Do Porto com Amor: O Bom, o Mau e o Vilão

sexta-feira, 8 de abril de 2016

O Bom, o Mau e o Vilão


"Palavras Proibidas: Doyen, Xaninho, EuroAntas."

Terá sido este o recado entregue por um solícito membro da comissão de recandidatura ao bom do Juca Magalhães. Ou então foi apenas coincidência, ou impreparação do entrevistador, mas bem que poderia ter sido.

Porque qualquer uma delas colocaria o presidente Pinto da Costa numa posição, mais do que incómoda, quase indefensável. E como ninguém quer um presidente (ainda mais) enfraquecido logo no arranque do novo mandato, ficaram e bem por dizer. No entanto, muito foi dito. Vamos lá à análise, com a ajuda de Sergio Leone.




O Bom



Candidatura para o futuro. Na linha do que tenho defendido, o presidente afirmou alto e em bom tom que não quer ser eleito pelo que já fez mas sim pelo que se propõe fazer no novo mandato. Mesmo sem sabermos muito bem o quê, sabemos pelo menos que reconhece que "batemos no fundo", "que as coisas estão mal" e que "é preciso voltar a por as coisas como eram" e que se sente com capacidade para dar a volta já na próxima época, feita que está "a radiografia" para que se possa "corrigir o que está mal" e "não voltar a cometer os mesmos erros". 

Assumir finalmente a paternidade de um erro chamado Lopetegui. Foi bom, mas ficou curto, como veremos mais abaixo.

O presidente-adepto. Que por um lado, "se junta ao coro de protestos" e por outro, "aceita e compreende" esses protestos. Conseguiu reaproximar-se das pessoas com este discurso. E isso é importante para o clube.

O discurso para o balneário, colocando um ponto final imaginário nesta época e desafiando os jogadores a provarem que merecem cá continuar nos seis jogos que faltam. E treinador também, deduzo. Pelo caminho, renegando todos os que cá chegam já a pensar noutros voos. Excelente, se for levado à prática. Frases fortes:

"Queremos equipas com qualidade e carácter." 

"Para o ano vamos ter uma equipa a jogar à Porto."


"All-in" para o Jamor. Ficou bem claro que não admite outro cenário que não seja ganhar a Taça (e na minha opinião, é condição necessária para a continuidade de Peseiro - mas talvez não seja suficiente). Evidentemente mesmo que já tenha na sua cabeça a dispensa do treinador, não o poderia dizer. Não sem ter o próximo contratado e claro, sem antes ter disso avisado o actual. Eu já o disse e reafirmo, para mim não tem what it takes para ser treinador do Porto.

Reforço da mensagem na aposta "a sério" na formação, alicerçada no projecto do novo Centro de Treino. No imediato, os regressos de Rafa e Octávio na próxima época. Já sobre Josué, tenho sérias dúvidas. E ainda sem sair da Académica, então e o Gonçalo e o Leandro? E da equipa B, sobe alguém? Para esclarecer mais adiante.

Provedor do Adepto. Sendo a minha uma das muitas vozes que, por várias vezes, se insurgiram contra o tratamento frio e distante a que todos temos sido vetados enquanto sócios, só poderia ter ficado contente com o reconhecimento deste problema e pelo desenho de uma "solução" para o resolver. Não espero que este provedor faça magia de um dia para o outro, conforme já referi é sobretudo um problema de "cultura clubística" (ou da sua falta; e que se transmite de cima para baixo), mas pode ser um primeiro passo nesse sentido. Esperemos que a pessoa escolhida tenha sensibilidade para a coisa e real acesso às esferas de decisão.



O Mau



Comissões: a pior parte da entrevista, felizmente foi logo a primeira. Nada do muito que disse sobre o assunto me convenceu. Atribuiu o sucesso das contratações de Layún e Corona às comissões pagas (elevadas, infere-se do raciocínio), porque caso contrário não seria possível levar a melhor sobre "clubes ingleses que recebem 10x mais de direitos televisivos". Como assim, presidente? É a comissão que se paga aos intermediários que faz com que estes desistam de melhores condições oferecidas noutras paragens aos seus representados? Não bate certo. E na questão Rúben Neves então, enfim, "os pés pelas mãos". Decisivo só mesmo o que ficou por dizer.

