Do Porto com Amor: À Conquista da(s) Etapa(s) de Montanha

sábado, 4 de fevereiro de 2017

À Conquista da(s) Etapa(s) de Montanha


A prova rainha nacional da modalidade começou mal para a nossa equipa, ao ponto de, mesmo antes de se chegar a meio, já muitos punham em causa as reais possibilidades de chegarmos à meta em primeiro. Eu pus.

Enquanto a equipa que seguia (e ainda segue) em primeiro deslizava sobre rodas, etapa após etapa, sempre a beneficiar de ventos favoráveis, a nossa alternava boas etapas com "bicicletas" avariadas e trambolhões inesperados. 

Quando pouco o fazia prever, mesmo ali juntinho ao ponto médio da corrida, eis que o líder - quiçá se deslumbrado pela sua própria liderança - primeiro tropeça num objecto na estrada (consta que num tabuleiro de xadrez) e depois acabou mesmo por se espalhar ao comprido (dizem que, após uma roda dianteira ter pisado um escorregadio choco, ainda por frritarr). 

E nós, que já seguíamos cabisbaixos, voltamos a levantar os olhos para a estrada adiante (e não podemos deixar de sorrir ao vê-los ziguezaguear até ao inevitável estatelanço). 

Neste momento, estamos tão perto da roda traseira do líder que, ao mais ligeiro "encosto", qualquer um pode cair e ficar para trás.

A liderança pelo exemplo do ciclismo


Acontece que agora seguiremos por caminhos diferentes: nós vamos enfrentar um prémio de montanha de 1ª categoria, dividido por duas etapas consecutivas (diz que na Srª. da Graça e na Pena), enquanto eles prosseguem por uma estrada, de momento, bem mais plana.

A primeiro dessas etapas é já hoje. E não podemos falhar.

Temos que terminar com o melhor tempo de geral, apenas para daqui a uma semana voltar a fazê-lo de novo. É difícil, desgastante para os atletas, mas... se queremos mesmo vencer a corrida, não podemos falhar agora.

É o momento dos trepadores fazerem a sua parte, puxando-nos até ao topo deste obstáculo, para que o próximo continue a fazer sentido. Se queremos fazer os últimos quilómetros em condições de vencer ao sprint, é agora que temos de o mostrar. Só será possível se continuarmos colados aos da frente, obstáculo após obstáculo, para que, quando chegar a subida à Torre (da Luz), nos seja possível tentar a ultrapassagem.

Envergaremos, como sempre, a camisola azul (da montanha) e branca (da juventude). E já hoje, é imperioso conquistar a verde (a dos pontos).

E, contigo, nós estaremos, todos de pé e bandeiras no ar, todos de azul de pé a gritar


(E já agora também, força nas canetas, W52-FC Porto-Mestre da Cor...)


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


Da metáfora para o mundo real, tantas vezes feio e cruel, não posso deixar de salientar que a equipa de arbitragem escolhida para este jogo será a liderada por Hugo Miguel, o mesmo que no jogo de Alvalade da época passada deu um empurrão decisivo para nos encostar às boxes. Não se lembram? Está tudo aqui: Erros nossos, Má fortuna, Macron ardente. Fica o aviso.

Com ou contra Hugo Miguel, não podemos falhar.

Vamos a isso, ó meu Futebol Clube do Porto da eterna mocidade?



Lápis Azul e Branco,

Do Porto com Amor




8 comentários:

  1. Acredito piamente que logo á noite vamos pra cama dormir no beliche de cima!
    O FC PORTO, claro, não nós os dois, apre!

    ResponderEliminar
  2. E essa festa é a festa de tanta gente, que ser do Porto é nunca estarmos sós.
    Pá, vou gritar sozinho e esperar que, de repente, esteja um milhão de vozes na minha voz, que é a voz do Porto. Bamolá, carago.

    ResponderEliminar
  3. Olá Caro Lápis.

    Posso partilhar um texto que escrevi há pouco? Espero que complemente aquilo que foi escrito no seu post:

    "Meus queridos meninos;

    Daqui escreve-vos um adepto que, em silêncio ou ruidosamente, vibra com vós, torce por vós, zanga-se com vós. Chamo-vos meninos porque muitos de vós sois mais novos do que eu, sendo que eu já tinha cerca de 10/11 anos de idade quando alguns de vós nascestes. Por isso, com sorte, podia ter-vos pegado ao colinho. E não, não falo do colinho que alguns dos nossos adversários têm beneficiado.

