Do Porto com Amor: Treinadorómetro 3.0

terça-feira, 23 de maio de 2017

Treinadorómetro 3.0


Agora que o Espírito Santo regressou finalmente para os braços do pai Mendes, é tempo de pensar no futuro próximo, começando pela fulcral decisão da escolha do próximo treinador.




Não me vou alongar em especulações, apenas arriscar algumas considerações que reflectem as minhas expectativas enquanto simples adepto.


- Não estamos em tempo de mais malabarismos sem rede. Acho fundamental apostar num treinador conhecedor do que é o Porto e as polvicissitudes do nosso campeonato, com grande preferência para quem saiba o que é ser campeão - aqui ou noutro campeonato. E tê-lo sido enquanto jogador não conta. E que seja um anti-NES em termos de postura.

 - Se pudesse escolher, apostava em Leonardo Jardim. Conhecedor profundo da nossa realidade, trajecto sempre ascendente e campeão francês à custa do poderoso PSG apostando em jovens jogadores. Colocando-me na pele de Jardim, rapidamente concluo que ele terá outras possibilidades muito mais atraentes. Apenas  me arrisco a sonhar com ele na perspectiva da "proposta louca tipo JJ", mas reconhecendo ser praticamente impossível de o cativar nesta altura em que vive o ponto mais alto da sua carreira.

- Se o objectivo for o de fazer regressar quem já cá foi feliz, Vítor Pereira ou AVB seriam as opções óbvias, até por serem as mais recentes. AVB soa a complicado (como se diz "impossível" em chinês?) e Vítor Pereira saiu de cá mal-amado (incluindo por mim). No entanto, o que se passou desde então até hoje e o contexto actual faz-me vê-lo com melhores olhos e como uma hipótese plausível. O tédio do seu futebol de posse assusta-me, mas... sabe como se chega ao fim em primeiro.

- A seguir o perigoso caminho da aposta de risco num treinador sem experiência de "grande", apostava em Daniel Ramos. Criei empatia com ele desde as primeiras vezes que vi o seu Marítimo jogar, reforçado pelos resultados que conseguiu, na classificação e contra os tais grandes, e pela sua postura, tranquila mas assertiva e corajosa. De entre as apostas de risco, esta seria a minha. Marco Silva, apesar do hype à sua volta, provoca-me sentimentos contraditórios que tenho dificuldade em explicar. Será um feeling, mas tenho algum receio.

- Explicando Sérgio Conceição: acho-o e gosto que seja aguerrido, mas preocupa-me a sua instabilidade emocional. E JJ já expliquei há tempos, porque já o quis cá mas desde o episódio de Madrid que desisti daquela "personalidade".


Não será por acaso que apenas escolhi opinar sobre treinadores portugueses. Não vejo como, neste contexto, um estrangeiro traga alguma mais-valia que lhe permita um ascendente com vista a reconquista do título - já na próxima época, obviamente.

Que a decisão seja tomada com brevidade mas sem precipitações. E que na direcção exista a consciência de que, desta vez, ou vai ou racha. Ou acertam ou rua. Acabou a margem de manobra, até para o presidente.



Do Porto com Amor,

Lápis Azul e Branco




62 comentários:

  1. Já eu prefiro o Batatinha ao Ranieri... De resto o que suspeito é que nós vai sair cocó...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teve piada... A parte que não tem piada é que acho que nós vai sair merda mesmo

      Eliminar
  2. Na minha opinião, um estrangeiro é um risco demasiado elevado.

    Sérgio Conceição funciona muito como uma injecção de adrenalina que pode só durar meia época. Precisa de mostrar consistência.

    AVB e Vitor Pereira é cair no desespero, não havendo mais ninguém pode haver a esperança que resulta mais uma vez. O futebol dos dois não era propriamente atraente. AVB tinha um equipa excelente e Vitor Pereira um plantel experiente, coisa que não vamos ter para o ano.

    Daniel Ramos e Pedro Martins podem ser bons como poderia ser Paulo Fonseca.

