bom depois a coisa descambou um pouco até ao intervalo. E um pouco para lá dele. Admito que o calor e as cargas físicas tivessem pesado, mas acontece que o adversário também estava em circunstâncias idênticas. E não passou do nono lugar do campeonato holandês. Isso, contextos.

Duas bolas nos ferros poderiam ter ditado desfecho idêntico ao do jogo anterior (com os campeões holandeses... contextos...). Não entraram, azar deles, sorte a nossa. Houve sim uma espécie de reviravolta, fruto do refrescar da equipa, da mediania do adversário e de alguma felicidade. Como sempre, a diferença esteve em fazer (ou não) golos. E ganhámos. Sempre bom, sempre bom. Venha o Leverkusen.


Algumas notas:

- À atenção do roupeiro do clube: é favor não voltar a esquecer de tirar o cabide da camisola do Iker antes de lha entregar! O hombre é um distraído e depois entra em campo e não se consegue mexer...

- Interessante esse tipo que contratámos para defesa esquerdo... rápido, bom a centrar, remate espontâneo, barba bem aparada... só não percebo para que fomos contratar o Telles também...

- Um mimo a dupla Reydozie... mas para o próximo jogo sugiro testar um unicórnio com um duende de jardim, talvez a coordenação melhore um pouco!

- Varela a lateral... só mesmo como excepção ou em desespero. Parece-me, mas posso ainda estar enganado.

- Não vou voltar a falar do Rúben a seis, prometo. Até porque ele não o é. A não ser que não tenha de defender... mas aí já não será um seis...

- Está melhor o André André, a querer regressar ao ponto onde começou. Esperemos que sim.

- Hernâni, em quem deposito algumas esperanças, tarda em justificar a permanência no plantel, apesar de um par de bons momentos na partida (é preciso mais, durante mais tempo). Octávio convenceu-me um bocadinho mais neste jogo, ainda que não o suficiente para já confiar nele.

- Interessante a dupla Herrera - JC Teixeira no meio campo mais recuado, sobretudo por ter resultado com aqueles jogadores. Mas lá está, não tiveram que defender grande coisa. Noutro contexto, não sei se funcionará. Mas valeu pela experiência.




- Bom regresso de Bueno ao activo. Falta-lhe jogo físico e é quase desesperante estar a rezar para que nenhum adversário lhe dê um encosto sempre que vai a uma bola... mas com ela no pé, faz coisas úteis para a equipa, que até agora ainda não vi mais ninguém fazer.

- André Silva marcou! Mas na ala, não vai marcar muitos... e ficámos sem ala... a não ser que seja esse o objectivo...

- Corona entrou bem, fez até um golo, mas foi de Brahimi (suspiro) de quem mais gostei. Pena não gostar dele, Yacine... 

- Bons passes a rasgar de Josué. Pena eu não gostar dele. Sim, já deveria estar a procurar clube. 

- Bons pormenores de Abou em combinações. Pena não fazer golos. Sim, já deveria estar vendido.

- Não jogou Felipe porquê? (sem maldade na pergunta)


E por fim, que camisola tão, mas tão bonita é a nossa, senhoras e senhores! Aliás, todo o equipamento é lindíssimo. Mas a camisola... obrigado por ela, New Balance.


Já de volta à "magia" do instabook-umatweet, prometo voltar logo após o jogo com o Bayer Leverkusen, já com Adrián e quem sabe se já com Rafa, Óliver e dois centrais de jeito. Até lá.



Do Porto com Amor



P.S. - peço sinceras desculpas pelo título da crónica, mas com este calor já não dava para mais...




14 comentários:

  1. Prescindir de Ricardo e Rafa Silva para adaptar o Varela a lateral não lembra ao careca.
    Se depende-se de mim, dispensava Casillas, Marcano, Indi e contratava Marafona (SC. Braga), Mika (Boavista), José Manuel Velázquez (Arouca), Willy Boly (SC. Braga) e Hugo Vieira (Crvena Zvezda).
    Mas a realidade é que o FCPORTO foi transformado num clube decadente e ultrapassado. Até atrás do clube cardinal ficamos.
    Muito provavelmente espera-nos o 3º lugar, se o SC.Braga deixar, claro.
    Se assim suceder o melhor a fazer para evitar grandes sofrimentos e humilhações aos PORTISTAS (como eu) é cortar com os programas e jornais desportivos e deixar o DRAGÃO às moscas.
    Estou certo que as alternativas surgirão, assim que JNPC não se candidatar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Administração Casca oprime, a Administração Casca reprime, a Admnistração Casca entrega o plantel nas mãos da banca e do grande capital, a Administração Casca comprime, a Administração Casca come criancinhas ao pequeno almoço, a Administração Casca usa ceroulas de malha cumó Dantas, a Administração Casca cheira mal. Administração Casca prá rua, já! Viva o proletário, o operário, o signatário e o missionário. E o Bolly e o Lito Vidigal. :)
      Oh Lápis, quem é o outro moço? O que não se chama Henrique.
      E olha pá, acho que o Hernâni...meh...
      Abraço.

      Eliminar
    2. :-)

      Faz parte do staff, funções exactas desconheço. Mas diz que é bom moço também.

      Pois, o Hernâni é uma fezinha pessoal, nada objectiva, sujeita portanto a ser desiludida ao virar da esquina. Está mais para isso...

      Abraço

      Eliminar
    3. Luís, percebo a desilusão, mas com o resto não posso concordar. E esperar que Pinto da Costa não se volte a candidatar para o fazer é no mínimo cobardia e não ajuda em nada o clube. A responsabilidade continua com quem não se candidatou.

      Eliminar
    4. Pois para mim é sim e não "Sr. Lápis Azul e Branco".
      Sim, podem ser cobardes, apenas esperando que a situação apodreça, para darem a estocada final.
      Não, apresentando-se como candidatos poderiam ser apelidados de ingratos e de estarem a desestabilizar o FCPORTO.
      É preso por ter e não ter jeco.
      Tenho muita esperança no Hernâni.

      Eliminar
    5. Pá, ser do staff já é toda uma função. Pena não ter belas mamas. Gosto de malta do staff com belas mamas. É uma mania...

      Eliminar
    6. Luis (quer que passe a incluir o Sr. antes?), quem aspira a ser presidente do nosso Porto tem que ter arcaboiço para isso é muito mais. Se alguém hesita com medo dos apelidos feios, bem pode ir andando...

      Eliminar
  2. A vontade de estar on-line era tanta que a diarreia começou... Ganhem juízo e falem do que sabem, porque de futebol não pescas nada!!! E se és um bom portista deixa de escrever sobre o nosso FC Porto. Apaga o blog e dedica-te aos desenhos animados que tanto gostas....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Fernandes,

      A partir do Sá Carneiro já tem acesso ao voo Porto-Istambul da Turkish Airlines. Vai ver que no destino se sentirá muito mais entrosado. Só não pode esquecer de levar a t-shirt "I love Recep Tayyip". Se ainda assim encontrar demasiada libertinagem para o seu apurado gosto, experimente atravessar a fronteira para a Síria e o califado está logo ali. O paraíso por que anseia. Com um pedido - se for para se explodir, faça-o por lá. Sempre parte menos vidros.

      Resto de vida o melhor possível, cuidado com os camelos e não acredite na treta das 40 virgens. E agora tenho que ir que está a começar a Heidi.

      Lápis Azul e Branco

      Eliminar
  3. Já vi que gosta muito de viagens. Porque não aproveita a viagem que recomenda! A sua sensibilidade para turismo é extremamente oportuna para a mudança de tema do blog.

    Boas viagens... É bom episódio!
    PAulo Fernandes

    ResponderEliminar
  4. Cometi o lapso de escrever Rafa Silva quando me queria referir a Rafa Soares.
    O facto de se criticar construtivamente, o FCPORTO, não significa que não se queira o seu BEM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É do Sol Luis. Afecta muito a moleirinha.

      Eliminar
    2. Um relógio em cada braço é de Homem e aquelas fitinhas no pulso, também são muito modernas.

      Eliminar
  5. Se o Fernando Gomes autorizar substituir uma equipa por outra aos 70 minutos de cada jogo, poderemos ter possibilidades.
    Como ainda não consta que isso seja possível, deu para ver que as camisolas são realmente bonitas.
    PS - Não sei se foi a SAD, o treinador ou o Mendes que escolheram o equipamento, mas quem o fez, merece créditos.
    Também não conheço o Sr. que está ao lado do caçador de Pokemons!

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.