    Escrevo-vos porque hoje, é dia de jogo. Um dos jogos mais importante da época, sendo aliás, O JOGO da época. Não pensem que pelos gatinhos de Alvalade estarem atrás de nós não torna o jogo menos importante. Bem pelo contrário. Para além de os afastarmos do título, mantemos a pressão que temos sobre as galinhas de Carnide. E temos um balão de oxigénio para respirarmos até ao próximo jogo da época (a saída à terra dos Afonsinhos). :)

    Olho para vós, e vejo que tendes tudo. Qualidade, atitude e vontade de vencer. Não se deixem enganar pelos desenhos que o vosso treinador nem pelas espatafurdias opções tácticas que ele faz, que ele infelizmente não consegue fazer melhor, coitado. Jogai o melhor que puderdes e sabeis. É certo que vamos ter 14 elementos em campo, mas em contrapartida temos o 12º jogador a funcionar.

    Somos nós, sim. NÓS, os adeptos. NÓS, os portistas. Reparem bem naquilo que fazemos por vós, e que não é pouco:
    - Enchemos as nossas bancadas no jogo contra o Estoril-Praia. É longe para muitos de nós e ainda por cima não era jogo de clássico. Não ficou nada barato;
    - Muitos de nós subscrevemos um mês de SPORTTV para termos o prazer de vos ver em casa. Não fica barato;
    - Esgotamos o estádio do Dragão para vos poder ver e apoiar. Não, não são os gatinhos de Alvalade que vão colonizar o NOSSO estádio. Quem o vai encher, somos NÓS!
    - Muitos, que nem sequer pensam em ter SPORTTV em casa, vão para um café / restaurante mais próximo para vos apoiar. Custa sempre alguma coisa, por pouco que seja;
    - O Presidente demonstrou ter confiança em vós, pelo menos até agora. Graças a Deus que não temos um Bruno de Carvalho que dá instruções ao invês do treinador. Estamos em vantagem!

    Agora, de vós, e repito, queremos:
    - Esforço;
    - Futebol bem jogado;
    - Oportunidades de golo;
    - Defesa bem segura:
    - E acima de tudo... GOLOS! :-)

    Se ganharmos, óptimo, estaremos todos de parabéns e ganhamos mais uns pontos extra. Se perdermos, que percamos porque o adversário foi melhor que nós, mas que tenhamos vendido cara a nossa derrota.
    Por isso, meus meninos, refliltam muito e pensem que os nossos adeptos, em muitos casos, são gente remediada (alguns são pobres, mas enfim, as prioridades são sempre discutíveis) e que não ganham num ano aquilo que muitos de vós ganhais num mês. Por isso, corram, lutem, honrem a nossa camisola e o nosso clube.

    Demonstrem que o treino do dia 1 de Janeiro serviu apenas para aprimorar as nossas qualidades e mitigar os nossos defeitos enquanto equipa.

    Pensem que quando os adeptos falam do clube, da equipa, falam na primeira pessoa do plural: NÓS.
    Se vós ganhais, não ganhais sós. Todos NÓS ganhamos.
    Se perdeis, não perdeis sós. Todos NÓS perdemos.

    Relativizem a comunicação social que nos odeia, e a tudo o que não cheire bem para eles, ou seja, que cheire a Lisboa. Nós, Futebol Clube do Porto, sabemos que nos bastamos a nós mesmos e não precisamos de consolo nem de colinho dos jornais, da rádio e da televisão. Alguma da televisão e rádio são pagas por todos NÓS, via impostos e taxas, e não apenas na factura da TV Cabo. Televisão e rádio que só vêem Lisboa, Lisboa, Lisboa e esquecem-se do país real.

    Mas isso é o menos.
    Temos equipa.
    Temos adeptos.
    Temos tudo.
    Bora lá subir ao relvado e jogar o melhor que sabemos.
    SOMOS DO FUTEBOL CLUBE DO PORTO.
    E isso basta. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aposto que algum deles afixou isto no balneário antes do jogo :-)

      Eliminar
  4. Por favor LAB será que sai hoje um 8 para o Casillas? Só hoje por favor!!!

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.