    Dito isto, as melhores opções para mim são Jorge Jesus, Leonardo Jardim e Marco Silva. O primeiro tem uma personalidade horrível (espécie de Mourinho, mas mais egocêntrico), mas sabe como jogar para ganhar. Leonardo Jardim e Marco Silva já deram provas de saber comandar equipas que são obrigadas a ganhar. Como contra têm o facto de não atacarem muito a arbitragem e nesse aspecto são parecidos com o NES.

    É esta a minha análise

    Cumprimentos, e não me façam esperar tanto pela nova edição da República Popular do Portugalistão. Uma edição só me alegra durante 4 dias...

    PS: Se for o Carlos Queiroz, começo a comprar ações da SpaceX. Marte será o planeta para mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos Queiroz? Foda.se daqui a pouco equacionam o Paulo Bento, o Vítor Oliveira e o petit

      Eliminar
    2. João, bem vindo!

      Estou muito de acordo com o seu raciocínio.

      Quanto ao Portugalistão, o problema é que não somos nós, sou só eu. Mas prometo que o episódio 4 há-de chegar em breve :-)

      Abraço Portista

      Eliminar
    3. Rafael, reparou que está no mesmo patamar do Croquete & Batatinha, certo?

      Eliminar
  3. Marco Silva ?!!!! e depois dizem que os adeptos não são os principais tentáculos do polvo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não é que é mesmo? Mais uma embirração de estimação a caminho, hã? Só falta dizer que será Óli e mais dez :-))

      Eliminar
    2. Os adeptos "esclarecidos" não se podem queixar. Engolem sem mastigar tudo o que Lisboa lhes coloca na pia.
      Que ganhe, mas temo que seja um barrete ainda maior que Oli.

      Eliminar
  4. A minha escolha seria o Leonardo Jardim, Marco Silva.

    JJ nem pensar é bom treinador mas como pessoa é um autentico escroque, Paulo Sousa ainda não provou nada, Vitor Pereira não consegue pôr uma equipa a jogar um futebol decente, Vilas Boas é muito caro, Daniel Ramos e Pedro Martins seriam uns tiros no escuro e para isso já me chegou o NES. Quanto aos outros portugueses que aparecem neste quadro nem de graça os queria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois grandes treinadores que fizeram o Sporting grande.
      -Esperem lá, o Sporting não ganha nada desde o tempo da Maria Caxuxa.
      Mas lutaram até ao fim.
      - Isso também o NES lutou, salvo seja.
      Mas em Lisboa tem outro cheiro. Cheira bem, cheira a Lisboa.

      Eliminar
    2. Valdemar, parece que vai ter o seu desejo atendido. Que seja feliz de Dragão ao peito!

      Eliminar
    3. Kosta, parece-me que o Marco Silva já conquistou mais na sua curta carreira do que Lorpa, Peseiro e NES juntos...

      Eliminar
    4. Titulos desses Lápis? Venha então o Manuel José com as conquistas no campeonato de camelos e dromedários.

      Eliminar
    5. Caro lápis, preferia o Leonardo Jardim, só depois o Marco Silva.

      O primeiro é muito caro o segundo deverá se mais acessível aos nossos bolsos.

      Um treinador estrangeiro, por muito bom que seja, devido ao desconhecimento do nosso futebol jogado e gamado, levaria mais do que um ano até poder dar frutos e nós não nos podemos dar a esse luxo.

      Eliminar
    6. Pois, mas o Jardim é, neste momento, missão impossível para qualquer clube português. Penso eu de que.

      Eliminar
  5. Tuchel? Era bom era :) Trazia-se também o Reus e tava feito.

    Não percebo a inclinação por Pedro Martins, juro que não. Conseguiu bons resultados? Sim, bastante bons. No entanto o futebol praticado não era muito diferente do de... NES no Rio Ave.

    A minha escolha seria Paulo Sousa. A proposta ofensiva da Fiorentina é incrível. Caía que nem uma luva num plantel com jogadores talentosos como Oliver, Otávio, Ruben Neves, Corona etc.

    Como segundas opções escolhia Vítor Pereira, não acho de todo que o futebol fosse aborrecido e mal jogado, bem pelo contrário.

