Do Porto com Amor: Like a Boss

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Like a Boss


Normalmente não dou eco a este tipo de coisa, mas desta vez é demasiado bom para deixar passar. Além disso, o Porto só joga sexta.




O bom do Thomas Müller questionou o interesse de a Alemanha ter que defrontar a seleção de San Marino (São Marinho para os amigos) logo após o 8-0 com que encerrou o embate entre ambas.

Percebo a ideia. Um jogador profissional do mais alto nível não vê "utilidade" em defrontar equipas compostas por amadores, incomparavelmente inferiores e que mais não podem fazer do que "defender e jogar duro".

Só há um pequeno senão: o futebol de seleções é possivelmente o único que ainda encerra em si um bocadinho do espírito original do foot-ball, aquele desporto puro, viril e orgulhosamente igualitário, popular, inclusivo e amador (dos e para os que o amam).

Daí à resposta de Alan Gasperoni, um orgulho jornalista e dirigente desportivo são-marinhense, foi um pequeno passo. Mas que passo! Uma resposta à letra, com todos os pontos relevantes e alguns extras, uma verdadeira delícia, mesmo no meio das nalgas da tradicional arrogância alemã. Like a Boss.

Segue-se sem mais demora a minha tradução da resposta de Gasperoni (já agora, as traduções que vi são miseráveis, começando logo com a dos lampiões do zerozero.pt).


"Estimado Thomas Müller, tens razão tu. Jogos como o de sexta à noite são inúteis. Para ti.

Por outro lado, tu não tens necessidade de vir quase de borla até San Marino, num fim-de-semana em que não há "Bundesliga", quando podias estar sentado no sofá com a tua esposa na tua casa luxuosa, ou talvez, podias ter ido a um evento organizado pelos teus patrocinadores e com isso encaixar vários milhares de euros.

Eu acredito em ti, mas permito-me dar-te 10 boas razões pelas quais eu acho que o jogo entre San Marino e a Alemanha foi bastante útil, para que possas reflectir melhor e depois dar-me a tua opinião...

1- Serviu para mostrar que, mesmo contra equipas tão fracas como a nossa, às vezes não consegues marcar. E não digas que não ficaste chateado por o Simoncini [GR de San Marino] te ter negado a possibilidade de marcar.

2- Serviu para explicar aos teus dirigentes (di-lo também a Rummenigge e Beckenbauer) que o futebol não é vossa propriedade mas de  todos os que amam este jogo onde, quer queiram quer não, nós também estamos incluídos.

3- Serviu para mostrar a centenas de jornalistas de toda a Europa que ainda existem jovens à procura dos seus sonhos e não dos vossos cheques.

4- Serviu para confirmar que vocês, alemães, não vão mudar nunca e que ainda não aprenderam com a História que a prepotência nem sempre é garantia de vitória.

5- Serviu para fazer perceber aos 200 miúdos são-marinhenses que assistiram ao jogo por que motivo os seus treinadores lhes dizem para darem sempre o seu melhor. Quem sabe se, um dia, todo o seu sacrifício não será recompensado com a possibilidade de disputar um jogo contra o campeão do mundo.

6- Serviu para a vossa Federação (e também para a nossa) receber o dinheiro dos direitos televisivos com o qual, para além de te pagar pelo incómodo, pode construir infraestruturas para os miúdos do teu país, escolas de futebol e estádios mais seguros… A nossa Federação, e vou-te contar um segredo, vai construir um novo campo de futebol numa vila remota chamada Acquaviva. Tu poderias construi-lo com seis meses do teu salário, mas nós vamos fazê-lo com o dinheiro destes 90 minutos. Não é nada mau, pois não?

7- Serviu para um país tão grande como um sector do teu estádio de Munique aparecer nos jornais por um bom motivo, porque o futebol é sempre um bom motivo.

8- Serviu para o teu amigo Gnabry se estrear pela Seleção e marcar três golos. Agora vai poder solicitar ao Werder a renovação do contrato para o dobro do que ganhava até agora.

9-  Serviu para que alguns são-marinhenses um pouco mais tristes se possam lembrar de que temos uma verdadeira seleção nacional. E que até mesmo alguns de vocês, que são quase perfeitos, quando perdem ficam chateados e dão chutos nas coisas, não é?