Indisponível para enfrentar o #colinho. Questionado quanto a uma postura pouco interventiva, a resposta que saiu espontanea foi "não sei o que quer dizer", para de seguida discordar, justificando com o facto de o clube ter um vice-presidente na direcção da Liga... Ainda preso pelas algemas do infame Apito Encarnado? Se sim, (outro) alguém tem que dar a voz e a cara pelo clube. Se não... não sei. 

Não assumir o erro Lopetegui na sua plenitude. Faltou referir-se (ou melhor, faltou a pergunta) aos motivos que o levaram a renovar a aposta após o fracasso que foi a primeira temporada. E faltou também explicar por que motivo não o segurou até final desta, sobretudo considerando que não havia ninguém interessante pronto para o substituir. E já agora, como se chegou a este ponto, em que muitos treinadores, até mesmo com pouco curriculum, desdenham vir para o Porto. 

As "Palavras Proibidas". Pode ter sido importante para evitar um desgaste maior da imagem do presidente, mas o preço a pagar é continuarem a latejar nas veias dos portistas durante muito tempo, com o rótulo "culpado" bem à vista. 

 - "EuroAntas": a fórmula milagrosa para o aumento de capitais próprios e do activo no exercício passado. Referi-los sem explicar como foi feito e do que se abdicou por isso, é no mínimo pouco sério. Ou então percebi mal. Mas se não percebi, estamos a falar da incorporação do Estádio na SAD. Ou seja, é apenas e só um artifício (ou "ferramentas", segundo a versão do R&C) para adiar por mais uns tempos ficarmos sujeitos às penalizações introduzidas pelo Fair-Play Financeiro (F-PF) da UEFA. Necessário, conforme se deduz. Mas que significa que em última análise o Estádio deixou de estar directamente na esfera do Grupo FC Porto, passando a pertencer à SAD. No limite, se esta falir e fechar portas, bye bye estádio. Pouco provável? Talvez, mas possível.

 - "Doyen": para mim teria sido fundamental ouvir o presidente explicar com algum detalhe o tipo de relação que o clube (através da SAD) tem com estes "mecenas" do futebol moderno. Ok, talvez agiotas seja mais apropriado. Seja como for, assuntos como o scouting, os financiamentos (empréstimos) e o catálogo carecem de esclarecimento, para que todos possam perceber da bonomia ou da necessidade imperiosa da sua existência.

 - "Xaninho": já abordado aqui.



O Vilão



Lopetegui: a raíz de todos os males, fazendo fé no discurso do presidente. Como se não tivesse havido imediatamente antes outra aposta falhada e (também ela) incompleta. Quem me tem lido ao longo deste ano de vida, sabe bem que desde Munique rejeitei em definitivo o basco. E que fiquei desolado com a notícia da sua continuidade para nova temporada. Mas sabe também que defendi que, feita essa opção, deveria ter continuado até final desta época, para se poder avaliar em definitivo todos os seus "méritos" ou a falta deles.

Não aceito que agora impute todas as culpas ao treinador, exceptuando a sua por "ter confiado nele". Quem dirige o clube, quem foi eleito pelos sócios, é que tem a última palavra. Nas contratações e em tudo o resto. É que, infelizmente, os nossos problemas são muito maiores do que os flops Adrián Lopez e Campaña.


Sem grande interesse, assistimos à continuação da sua querela pessoal com Fernando Gomes (presidente da federação), a apresentação da lista para o próximo mandato (excepto provedor), os louros do negócio MEO e a desvalorização dos "blogues sem rosto". Fico feliz em saber que houve franca evolução desde a entrevista anterior e que o presidente já começou a reparar nos blogues "que lhe mostram de vez em quando". Ainda há esperança, portanto.


Em jeito de conclusão, não foi mau. Considerando o contexto, não foi mau. Hesitações (comissões) e "confusões" (contas) à parte, conseguiu projectar pujança e determinação. Mostrou-se confiante em dar a volta já no próximo ano e com isso devolveu alguma confiança aos portistas e terá acalmado os ânimos rumo ao acto eleitoral. Várias questões continuarão pendentes, mas se voltarmos a ganhar de imediato, muitas regressarão para segundo plano.

Está dito, agora faça-se.


Como nota final, não posso deixar de qualificar como uma canalhice os petardos e as tarjas, acrescentando que também eu tenho sérias dúvidas quanto à sua real origem.