    Marco Silva sinto ser uma aposta arriscada, mas tem ideias de que gosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JB

      O Tuchel já vem de trás... está na lista como a referência utópica do tipo de futebol que adoraria ver no Porto. Tal como todos do nível 1, mas em sentido oposto.

      Confesso que não acompanho muito a Fiorentina, mas acredito que seja interessante. E é um tipo evoluído.

      No entanto, parece que vai mesmo ser Marco Silva. Que seja o próximo campeão de Portugal!

      Eliminar
    2. Subscrevo.

      Os treinadores têm de ser escolhidos por aquilo que propõem em termos de futebol.
      "Feelings" e "garra" dão em situações como a que nos encontramos.

      Para mim também me parecem Paulo Sousa e Marco Silva as propostas mais interessantes. Ambos com ideias que me agradam a nível ofensivo, ainda que me deixem duvidas em termos defensivos.
      Um regresso do Luis Castro também seria interessante (o melhor futebol da liga na 2a metade), mas duvido que isso venha a acontecer no curto prazo, demasiado cedo.

      Vitor Pereira também seria um candidato forte, se houvesse vontade par o seu regresso (que a este momento imagino que não haja, de nenhuma das partes, pelos motivos obvios).

      Leonardo Jardim já aponta a outras andanças. Tuchel e Pellegrini idem.

      Sérgio Conceição não seria muito diferente de NES: muita garra e pouca cabeça. Bastou-me ver o Vitória dele.

      Daniel Ramos e Pedro Martins parecem-me sobrevalorizados, mas quem sabe...?

      Eliminar
    3. Partilho da opinião em relação ao Sérgio Conceição. Tenho-o em boa consideração como homem e como possível estímulo para a motivação dos jogadores, mas é só isso. Empenho e garra não faltou aos nossos jogadores este ano, mas só isso normalmente não chega, e não chegou.

      Luís Castro também seria de facto interessante. Jogava muito este Rio Ave! (deu-nos um baile no Dragão - há que admitir).

      Também adoro o futebol praticado pelo Dortmund. A par do Nápoles, são as duas equipas que mais gozo me dão ver jogar.

      Eliminar
    4. @ambos

      Discordo quanto a Luís Castro, que me parece não ter o tal arcaboiço combativo (decorrente da sua cordial personalidade) de que necessitamos de momento. Quanto ao resto, estou convosco, tendo apenas um pouco mais de fé no Daniel :-)

      Eliminar
  6. Onde está o Le Guen? E o Laudrup? É que percebes tanto de bola como o Croquete. O amigo antigo do Batatinha. Credo, rapaz. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar do apelido, tenho fé no escolhido...

      Eliminar
    2. Como credencial não está nada mal. Veremos se faz jus ao nome. Infelizmente, não podemos dizer que teremos o melhor treinador do Mundo cujo apelido é Silva. Talvez seja o segundo melhor, não era mau..,

      Eliminar
    3. O meu, o teu, Luis, também é Silva?

      Eliminar
    4. E não seria bem melhor para treinar o verdadeiro Silva, que qualquer Marco?:)))
      Os "pirotécnicos" andam todos a chorar baba e ranho com ciúmes da Baluarte e ainda nem se lembraram do Rui Jorge. Vai ver que ainda vão aparecer com esse nome, não tenha dúvidas.

      Eliminar
    5. "Onde está o Le Guen? E o Laudrup?"
      Não entendo como entre os "entendidos" esses nomes nem sequer são equacionados, tal como Eduardo Berizzo!

      Eliminar
    6. Silva não vê um boi de bola, Silva é para Parcidente!

      Eliminar
    7. Tábem, depois nomeio-me treinador de todos os escalões! Incha. Ah, a doce hegemonia de volta...

      Eliminar
  7. Sinceremente nao compreendo o ataque à personalidade do JJ. E ma? Sim é. E o que é que isso interessa? Eu quero é ser campeao. Com Jesus, o Espirito Santo ou o filho.

