Do Porto com Amor: República Popular do Portugalistão - Parte I

sexta-feira, 21 de abril de 2017

República Popular do Portugalistão - Parte I


Boa noite. Seja bem-vindo ao 90 Minutos e 57 Segundos, o seu programa de jornalismo investigativo de referência nas Nações Admiráveis e Tecnologicamente Avançadas (N.A.T.A.). Hoje trazemos até si uma reportagem impressionante sobre um dos países mais obscuros e atrasados de metade inferior do planeta que, como é sabido, se organizam sob a designação Países de Indivíduos Farfalhudos Insolentes e Obsoletos do Sul (P.I.F.I.O.S.).




O país em causa é o Portugalistão, uma pequena nação periférica com pouco mais de 11 milhões de habitantes, dos quais pelos menos 14 milhões são apoiantes do regime lampiânico do General Ventoínhas, que o desgoverna com orelhas de ferro desde há quatro anos.

A reportagem é da autoria de Johnny B. Gode - um dos jornalistas de investigação mais premiados da NATA - que foi obrigado a filmar com uma câmara oculta, dada a extrema repressão exercida pelo regime lampiânico.

Sem mais demoras, vamos ver a reportagem "Portugalistão Encarnado: Um Polvo de Muitos Tentáculos", com o aviso de que pode conter cenas e linguagem eventualmente chocantes.


(Genérico)


Acabei de aterrar no Aeroporto Zébio da Silva Tremoço, na capital Carnidul, e a primeira impressão é a de estarmos num qualquer país em vias de desenvolvimento, um daqueles mais fraquinhos da nossa amada NATA. Infra-estruturas modernas, boa rede de transportes públicos, trânsito infernal. Tenho a sorte de ter sido criado por uma empregada portugalesa, pelo que a língua não me é estranha. Optei por seguir de táxi para o meu hotel, liguei a câmara oculta e registei a conversa com o taxista:


- Ora boa tarde, para onde deseja ir o shôr
- Boa tarde, vou para o Hotel Túnel da Luz, em Al-Lampião, sabe onde fica?
- Atão não sei shôr, um grande hotel como nome desse mítico lugar! Fica é um bocado longe, não vai ficar barato...
 - Pois, entendo, é o que tiver de ser. 


Tinha feito o meu trabalho de casa e sabia que o hotel não ficava a mais de 10 quilómetros do aeroporto, o que deveria representar um custo entre €15 e €20. Deixei-me ir sem questionar.


- Atão shôr, não é portugalês, certo? Nota-se pela roupa. Nem uma peça vermelha...
- Não, não sou, venho de Brexitland, um dos estados-membro da N.A.T.A. 

- Ui, é gente fina... E o que o traz por cá? Não é um daqueles que vem tentar contaminar as cabeças da nossa juventude com ideias perigosas como a democracia e assim, poi'não? Ou enchê-las de mitos como a honestidade e a honradez, poi'não?
- Não, não, longe de mim (engulo em seco) ... venho apenas fazer turismo. Apreciar a vossa excelente gastronomia e o bom clima.

- Ainda bem! Por momentos, pensei que ia ter de fazer uma chamadinha... 
- "Chamadinha"? Para quem?

- Para um amigo da Polícia de Intervenção do Regime Orgulhosamente Caceteira e Abusadora (P.I.R.O.C.A.), sabe como é... para lhe fazer umas "perguntinhas"... mas não se preocupe, já vi que vem por bem.
- Claro...

- A propósito da boa comida, deixe-me oferecer-lhe um voucher para uma das cantinas do Estado... 
- Cantinas do Estado? A comida é gratuita??
- É. Quer dizer, para alguns. Se for gente do interesse do nosso querido líder Ventoínhas, tem direito a um voucher familiar, uma vez por semana. É ou não é um país maravilhoso?