Do Porto com Amor




30 comentários:

  1. Respostas
    1. Sim, é sinal que o homem conseguiu vencer algum ceticismo. Vá que não era a mim que tinha que "convencer"...

      Eliminar
  2. Meu Caro LAeB,

    Eu gostei da entrevista. Como simples adepto do nosso FC Porto, chegam-me as ideias referidas no capítulo "O Bom" da sua excelente crónica de hoje. Atendendo à fase da Época e o que está em jogo daqui em diante, o Presidente respondeu às preocupações e anseios dos Portistas, pelo menos da esmagadora maioria. Assumir que teve vergonha do que se passou no jogo com o Tondela e que tal foi o limite, a consciência de que batemos no fundo, o compromisso de que se recandidata porque sente capacidade para voltar a pôr as coisas como eram, um FC Porto com carácter e ganhador, para mim foi reconfortante e quero acreditar que assim será, até porque já se deu conta que existem Blogues, se é que alguma vez fossem ignorados, e que também por isso o seu compromisso não deve ser descurado. Entendo que foi uma entrevista aglutinadora da união que deve existir em torno do nosso Clube. Não posso deixar de manifestar também a satisfação pela criação do Provedor do Adepto, como reconhecimento da importância dos Sócios e adeptos, afinal a alma do Clube.

    Em suma, quero crer que temos o Pinto da Costa de volta e com ele o nosso FC Porto.

    Um abraço e...

    FC PORTO SEMPRE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Fernando

      Foi precisamente por intuir que em muitos de nós renasceria um sentimento como o que tão bem expôs que fiquei agradado com a entrevista. Sobretudo por isso. Esperemos que se concretize. Quanto à excelência, nem de perto, mas agradeço a simpatia.

      Abraço portista

      Eliminar
  3. O novo centro de estágio vai servir exactamente para quê? Vejo toda a gente a acenar positivamente. É só a mim que me faz imensa confusão?

    Ninguém quer saber porque é que o Olival, de um dia para o outro, deixou de servir, quanto vai custar, onde vai ser construído? Até parece que a SAD está a nadar em dinheiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que não será de estágio mas sim de formação. O Olival deverá ficar restrito às duas equipas profissionais.

      A ideia será ter uma academia no verdadeiro sentido da palavra, que ofereça uma formação completa aos alunos. Vejo com bons olhos até porque poderá ser uma fonte de receitas per si, fora potenciais craques que de lá saiam. E talvez não seja assim tão difícil de conseguir um parceiro para realizar a obra.

      Dito isto, obviamente a prioridade é a mesma de sempre: ser campeão nacional mais vezes que os demais.

      Abraço portista

      Eliminar
    2. Lápis, era preferível que lá não estivesse? Era. Agrada-me sobremaneira que assim seja? Não
      Mas fossem esses os problemas maiores do F. C. do Porto.
      A mim, particularmente interessa-me muito mais a equipa de futebol, o seu rendimento e conquistas.
      Supostamente nestes últimos anos há um responsável pelo departamento de futebol e não era o Presidente que deveria estar a passar por isto. Mas curiosamente, não vejo em lado algum alguém questionar, quem supostamente seria o responsável máximo nesse particular.

      Eliminar
    3. Não vê e sabe muito bem porquê: no fundo, todos nós damos crédito apenas ao presidente. E portanto, é também a ele a quem pedimos responsabilidades.

      Mas seguindo o seu raciocínio, que até me parece correcto, por que motivo PdC não o despede e coloca outro no seu lugar? Aliás, não só não o despediu como o promoveu.

      Tudo somado, começam a ser muitas coisas que não deveriam acontecer, não acha?