10- E serviu para me fazer perceber que mesmo quando usas o mais belo equipamento da Adidas, no fundo, no fundo, és apenas o tipo que usa meias brancas por baixo das sandálias.

Com afeto, Alan.
"

Mais palavras para quê? Incha, desincha e passa, Müller...



Lápis Azul e Branco,

Do Porto com Amor




21 comentários:

  1. Só para dizer que Munique em italiano diz-se Monaco.

    ResponderEliminar
  2. Azar de ter o nome de Tomás. Se fosse batizado no Funchal, estava carregado de razão e era o melhor do mundo, não se admitindo que pudesse lesionar-se a jogar com jardineiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Azar de ser arrogante, seja qual for a nacionalidade

      Eliminar
  3. A da História era escusada. Para além de que este comportamento não precisa de antecedentes para ser censurado. O problema, é que este Muller - com quem embirro solenemente pq está sempre à beira do choro! - é o reflexo do que pensa a malta que manda no futebol por aqueles lados. Esquecem-se depressa quem é o Campeão da Europa...

    ResponderEliminar
  4. ReiNaldo, Mourinho são o expoente máximo da humildade, sem dúvida.

    ResponderEliminar
  5. E mais uma vez vou ser do contra...
    Müller disse aquilo que toda a Europa do futebol pensa... ou a Taça CTT para nós não é uma müllerice?
    Claro que estas selecções mais fracas deveriam disputar pré-eliminatórias como se faz na Champions!
    Ou vocês acham que é a levar aos 8, 9, 10 golos que se aprende a jogar futebol?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada contra ser do contra, aliás é um desporto que gosto de praticar com regularidade.

      Eu não penso como Muller e sou da Europa, ok? Todos menos eu e os são-marinhenses, pode ser?

      Eu acho muito bem que cada país tenha a sua selecção a lutar por uma vaga nas fases finais. Porque é justo, mas também porque permite estes violentos choques de realidades opostas. Lufadas de ar puro neste hiper-profissionalismo dos direitos televisivos e dos milhões de euros.

      Abraço

      Eliminar
    2. Caro LAeB...
      Eu também frisei que acho muito bem que cada país tenha de lutar por uma vaga, mas cada qual no seu devido escalão!!!
      E depois é este hiper-profissionalismo, que faz com que o futebol tenha cada vez mais adeptos. Ou o LAeB troca um (já não digo FC PORTO porque é o nosso clube) Real Madrid - Barcelona, por, como diz o anónimo (Kostadinov?) San Marino - Ilha Faroe?
      Prefer ver um Messi e um Ronaldo ou o carteiro contra o policia?

      Eliminar
    3. Não troco mas não acho que sejam mutuamente exclusivos. Eu e muitos milhões queremos ver El Classico, mas umas centenas querem vibrar com as suas mini-selecções. E quem é um parolo alemão qualquer para lhes negar esse prazer? É esse o meu ponto. E abomino meias brancas também.

      Eliminar
    4. A meínha branca no equipamento do FC PORTO é do que eu mais adoro...

      Eliminar
  6. Como é evidente caro Felisberto. Mas pelos vistos há muitos moralistas que compram bilhetes com 3 meses de antecedência para verem o espectáculo único dum San Marino - Ilhas Faroe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como se o futebol se resumisse a isso. Credo.

      Eliminar
    2. Cada macaco no seu galho. Se o macaco crescer e tiver capacidade, junta-se aos macacões. Adoro as meias brancas no equipamento do meu clube.

      Eliminar
  7. Eu também gosto da meia branca listada do Porto, o chinelo por cima é que não combina :-)

    ResponderEliminar
  8. Ahahahah chinelo e calcanhar rachado.

    Olhe desta vez a culpa é só do Pinto da Costa o (seu) Herrera não jogou e....jogaram o que os adeptos (verdadeiros!!!) gostam.

    ResponderEliminar
  9. Na verdade os bloguistas querem é ganhar o campeonato da berraria, da cuspidela e da peixeirada. Estão-se borrifando que não joguemos ponta, desde que joguem os meninos queridos deles, porque há sempre um Herrera, um Brahimi, um Danilo e voilá agora um Depoitre como bodes expiatórios. Continuemos lá com o NES que dizem está a fazer um excelente trabalho e com os Olivers, Andrés, Layuns, Otávios, Jotinhas, que não tarda nada o meu, o teu e 0 nosso esta a jogar com os Dragões Sandinenses.

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.