    De qualquer das formas, se for outro treinador banana, vamos ter a arbitragem deste ano novamente.

    Na minha opinião, a melhor escolha sera o Paulo Sousa, visto estar livre, mas nao o conheço pessoalmente para saber como lidara com arbitragens tendenciosas.

    JJ era bem vindo, e ontem ja era tarde...Bruno de Carvalho nao o liberta para ja, sabendo que no dia seguinte este estaria no porto para assinar.
    Jardim tera outras ofertas mais vantajosas;

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já quis JJ e sim, ontem já era tarde. Deveria ter sido antes de anteontem. Hoje era impossível, porque seria o suicídio de BdC.

      Eliminar
  8. Basta fazer um bocado de pesquisa para perceber que o Paulo Sousa é a melhor opção! Pelo menos entre os candidatos realistas. Marco Silva não é mau, mas está com um hype enorme e é sobretudo preferido pela maior parte dos adeptos que não tem grande nível de cultura futobolistica. Talvez a minha segunda opção seria o treinador do Celta, é so descer uns kms. Mas não vale a pena inventar Paulo Sousa excelente e prefeitamente ao alcance!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei essa dos adeptos que não tem grande cultura futobolística!!!!!

      A sério???? Não sabia que o futebol agora é uma ciência, só ao alcance de alguns iluminados.

      Aja paciência para tanta presunção.

      Eliminar
    2. Viva Fábio, bem vindo!

      Já confessei o meu parco conhecimento sobre o real trabalho do Paulo Sousa, mas ainda assim o admito como solução admissível, pela postura e pelo conhecimento que tem sobre o jogo. Como contra, o estar fora da nossa realidade há muitos anos.

      Eliminar
    3. Valdemar, isso de saber quem é mais iluminado é conversa de candeeiros :-)

      Eliminar
    4. caro vmartins, não se ofenda porque eu também me considero um adepto com pouca cultura futebolística, logo, quando usei a expressão não era para ofender. Apenas quis dizer que é aquele adepto que apenas vê os jogos do seu clube e lê umas coisas na net. Agora quando pesquisamos adquirimos mais cultura sobre um determinado tema e foi o que eu fiz! Paulo Sousa tem mais experiência, mais títulos, mais jogos nas competições europeias(com a curiosidade de ter quase tantas derrotas como M.Silva na Europa com a diferença de ter o dobro dos jogos), tem um futebol mais atractivo, sai muito mais barato e ja li aqui no blog que no mundial de s20 confessou ser Portista, o que não sendo importante, também nao se pode desvalorizar. Mais uma curiosidade, M.Silva fez 76 pontos no sporting o mesmo que NES esta época, com a diferença que ficou em 3º Se isto é suficiente para treinar o Porto, então tinha ficado o Nuno, e não me venham com a Taça de Portugal porque todos vimos o porquê de não termos chegado longe!

      Eliminar
    5. Caro Lápis, desde já obrigado pela resposta e os meus parabéns aqui pelo estabelecimento!
      Aceito o que dizes, o homem tem de ter defeitos como é óbvio! mas é isso que eu quero ver é discussão, porque só debatendo os temas é que se chega a uma conclusão.
      Agora aí no quadro falta-te um nome importante o Claude Puel que é um fetiche antigo do Presidente e que se fala que vá sair do Southampton. Também te digo que era uma boa opção, apesar de preferir um Português. A única coisa que eu digo com certeza, é que a partir do momento que o Presidente anunciar o nome, o treinador escolhido terá todo o meu apoio!

      Eliminar
  9. Gostei da parte dos "adeptos com cultura futebolística". Posso gostar de futebol, ver futebol, ler sobre futebol, mas não posso dizer que tenho grande cultura futebolística. Porque não treinei nenhuma equipa, não joguei em nenhuma equipa, não dei chutos na bola suficientes para saber em que posição devo jogar, onde me posicionar em campo e como jogar sem bola.

    Mas isso sou eu. :-)

    Por isso, não posso avaliar um treinador apenas pelas conferências de imprensa, métodos e ritmos de treino, táctica e forma de escalonamento da equipa. Mas posso avaliar apenas por uma coisa:

    RESULTADOS.