- Parece... e quem paga esse sistema? Não causa mossa nas contas do Estado?
- Ó amigo, isso já não sei. Ele há coisas que nem interessa saber! O nosso grande líder sabe como gerir a nação, é um especialista em coisas bancárias, tá a ver? 
- ...
- Cá entre nós, eu acho que o homem tem uma impressora de notas, ehehehe! Fala sempre em grandes empréstimos e negócios e depois nunca se sabe o que acontece... mas a nação pula e avança! G'anda maluco o Ventoinhas!


- Certo. E diga-me uma coisa, é um país seguro?
- Seguro?? Seguríssimo! Desde que aquela corja da resistência terrorista foi corrida nunca mais houve problema. Quer dizer, pelo menos aqui, em Carnidul. Se for para a província, já não garanto nada, sobretudo lá para as badlands do Norte. Aquilo é só selvagens e terroristas... nunca ouviu falar do Francisco Rambo Marques


- Não...
- Shhhh... nem se pode dizer esse nome. É o selvagem mais procurado pela P.I.R.O.C.A. Um agitador mentiroso que anda há meses a difamar o nosso querido Ventoinhas e outros ilustres membros do governo da nação. Um mentiroso, enganador, um grande filho do Pinto é o que é!


- Entendo, não se enerve... vou ficar pela capital, então.
- Faz muito bem. Até porque o resto é paisagem mesmo! (riso boçal)

- Então como se está a dar com a nova concorrência trazida pela UBER?
- U cuê?
- As aplicações de serviços de transporte. A UBER, Cabify, etc... Não há cá?
- Qual quê! Nada disso. Ainda andaram por aí uns tempos, armados ao pingarelho, mas o grande Ventoinhas acabou com essa pouca-vergonha. Quer dizer, "diz que", porque não é oficial. Consta que tomou o assunto em mãos e criou uma tasca force especial p'á acabar c'aquilo: os Negligência Necessária. Em seis meses limparam-lhes o sebo a todes. Profissionalões, é o qué. Um órgulho.
- Limparam-lhes o sebo? Como assim? Recorreram à violência... ou pior?
- Violência? Não me faça rir. Aquilo é gente séria, do melhor que há por cá. Apenas lhes fizeram ver os perigos de desenvolver aquelas actividades! Foi... como se diz... uma acção pneumática!
- Seria profiláctica?
- Ou isso. Olhameste, a achar-se melhor que eu só porque vem do estrangeiro...
- ...

(vinte minutos depois) 

- Ora cá estamos.
- Demorou um pouco... meia hora para cá chegar?
- Eu avisei shôr. Ora... são €75, já incluindo os suplementos de bagagem, guia turístico e a contribuição audiovisual da LampiõesTV. 
- €75???
- Quer que ligue ao meu amigo da P.I.R.O.C.A.?...
- Deixe estar, aqui está. Factura, por favor?
- Não, obrigado. E pode tirar a sua mala, já abri a bagageira. Depois feche-a, se não se importa, que sofro da coluna. E até breve. Beeeeeefiiiiiicaaaaaa!


Não tinha demorado muito para começar a perceber que a normalidade era mesmo aparente. Logo no primeiro contacto, fui ameaçado, coagido e autenticamente roubado. Por um taxista, veja-se bem. Decidi comer qualquer coisa ligeira no hotel, tomar um bom duche e descansar. O dia seguinte ia ser longo.


- Boa tarde, senhor, seja bem-vindo ao Túnel da Luz! Posso levar a sua mala por si?
- Sim, agradeço. O check-in?...
- Siga-me, por favor.

- Boa tarde, senhor, seja bem-vindo ao Túnel da Luz! Tem reserva?
- Tenho sim, aqui está.
- Muito bem, senhor B. God, o seu quarto é o 1893. Lamento informar que houve uma avaria no sistema de ar condicionado, pelo que de momento não está em funcionamento
- A sério? Então e não me pode mudar de quarto?
- Não, lamento.
- Lamenta? Mas então eu é que fico prejudicado pelos vossos problemas técnicos?
- Pois, lamento senhor. Estamos cheios. A não ser que...  
- A não ser que?...
- Estou a ver aqui no sistema uma reserva que ainda não foi confirmada. Normalmente, eu não poderia fazer nada para o ajudar, mas se o senhor me ajudar a mim também...
- ?...
- "Ajudar a mim também"...
- Ah, estou a ver. E de quanto seria essa ajuda? 
- Creio que €50 desbloqueariam a situação, senhor. Em dinheiro vivo.


