Do Porto com Amor: Dalot - Heaven Can Wait

terça-feira, 6 de junho de 2017

Dalot - Heaven Can Wait


Enquanto não se avista fumo branco vindo da SAD que oficialize o novo treinador Sérgio Conceição, José Diogo Dalot Teixeira é o homem do momento. 


@DragaoRuben

 
Certamente não por acaso, O Jogo de hoje faz uma chamada de capa com o jogador sub-19, afirmando que "ou renova ou sai". Lendo a notícia, não se encontra muito mais sumo. Boas exibições, apetite dos tubarões, fair-play financeiro (FFP), renova ou sai.

Eu, que percebo pouco de jornalismo, diria que esta "notícia" vem de encomenda. Para nos preparar para uma eventual venda de Dalot nas próximas semanas. 

Pois deixem-me ser muito claro: vender agora Diogo Dalot seria mais do que um acto de péssima gestão, seria um "crime" lesa-Clube. Do género do que o vigarista dos pneus, líder actual dos sem-vergonha, cometeu com Bernardo Silva.

Terá, sem dúvida, legítimos sonhos e ambição de representar um dos 3/4 maiores clubes do mundo (para mim, são apenas dois e nossos vizinhos), natural em qualquer jovem que pressente ter qualidades para chegar ao topo.

No entanto, muitas (imensas) vezes demonstrou o seu Amor pelo FC Porto - aquele Amor que nos une a todos enquanto Portistas - e a vontade, o sonho de jogar na equipa principal. Está à porta de o conseguir.




Diogo Dalot tem ainda dois anos de contrato com o Clube, o que significa que daqui a 18 meses poderá assinar por um outro sem que haja lugar a indemnização. É uma situação que, naturalmente, deve merecer a atenção da SAD, procurando desde já acordar uma extensão até 2022 (pelo menos) com a óbvia melhoria das condições. Mas não é uma situação premente, há tempo para negociar. 

Vender agora Dalot seria o reconhecimento implícito da incapacidade de chegar de outra forma ao FFP. Ou de ficar menos distante, não sei. E, repito, um acto de gestão danosa.

Dalot é nosso, Dalot é dos nossos e deve continuar a ser. Até que o seu destino se cumpra, com naturalidade. O céu do futebol pode esperar, por agora é tempo de Dalot cumprir o seu sonho de menino.



Do Porto com Amor,

Lápis Azul e Branco



19 comentários:

  1. 1 ano - se tanto - na B + 1 ano na A = 50 millones. That easy...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silva, se o Ruben Semedo vale 14, Dalot vale na boa 115 milhões.:)))
      O Newcastle não quererá o Abdoulaye Ba por 20 milhões?
      Se dão 14 por um cêpo, podem levar um mais experiente e ficam com o casal.
      Estes negócios são de morrer a rir.

      Eliminar
    2. Easy para nós, que não percebemos nada de gestão futeboleira...

      Eliminar
    3. É fácil para nós e muito mais fácil para alguns, Vejamos, Adrian tem cartaz em Espanha, o Villareal conhece-o bem e não paga nem 500 paus pelo artista. Reys é considerado um dos melhores centrais na alegadamente melhor liga europeia e o Villareal não dá 7 milhões por ele. No entanto dão 14 milhões por um suplente do Sporting, não titular numa das piores defesas dos lagartos dos ultimos anos. Acha que há alguma lógica, bom senso ou que lhe quiser chamar num negócio destes?

      Eliminar
    4. Eu acho o Rúben Semedo um bom jogador, com potencial para ser muito melhor. Se vão pagar, é porque lhe encontram valor. Se não pagam pelos nossos, o motivo será o mesmo.

      Aí sim, os empresários são decisivos. E é por isso que vale a pena ter boas relações com os melhores, de forma transparente.

      Eliminar
    5. Boas relações com os melhores empresãrios de forma transparente!!!?
      Na verdade é só transparência nos negócios tipo Roberto e os que se seguiram do género.
      Sabemos que o "primeiro ministro" controla os "padres" todos. O "arcebispo" e alguns "bispos" auxiliares é que nunca são mencionados.

      Eliminar
  2. Dalot já recusou renovar no início desta época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E... se recusa renovar só há 2 opções: Cumprir contrato e sair a custo zero ou vender já, enquanto temos alternativas com tão altas expectativas como as que temos para Diogo Dalot.

      Eliminar
    2. Digo-lhe taxativamente: não acredito que se recuse a renovar, se lhe for apresentada uma proposta condizente com as expectativas e se lhe for apresentado o plano do Clube tem para ele na equipa principal. Não acredito.

      Posso acreditar que o empresário pense diferente, mas quantos empresários já passaram à história por quererem ser maiores do que o Porto?