    E, tendo em conta os nomes que se levantam... qualquer um dos casos será sempre um tiro no escuro.

    Pelo nada que conheço... Marco Silva parece-me uma boa hipótese. Já sabe como funciona a ratice do campeonato português, já deu a cara pelo Sporting, já os fez ganhar uma Taça de Portugal frente ao Braga (coisa que não conseguimos nas mesmas circunstâncias).

    Sérgio Conceição poderá ter um belo discurso, mas resultados, bem, os resultados dele parecem-me duvidosos.

    Paulo Sousa é uma enorme incógnita. E convém não esquecer o passado lampião e o "insucesso" na Fiorentina.

    Carlos Carvalhal é de fugir. Deixem-no estar em Inglaterra... E sim, batermos ainda mais no fundo, é mandarmos vir o Croquete e o Batatinha. Por acaso, caso esses sejam treinadores do Porto, o Lápis não quereria ser o adjunto, para ver se e equipa jogaria realmente futebol? :-)))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Monteiro,

      Chamaram-me a atenção para o facto de o Croquete já não estar entre nós, pelo que seria apenas uma dupla infernal, Lápis e Batatinha. Se comparada com todos os demais na categoria "South of Hell", apostaria em nós sem hesitar.

      Regressando à realidade, parece que ainda nada esta decidido. E concordo com as suas observações. Aguardemos, pois.

      Eliminar
    2. Quando usei a expressão "adeptos que não tem grande nível de cultura futebolística" eu sabia que esta ia ser polémica, ou não vivêssemos nós no país do politicamente correcto. Eu quando usei essa expressão apenas me estava a referir ao típico adepto comum que vê os jogos do seu clube e lê umas coisas na net, não pretendi com isto ofender ninguém, até porque quando o trabalho aperta eu sou esse tipo de adepto! Mas no caso dos treinadores procurei informar-me e pesquisei bastante, sobretudo sobre o Paulo Sousa. E com isto cheguei à conclusão de que é o melhor treinador, não só porque é uma opção realista, como financeiramente sai muito mais barato(não esquecer as clausulas que o presidente do sporting pôs no Marco S.), tem melhor curriculum que o M.Silva, mais experiência enfim chega de enumerar vantagens porque não sou empresário do homem! Peço apenas para se fazer uns exercicios de memoria: Se o M.Silva fosse assim tão bom o BC tinha-o escorraçado do sporting?! O seu trabalho na liga Portuguesa foi assim tão impressionante que mereça comandar o nosso grande clube?! e por fim é lembrarem-se do Basileia de PS que nós defrontamos na Champions, todos os entraves que ele nos colocou que resultou em dois grandes jogos, a um Porto que nesse ano ganhou ao Bayern.

      Eliminar
    3. Sim, o Batatinha podia salvar qualquer coisa..,

      Eliminar
    4. Fábio, da minha parte, não fiquei ofendido com a sua expressão. Simplesmente achei-a interessante para ser comentada, só isso. :-)

      De facto, e analisando os títulos ganhos pelo Paulo Sousa, percebe que ele realmente tem melhor currículo, é uma verdade. Tem mais "horizontes" futebolísticos, dado que trabalhou em vários países. Mas tem um enorme handicap: não treinou nenhuma equipa da Liga Portuguesa. Nem grande, nem média, nem pequena. Logo, a experiência que ele teria seria comparável a de um Lopetegui.

      Falei também no passado "lampiânico" e "lagarto" porque, de facto, ele sempre jogou e fez-se homens nesses dois clubes. Não teve possibilidades, não quis, não pôde sentir o peso da nossa camisola como jogador.

      Quanto ao Marco Silva e Bruno Carvalho: já se sabe que o presidente do Sporting não é bom da cabeça. Ponto. Penso que na altura ele estava convencido que podia ser campeão logo á primeira época. Mas mesmo assim, lá ganhou uma Taça de Portugal - e sim, venho com essa - mesmo a perder por 2-0 e a ganhar nos penaltis. A sua equipa teve confiança e competência para saber bater os penaltis.