Estavam mais de 30º nesse dia, pelo que imaginei que no quarto rondasse os 40º. Paguei os €50 e subi ao quarto. O ar condicionado estava a funcionar, tinha valido a pena ser extorquido, pensei. Mas cedo demais. Não havia água quente no quarto. Liguei para recepção, já antecipando a resposta:

- Sim, boa tarde, estou a ligar do 1905. Acabei de me instalar e reparei que não há água quente. Podem resolver o problema, por favor?
- Deseja mudar de quarto, senhor?
- Não pago nem mais um cêntimo, minha senhora!
- Pagar? Quem falou em pagar? Obviamente que será sem qualquer custo adicional, senhor!
- Ok, então está bem... mas espere, nesse novo quarto, o AC está a funcionar?
- Isso é que já não garanto, senhor.
- Esqueça.

Entretanto, batem à porta do quarto. Espreitei, era o camareiro com a minha mala.

- Entre. Pode deixar aí ao fundo, por favor.
- Muito bem, aqui está. São €20, senhor.
- Desculpe??
- Taxa de transporte, senhor. Eu perguntei se podia levar a sua mala, o senhor disse que sim, logo aceitou o serviço.
- Mas você não me disse que me ia custar dinheiro!!
- Ora, o senhor não perguntou. €20, por favor. Detestava incomodar a segurança do hotel com...
- Sim, já sei. Tome lá e desapareça.


Estava há três horas no Portugalistão e já tinha sido roubado três vezes, em plena luz do dia, com cobertura "legal" e sempre com a espada do "regime" a pairar sobre a minha cabeça. Só de imaginar o que me poderiam fazer ao jantar, perdi o apetite. Tomei um duche de água fria e fui-me deitar.

Porque ainda era cedo e o sono ainda não tinha chegado, aproveitei para fazer zapping pela televisão local:

Canal 1
Canal 2
Canal 3
Canal 4
Canal 5
Canal 6
Canal 7
Canal 8
Canal 9
...
Canal 97
Canal 98
Canal 99


Optei por ler um livro até adormecer.


(fim da primeira parte)



Do Porto com Amor,

Lápis Azul e Branco




29 comentários:

  1. B.R.I.L.H.A.N.T.E
    Se me pedissem para pagar para ler isto, não me sentiria roubado de forma alguma.
    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim sendo, são €50. Em notas de €10, por favor :-)

      Eliminar
  2. Welcome ao país do Cavaco & amigos, S.A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Cavaquistão já lá vai, felizemte - e sendo mau, não sei se seria pior. Nem quero saber, rai'sosparta a todos!

      Eliminar
  3. Um post com muita imaginação, sim senhor. Boa piada a dos pneumáticos. Fiquei curioso sobre qual terá sido a resposta ao comentário do José Gomes Ferreira. Para apimentar a história, ainda pensei que fosse escrever que tinha fruta fresca à espera no quarto, mas tal porventura, é noutra localidade e noutros tempos...Não há dúvida que estamos perante o polvo vermelho com tentáculos que atravessam vários sectores e organismos do futebol. Uma "máquina" pensada ao longo de vários anos. Mas o Sporting vai ganhar! Saudações leoninas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tivesse um pouco mais de imaginação, tinha feito um post com o Sporting campeão. Mas não tenho talento para tanto :-)

      A resposta foi a típica de um culpado: "não vou quebrar o sigilo bancário dos nossos clientes". C.U.L.P.A.D.O.

      Eu consigo encaixar bem todo o tipo de fruta, mas repito o que sempre digo nestas "ocasiões": tenho a felicidade de ter assistido a todo o período áureo do Porto de Pinto da Costa e de uma coisa tenho a certeza - tivémos sempre as melhores equipas dentro do campo (não os melhores plantéis, mas as melhores equipas). Ganhámos o que ganhámos por sermos melhores. P.O.N.T.O. - o oposto do que se passa hoje com os #sem-vergonha. O resto são cantigas de escárnio e mal-dizer.