      Eliminar
  3. há muito que os interesses dos comissionistas se sobrepuseram às necessidades do clube, caso contrário já teriam vendido muitos dos excedentes e suplente do nosso clube, nem que não fosse para reduzir os custos salariais e recuperar parte do investimento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que o Anónimo abaixa levanta questões relevantes sobre a sua ideia, embora haja mais para dizer. O que é factual é que nos últimos anos temos acumulado prejuízos.

      Eliminar
  4. Não haverá aí uma contradição qualquer? As transacções é que geram comissões- Se não há vendas os tais interesses Tèm que recorrer ao centro de emprego. Por outro lado criticam a inacção da SAD, tudo porque os ultra-profissionais da capital, compram por atacado, para emprestarem a todos os clubes da Liga NOS. São brilhantes, mas nós deviamos vender todos os excedentes e ficarmos só com onze e uns matrecos para substituir em caso de necessidade.
    O Silva é que tem razão. É comprar menos o Correio da Manhã.

    ResponderEliminar
  5. Boa noite a todos.

    Se calhar DALOT vai ter o mesmo destino de André Silva. Todos se lembram da novela e viram como acabou. Jorge Mendes deitou a mão ao avançado e o jogador renovou com a promessa de saída...

    Quero isto dizer que se DALOT já teve proposta para renovar e não renovou, então é porque o Jorge Mendes já apareceu na jogada e vai querer algo que nunca vai ser barato e pode sair caro ao FcPorto.

    Visto que Layun pode ser vendido tal como Maxi, eu faria uma aposta séria já nesta época que se avizinha e se fosse titular em muitos jogos acreditem que no final da época se calhar já acenam com 40M€ em vez de 20M€.

    Vender agora seria um erro que se pode pagar caro.

    Para mim os dois laterais direitos do FcPorto em 2017-2018 seriam Fernando Fonseca e Diogo Dalot. Se vem que Victor Garcia devia ter uma chance também. Ricardo Pereira se ficar no FcPorto, preferia ver o jogador a jogar a extremo direito.

    Saudações Portistas

    11DruL0Vic

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim nada me interessa quem o agencia, desde que os interesses do Clube sejam salvaguardados. O AS está na equipa principal, já é convocado para a Seleção e tem uma cláusula "bem boa", não tenho nada a apontar à tal renovação e mudança de empresário.

      Não lhe pode ser pedido para assumir a titularidade de imediato, mas concordo que poderia ser a alternativa ao titular e ir aprendendo, jogando e enfim, lutar por essa mesma titularidade mais adiante na época. Só discordo que a dupla de LD fosse a que cita, porque ambos demasiado "verdes". Layún ou Maxi, um deve ficar. Ricardo tem bom mercado e seria uma boa venda, quem sabe se melhor do que conseguiremos daqui a um ano.

      Eliminar
    2. Drulo, se Jorge Mendes já está na jogada, nunca será benéfico para o F. C. do Porto.
      Se renovar, vai ter um salário de estrela que ainda não é.
      Se não renovar, na pior da hipóteses sai a custo zero no fim do contrato, mesmo que ande 1 ano a treinar nas convocatórias dos empregados do Mendes na selecção.

      Concordo que lançar já Fonseca ou Dalot na equipa principal não seria um risco elevado se mantivessemos Felipe, Marcano, Alex Telles e Danilo.
      A forma de baixarmos a massa salarial seria libertar os 2 jogadores que devoram 20% do orçamento para os gastos com a equipa profissional, já que temos alternativas válidas para os lugares específicos. Juntando a isso algumas vendas que forçosamente irão acontecer, talvez desse para o criativo do meio campo que fizesse assitências e dinamizasse o sector onde somos mais deficitários.

      Eliminar
  6. "No entanto, muitas (imensas) vezes demonstrou o seu Amor pelo FC Porto - aquele Amor que nos une a todos enquanto Portistas - e a vontade, o sonho de jogar na equipa principal. Está à porta de o conseguir."

    Se o Dalot tem vontade de jogar e tem a qualidade para o fazer, para quê complicar?

    "Diogo Dalot tem ainda dois anos de contrato com o Clube, o que significa que daqui a 18 meses poderá assinar por um outro sem que haja lugar a indemnização. É uma situação que, naturalmente, deve merecer a atenção da SAD, procurando desde já acordar uma extensão até 2022 (pelo menos) com a óbvia melhoria das condições. Mas não é uma situação premente, há tempo para negociar."

    Pelo menos, esperar um ano para ver como param as modas e depois deve-se renegociar o contrato.

    "Vender agora Dalot seria o reconhecimento implícito da incapacidade de chegar de outra forma ao FFP. Ou de ficar menos distante, não sei. E, repito, um acto de gestão danosa."

    Possivelmente poderíamos matar a galinha dos ovos de ouro. E isso abriria um grave precedente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ilustração perfeita do que pretendia transmitir, agradecido!

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.