      E o Marco Silva tem uma vantagem importante: já treinou na Liga Portuguesa, comandando um grande e uma equipa de meio da tabela. Já sabe como as coisas funcionam. Não estou a dizer que o trabalho do Marco Silva é impressionante ou algo do género. Não é, não foi.

      Mas o Fábio acha que ele pode ser um novo Artur Jorge? Vejamos, adepto do Porto, fez-se em equipas de Lisboa... só não teve um Mestre Pedroto a ensinar-lhe os truques. Mas em compensação, o currículo pode servir-lhe de tarimba... É uma pergunta que lhe faço, nada mais.

      Mas vejamos. Como disse acima, neste momento, qualquer treinador é um tiro no escuro. E eu só posso avaliar os treinadores pelos resultados que conquistam em campo, com as suas equipas.

      Eliminar
    5. Amigo Monteiro, ainda bem que nao ficou ofendido e gosta de debater os assuntos!
      realmente o grande ponto fraco do Paulo Sousa é nao ter treinado nenhum clube Português, mas tambem o homem nao podia ser perfeito ahaha mas comparar ao basco também é ofender o PS sem necessidade! O homem jogou muito pela nossa selecção e também fez muitos jogos no nosso campeonato, só isso chegava para dar 10-0 ao basco em conhecimento da nossa realidade! O primeiro emprego do homem como treinador foi treinar a selecção nacional de sub16 durante 4 anos, sendo que no último ano fez parte da equipa de adjuntos do C.Queiroz. E convenhamos, o homem é Português alguns jogos do nosso campeonato deve de ver, meandros dos bastidores também deve de ouvir! e olhe que ele quando enfrentou o porto na champions parecia bem entendido na nossa equipa e na nossa liga, como demonstra as respostas que deu aos jornalista, quando apresentaram semelhantes dúvidas que o amigo monteiro! Agora sobre o M.Silva, atenção que eu nao o acho mau, só acho que há melhor neste momento. daqui a uns anos ja está no ponto para treinar o Porto. Porque temos de ver que neste momento a grande conquista que apresenta é uma Taça de Portugal, mas ficou em 3º nesse ano e com Taça de Portugal também temos o P.Emanuel e ninguém fala dele como falam do M.Silva.
      Agora se o Paulo Sousa pode ser um novo Artur Jorge?! Quem nos dera a nós, certamente com as condições certas tem tudo para chegar lá. Infelizmente não teve Pedroto, mas teve Marcello Lippi, Ottmar Hitzfeld e o grande Bobby Robson.

      Eliminar
  10. Saber como funciona a ratice do campeonato português, sabe o Marco Silva,o Carvalhal, o Carlos Queiroz, o Paulo Bento, o Vitor Pereira, o Pedro Martins e então, o Prof. Manuel Machado, o José Mota ou Jaime Pacheco, esses conhecem-no de ginjeira.
    Pelos resultados, lembra-se como é que Marco Silva ganhou uma taça de Portugal, não lembra? Curiosamente Carlos Carvalhal também chegou a uma final com o Leixões!!! Claro que, ambos deram a cara pelo Sporting Clube de Portugal e aí? Isso é alguma condecoração?
    Passado lampião e lagarto de Paulo Sousa. Que me lembre do Mundial de juniores, foi dos poucos que disse que era portista sem vergonha e apesar de nunca aí ter jogado. Marco Silva, só não sabe o clube dele, quem não quer.
    Sérgio Conceição, pois não tem resultados tão brilhantes como Marco Silva, mas o Nantes vai disputar a 1ª liga no próximo anos e o Hull City, vai-se vangloriar que foi treinado pelo Marco Silva, na 2ª divisão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, no meio de tanto "anti-tudo o que mexe", fico sem saber qual seria o seu escolhido (assumindo desde já que o presidente não pode acumular ambos os cargos). Sérgio Conceição? JJ? ...?