      Eliminar
  4. Quando Alexandre Pinto da Costa se manteve fiel a José Veiga e viu o seu pai, também presidente do FC Porto, cortar relações consigo, ninguém se escandalizou.
    Quando Alexandre Pinto da Costa se assumiu como crítico da gestão do FC Porto, também não houve qualquer problema. Pelo contrário, muitos foram os que o aplaudiram.
    Quando Alexandre Pinto da Costa se tornou membro da Confraria das Tripas à Moda do Porto, a notícia passou despercebida.
    Mas agora que Pinto da Costa voltou a ter um relacionamento normal com o seu pai e voltou a fazer negócios, através da sua empresa legalmente constituída, com o FC Porto, caiu o Carmo, a Trindade e ameaça ruir também a Torre de Belém.
    Dizem os jornais que nos últimos 4 anos, Alex Pinto da Costa, através da Energy Soccer, lucrou 1,94 milhões com jogadores valorizados ou transferidos pelo FC Porto.
    Dois milhões de euros em 4 anos é muito dinheiro para o comum dos mortais mas são peanuts no mundo da bola, onde, que se saiba, as comissões são perfeitamente legais. Tal como no restante mundo empresarial.
    Alex Pinto da Costa não roubou o FC Porto nem Jorge Nuno Pinto da Costa lhe deu as chaves do cofre.
    Alex Pinto da Costa foi um dos muitos parceiros da SAD portista nos diversos negócios que esta fez nos últimos 4 anos. E foram muitos. Ou porventura alguém já tratou de contabilizar as comissões que Jorge Mendes ganhou com jogadores do FC Porto?
    O FC Porto é uma SAD e tem acionistas. Se alguém tem de contestar esta ligação são os seus acionistas. Até ver, não vi um único a levantar a voz. E continuo sem ver ninguém a contabilizar as comissões e os comissionistas que gravitam em Alvalade e na Luz. Para perceber se estes 2 milhões de Alex são mesmo uma barbaridade ou não passam de uma gota no oceano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não viu mas leu, eu sou accionista.

      E o maior deles é o clube, que por sua vez é dos sócios, pelo que não descortino falta de legitimidade.

      APdC não é nem nuca foi ninguém no clube, é apenas um sócio e o filho do presidente. Parece que não mas faz diferença.

      E mais uma vez lhe digo, o problema não são as comissões nem os montantes, mas sim serem justificadas. E para mim não são, de todo. Será o único a beneficiar disto? Certamente que não mas, lá está, este é filho do presidente e jamais poderia acontecer. Quem fica mal não é ele mas sim o pai.

      Abraço portista

      Eliminar
  5. O ilusionista do País Basco pode ser culpado de muito coisa má no futebol PORTISTA, mas o que é verdade é que o clube tem perdido gás. Por exemplo, 3 anos sem ganhar no hóquei patins. Se a direcção não tem culpas no cartório então devo ter eu.
    O NOSSO PC. diz que está a preparar a nova época com o Sr. José Peseiro e a seguir diz que não sabe se ele vai continuar? Está-se mesmo a ver que agora os jogadores vão mudar de atitude e a passar a jogar à PORTO.
    Para mim o problema das comissões são os constantes "FLOPS"/"DESPERDÍCIOS".
    Sacudir o poder da "Doyen" é como bater o pé à "TROIKA". Boa sorte.
    Eu defendo que se devia vender a percentagem AZUL E BRANCA do patéticocanal, fazendo no NOSSO estádio a DRAGÃOTV (canal de FORTE propaganda/marketing da marca FCPORTO e de "ataque" aos nossos inimigos). De outra forma continuaremos a ser cordeirinhos levados para a "degola" do "crematório matinal". Um dia destes acabamos nas reservas como os índios norte americanos.

    Luís (O do José Peseiro)

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente não consigo entender tanto ódio. Onde andavam todos de há quatro anos para trás? E agora esse ódio que destilam constatemente deve-se apenas à direcção?
    Não percebo porque se há assim tão vil gente à frente dos nossos destinos, que portistas são vocês se nem gente competente para uma lista conseguiram formar? É que desde que vos leio nunca vi uma unica alternativa sequer, nunca apresentaram uma ideia de mudança, nunca nem um simples projecto de plano apresentaram.
    Gostava de ler apenas um hipotético projecto, ver que ideias novas e frescas se propunham a apresentar aos sócios. Ou ficamo-nos só pelas palavras na internet?
    Querem que alguém se candidate para apioarem o primeiro que se ousar opor à direcção? Querem propor nomes à sorte como fazem com treinadores para semana após semana trociarem quem quer que se apresente?
    Acho que já percebi, bruno de carvalho é que é, esse sim um homem pra seguir, um modelo de gestão, ou então o vieira, o vieire é que é bom, e se junto com ele vier o gabriel e o guerra ui que temos os supra sumos do futebol.
    Quando as coisas não estão bem é que se vê quem realmente tem amor ao clube ou quem anda por ver andar, isto não é uma critica a quem critica, mas apenas a ideia que fica é que criticam porque sim. Criticam por não se ganha mas apresentar ideias nada.
    Cumprimentos.
    Pedro Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira coisa que me ocorreu quando acabei de ler o seu comentário foi "o homem enganou-se no blogue!". No entanto, admitindo que não, que era mesmo aqui que queria escrever esta missiva, vamos a isso.