      Lálálálálálálálá.... BAS DOST! :-)

      Eliminar
  4. Só agora percebi, porque é que as avós rançosas virgens do Ministério Público, gostam tanto dos agentes da Polícia de Intervenção do Regime Orgulhosamente Caceteira e Abusadora (P.I.R.O.C.A.)
    Força Lápis. :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mizé!!!? Isso é nome de alternadeira do Cova da Onça, que saca os trocados ao contabilista do Ventoínhas. Desconheço a quem se refere.

      Joaninha Encarquilhada, Esse avião podre de sexy, parecida com o Vidal do Bayern, mas com um Renato Sanches na cabeça. "Bote sheik nas garinas, Lápis".

      Eliminar
    2. Então não sabe quem é a MJ Morgado, a justiceira do povo de Leiria para cima?

      Eliminar
    3. Justiceira do povo só conheço a Érica Fontes. Essa que menciona, deve ser figurante ou uma vulgar actriz secundária. :)))

      Eliminar
  5. Tive a curiosidade de espreitar o site e a página de Facebook do Centro Recreativo de Alcanadas e sobre a famosa viagem ao Estádio da Luz nem uma única fotografia ou comentário. A CMTV, sempre pronta a fazer directos em toda a parte, não deve ter encontrado Alcanadas no mapa. O que é uma pena. Aposto que os "velhinhos" que foram ao jogo têm muito para contar sobre a experiência.

    PS: Não se esqueçam de perguntar lá no centro recreativo de Alcanadas se o transporte também foi feito através de carrinha Mercedes alugadas pelo Benfica à Europcar. E se as facturas de combustível foram passadas com o contribuinte do Benfica. Já agora, seria também interessante saber onde foi a paparoca dos velhinhos. Terá sido no "barbas" ou no "Museu da Cerveja"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora anda a ler blogues sportinguistas? :-)

      Faz bem, porque, tirando a incurável cegueira verde, há dois deles que batem no polvinho todo santo dia, sempre com receitas frescas. E todos não seremos demasiados.

      Eliminar
  6. Caro Lápis,

    Gostei. Apesar de qualquer semelhança com a realidade não ser mera coincidência, motivo mais que suficiente para me sentir agoniado, na verdade estou, estamos, com esta realidade, a reportagem do Johnny B. God fez-me rir, o que não é de somenos na actual conjuntura futebolística aqui do Portugalistão, e daí o meu agradecimento.

    Apenas um reparo, o número de habitantes andará por esta altura, à volta de 10,3 milhões de habitantes e, aqui sim, já que estamos a falar do Portugalistão 14 milhões são apoiantes do regime lampiânico. Mas... espera aí, então são 14 milhões de apoiantes numa população de 10,3 milhões!!?? Estranho país este Portugalistão. Ainda bem que sou Portista.

    Um abraço e...

    FC PORTO SEMPRE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contas à moda de Carnidul :-)

      Um abraço e vá dando notícias

      Eliminar
  7. Muito bom! Fico ansiosamente à espera da 2a parte. E cuidado com o calor no Portugalistão não vá o senhor ser vítima do síndrome de Jonas e desmaiar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Permita-me corrigi-lo, caro senhor: o Sídrome de Jonas não varia com a temperatura, é uma maleita constante ao longo das quatro estações. Vê-se logo que não é encartilhado em Medicina Lampiânica :-)

      Venha mais alguma inspiração e bastante mais tempo e a segunda parte estará aí... vá passando...

      Eliminar
  8. Li com um sorriso, de princípio ao fim. :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem um esboço de pequena gargalhada? Falhei miseravelmente :-)

      Eliminar
  9. Entretanto no Portugalistão, mais um adepto do Sporting é assassinado pelos crápulas do Regime. Os orgãos de comunicação nazis e as autoridades da seita, já estão a trabalhar na lavagem da coisa.

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.