      Eliminar
  11. Quer que seja mais claro? AVB, sem dúvida.
    Na sua impossibilidade, o melhor a treinar em Portugal por muito que assuste algumas beatas mais sensíveis, Jorge Jesus.
    Estrangeiros: Laudrup, Eduardo Berizzo agradam-me sobremaneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece-lhe que esteja disponível algum deles? Além dos milhões a mais, AVB posiciona-se para uma futura candidatura. JJ está bem amarrado contratualmente.

      Laudrup e Berizzo, ok. Mas depois não lhes venha chamar nulidades dinamarquesas ou argentinas. Promete? :-)

      Eliminar
  12. Dá-me só a ligeira impressão, porque apesar de tudo considero o NEScio 500% melhor que o lorpa basco, que não era eu que disparava por tudo e por nada.
    Embora concordando que a partir do Porto-Rio Ave, já pouco se poderia esperar daquela criatura, não fui dos que mais pediu a sua cabeça. E não sou daqueles que acha ah..e tal.. só no fim da época é que podemos criticar o treinador. Não, uma constipação trata-se logo, não podemos esperar que passe a uma pneumonia. Tem é que ser tratada com o medicamento devido, não com paninhos quentes e pipocas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não enfio esse barrete. Afirmei com todas as forças que deveria sair no final da primeira época. Apoiei-o (que remédio) enquanto ele o permitiu. Fez a sua própria cova por ser teimoso e arrogante, para não dizer xenófobo em relação aos Portugueses. Foi embora demasiado tarde. Mas cedo, face ao que merecia: sair daqui com o rabo entre as pernas pelos insucessos acumulados, no final da segunda época.

      E não estamos a falar de constipações, mas sim de treinadores de futebol. Faz alguma diferença.

      Eliminar
    2. Bem o sei que não enfia o barrete, ou não tivessem que enviar uma missão diplomática do Obama, para que a OTAN o retirasse da lista negra. :)))
      Ele e só ele é que cavou a sua própria sepultura. Por ter sido demasiado tarde, é que vamos andar a pagar muitos anos o caos que cá deixou.
      No caso faz realmente diferença, pois a constipação propagou-se a algo bem mais grave.

      Eliminar
  13. Poderei ser do contra, como diz. O que não tenho é aspirações a lugares remunerados no universo do clube. Embora, como já referi, não seja adepto de ganhar campeonatos na berraria, mas sim dentro do campo, vi com bons olhos o aparecimento do Universo Porto - de Bancada, que expõe o polvo e os seus tentáculos. Outros porém, que reclamavam essa voz, que tanto elogiaram Francisco J. Marques, transformara-no agora no alvo a abater. Tal como o Benfica, sentem que lhes foi conferido o direito divino exclusivo, de zelotas do clube, não suportando que se exponha publicamente os autores duma página inteligente e bem estruturada como é o Baluarte Dragão. Vai daí, amuam, entram num pranto ruidoso, como se constata por essa bluegosfera fora, fazem lobby de lágrimas, porque o seu "lume brando", "acomodados da SAD" e restante ladaínha repetitiva, não é valorizada como a dos jovens autores da referida página.
    É a vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei bem a que propósito isto vem, pelo que tenho alguma dificuldade em comentar. Então os lugares remunerados, nem faço ideia.

      Sobre o Baluarte: compreendo o sentimento de injustiça que percorre alguns dos que há muito têm blogues Portistas, embora o Baluarte seja uma página de FB.

      Pessoalmente, cheguei há dois dias, não me incomóda. Acho que o Clube deveria ter no site um espaço dedicado à bluegosfera, mas isso é outro assunto que não tem a ver com o Baluarte.

      Faz-me confusão sim a artificialidade com que foi feita a promoção, demasiado à pressão, o que me leva a pensar se serão mesmo apenas dois Portistas comuns por detrás do projecto. Mas como a verdade tende sempre a vir à tona, será uma questão de tempo.

      O que me interessa mesmo é o que têm para dizer e acrescentar. Até agora, tudo o que vi foi virado para fora. É essencial que exista essa vertente, mas quem ama realmente o Clube não se pode cingir a isso. Pode ser que estejam a só a começar. Ou não.