      Ódio (e muito, pelos vistos). Dando de barato que conhece o significado da palavra, pergunto-lhe: Onde? Quando? A quem?

      Quanto ao resto, estou em crer que o problema será mesmo o "desde que vos leio". Só pode ser.

      Nunca viu aqui projectos nem ideias? Faça o favor de procurar o post "O meu programa eleitoral". E depois, se ainda não estiver convencido, vá folheando... Não que me sinta minimamente obrigado a apresentá-las, uma vez que não tenciono candidatar-me, mas ainda assim às vezes apetece-me, porque me parecem poder ser úteis. Mas já agora, quais são as suas?

      Para si, só pode expressar preocupação e descontentamento quem tem soluções? Havia de ser bonito.

      Eu não sei como o Pedro vive o seu portismo, mas eu vivo-o assistindo aos jogos nos estádios e pavilhões, falando, lendo e ouvindo outros portistas e não só e, no final do dia, dedico-me às palavras na internet. A maioria fará tudo isto menos a parte final. Sou menos portista por isso? Damn.

      Sim, queria que não alguém, mas vários projectos alternativos e credíveis se tivessem apresentado a votos. Não só porque a concorrência é sempre disciplinadora, mas porque 34 anos é muito tempo. E ele passa por todos, impiedoso. Quanto a votar ou não, dependeria do que me fosse apresentado e por quem.

      Sobre os treinadores nem me vou pronunciar, tamanho que é o disparate (desculpe a franqueza).

      Mas se o Pedro gosta assim tanto do BdC ou do LFV, não estará a procurar conforto nos blogues errados? Sim, estou a seguir pelo lado irónico, porque não vejo outro por onde lhe pegar.

      E por último, gostava realmente de saber o que faz ou o que propõe que se faça o caro Pedro quando as coisas não estão bem. A sério que estou curioso.

      Eu é que poderia ter dificuldade em perceber que portista é o caro Pedro Santos, se acha que o DPcA é isto tudo. Mas no entanto, como todas as opiniões bem intencionadas têm espaço aqui, nada a opor. Excepto a minha total discórdia, obviamente.

      Vá passando mais vezes, pode ser que venha a mudar de opinião.

      Abraço portista

      Eliminar
    2. Boa tarde!
      De facto já tive o mesmo problema noutro blog.
      Desde que vos leio, o "vos" meaning comentários do pessoal nos blogs. A parte final do bruno e do outro era para eles, acredite que me faz confusão a facilidade com que as pessoas partem para o "vassourada geral".
      Longe de mim achar-me mais ou menos portista que alguém (vejo este e outros blogs portistas há muito tempo e admiro a perseverança de alguns, os quais ainda me dou ao trabalho de continuar a seguir, os outros simplesmente deixo de seguir.)
      Mas e tal como deixei no tribunal quando leio a maioria do pessoal parece que são todos mestres doutores em negócios do futebol e que o porto inventou as comissões este ano, sendo o único clube mundial que os paga.

      Eliminar
  7. Humildemente, coisa rara num Presidente de Clube, Pinto da Costa, ao contrário do que muitos dizem, assumiu responsabilidades de forma clara e directa. Quando disse que confiou cegamente em quem não devia, referindo-se ao miserável Lopetegui. Podemos questionar-nos como pôde um presidente cujo sucesso de 30 anos assentava em ser um exímio conhecedor de futebol, ter após Paulo Fonseca, decidido passar um cheque em branco a um técnico sem experiência e sem curriculum para que contratasse o que quisesse e como lhe apetecesse, dando azo aos Campañas, José Angel, Adrian, Marcanos, Tellos............
    Isto não é assumir a responsabilidade? Alguma vez viu algum presidente fazer algo do género?
    Estava visto que as reacções seriam estas. O Homem fala, é mentiroso, caquético, foge às questões, gagueja. A azia nunca teria fim, tal como se não falasse.

    Muitos adoram o querido lider, mas, antes da entrevista, de madrugada, deixaram a mensagem, com tarjas e material bélico, rigorosamente cronometrados e com direito a imagem instantânea para as redacções do costume.