      Eliminar
    2. Se há sentimento de injustiça por serem mais antigos, é porque aspiravam a algo, não lhe parece? Se já houve fogo de artifício e apoiantes a apanhar as canas por terem sido mencionados num desses programas, estariam agora à espera da exposição mediática? É o que transparece da choradeira desenfreada.

      Tanto a verdade como a qualidade vêm sempre ao de cima Isso é válido para todos. A verdade não muda conforme o vento e há coisas antigas que já provaram o seu valor e outras que nunca o tiveram.

      Sim, virado para fora, muito bem estruturado e documentado. Supostamente o polvo estará fora de portas ou não será assim? Se assim não for, esses programas terão de ser feitos por indivíduos com cintos de explosivos à cintura. Esses é que se sacrificam pela causa.

      Eliminar
    3. Há mais bicharada perigosa além do polvo. Olhe, as sanguessugas por exemplo. Ou as lapas.

      Eliminar
    4. Já eu acho que a Tasca do Je é o melhor blogue de qualquer esfera, incluindo a azul :) Vai daí, não precisa de promoção nenhuma. Estando assim à vontade, fico sentadinho à espera de ver igual reconhecimento pelo trabalho de outros, igualmente baluartes do Portismo. Para retirarmos completamente qq Tasca deste barulho, podia ser por ordem estatística. Aí está um critério objetivo.
      Mas se o critério for "a porra que me apetecer", também não tenho nada contra. Não é preciso é dizer que "este sim, é dos bons". Isso não faz sentido, penso eu de que. Porqué menosprezar o resto? Ainda por cima, é contraproducente.
      No fim do dia, ganhem é os jogos. Fica tudo mais fácil. E bonito.

      Eliminar
    5. Lápis, admitindo que as lapas e sanguessugas existem. Não creio que seja por aí que não ganhamos. Receio muito mais as piranhas camufladas de sardinhas.

      A sua tasca sr. Silva, é um caso à parte.
      Seja porque nunca o vi servir de sapatos de tacão alto ou por mandar às malvas o "reservado o direito de admissão".
      Claro que o Espadal não engana e as imitações são muito marteladas.

      Não me apercebi que se apoucasse quem quer que fosse, apenas se deu relevo a um trabalho efectivamente bem feito. Melindres, só no subsconsciente de quem acusou a dor de c****.
      O espirito é mesmo esse que revela. Contribuir desinteressadamente e não contribuir interessadamente, deixando-nos na dúvida para que lado é esse "interessadamente".
      Pois, cincozero e o resto é letra.

      Eliminar
    6. Por saber que a boca é para mim, e para amigos PESSOAIS meus e do Silva - sim, é verdade, nós temos cara, não só ódio em indirecta - vou esclarecer:

      Estou-me a BORRIFAR para essa coisinha de caca do tiro no pé do J. Marques, pessoa por quem tenho consideração e que gosto de ver combater o nosso inimigo. E o Silva pode comprová-lo. A mim, o reconhecimento conta rigorosamente ZERO. Não "aspiro" a nada, já te disse. Não me interessa nada disto, senão era tão Pinto da Costa Forever como tu.

      O que te digo é que o Bibó Porto Carago tem ONZE anos, o Reflexão Portista outros tantos, o Dragão Até À Morte tem DEZ e o Tomo I/II/III/92º Minuto NOVE. Como diz, e bem, o Silva - como sempre - o escusado foi o "estes sim". Mas eles ligaram-se umbilicalmente ao Clube. O que, garanto, pessoalmente NÃO FARIA.

      Mas como também diz, e bem, o Silva, sejam felizes. Partilho e partilharei conteúdos de qualquer blog/Facebook/Twitter/coiso que achar que subscrevo e o Baluarte também. O resto, cada um fica na sua.

      Como sempre, não estou a explicar a ti as coisas, porque vais continuar a chamar-me INDIRECTAMENTE tudo e um cento, estou a explicar a quem ainda tem pachorra para te ler como são as coisas.

      Abracinho. Abraço, Lápis. E Silva, pronto.

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.