    A questão é: Se o TdD, o Tomo, O Reflexão, o Porta26, o Dragões Anónimos, o Universal (bem, este um dia pede a cabeça do Homem,atira-o para a fogueira e no dia seguinte é o querido Lider, convém estar sempre do lado vencedor), o Lápis, já que têm gente tão entendida em economia e finanças, em formação jovem, em empresários impolutos, em futebol de bastidores, porque não fazem uma lista e concorrem? Certamente que não será muito dificil derrotar nas urnas um presidente e uma equipa directiva tão debilitada.
    Ou o objectivo é ir minando, minando, para que não reste pedra sobre pedra?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já me defendi o suficiente e creio que reconhece que não é justo estar-me a colocar neste papel. As suas perguntas encontram respostas claras neste e em muitos outros textos.

      Mas sempre lhe pergunto: lê algum blogue com o qual esteja essencialmente de acordo por estes dias? Ou, por outras palavras, serão todos estes que cita "infiltrados", "idiotas" ou "mal intencionados"?

      P.S. - eu sei que vai responder a Tasca do Silva, mas faça um esforço e diga mais um ou dois

      Eliminar
    2. Obviamente a Tasca do Silva é um exemplo de coerência e não é condição necessária estar sempre de acordo com as suas opiniões.
      Mais dois ou três?: Basculação, Porta 19. Mistica (1/2) e DoPortocomAmor (neste caso acho apenas que há alguma querela pessoal com alguém da SAD, não leve a mal)! :)
      Nos restantes concordo perfeitamente com a classificação que lhes deu: Há os INFILTRADOS; Os MAL INTENCIONADOS, os INTERESSEIROS (acrescento eu) e os IDIOTAS!

      Eliminar

    3. só para referir que o silogismo que refere em relação aos bloggers também se aplica a alguns "comentadeiros"...

      Miguel Lima | Tomo III

      Eliminar
    4. Faltou o anglicanismo para dar aquele ar de cagança. Obviamente que o mesmo se aplica aos "comentadeiros". Não fosse Rodolfo Reis o saco de pancada dos guardiões zelotas.

      Eliminar
  8. Vai uma aposta em como vamos ganhar um titulo europeu nestes próximos 4 anos?

    P.S. Só quero pedir uma coisa. Ao caro anónimo que ao menos poderia assinar de cruz para se distinguir dos outros anónimos. Mais uma vez (e se é o mesmo, que creio que sim) fez da minha análise, as suas palavras! Fosga-se!!!!!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca aposto contra o Porto, mesmo sabendo que provavelmente ganharia. Neste caso, até apostaria contra se tivesse como garantido que ia perder.

      Já fiz esse peditório e até hoje continuo de mão estendida. Pode ser que tenha mais sorte dado o seu alinhamento ideológico :-)

      Eliminar
    2. É da idade Felisberto. Muito ano a corrermos para as Antas, desde o peão até aos cativos. De termos assistido à transformação dum Clube igual aos outros, numa das maiores potencias mundiais. Dos anuncios das tintas Dukaline e camisas Triple Marfel aos "sponsors" da Coca-cola ou da Sansung.
      Já os conhecemos de gingeira.

      Eliminar
    3. Já agora, palpita-me Paulo Sousa.

      Eliminar
    4. Não tenha esse mau feitio. O Bluesky e o caro Lápis, estão ambos no meu alinhamento ideológico, que é o F. C. do Porto.
      Se faz o favor de me aceitar em sua "casa", apesar da discórdia em alguns "detalhes" e me permite essa ousadia, é porque temos algo em comum que é muito mais forte. (Neste caso não é só o F. C. do Porto, também não gosta de acrobatas, de lambecuzismo e de unanimismos concertados) :):):)

      Eliminar
    5. Paulo Sousa para treinar o Porto? Não me entusiasma (não esperava outra resposta da minha parte, pois não?), mas na verdade estou bem mais preocupado com o plantel nesta fase.

      Eliminar
    6. Também não fico entusiasmadíssimo, mas entre ele e qualquer Jardim ou Marco, que venha ele...ou se é para fazer All In, então venha lá o Jesus.

      Eliminar
  9. Caro LAeB,
    O alinhamento ideológico é também igual ao seu: o bem do FC PORTO!
    A estruturação das ideias é que podem ser diferentes. Tal como a maioria dos partidos politicos democráticos; não é a ideologia que é diferente, mas o conceito da mesma!
    E depois, não quero dizer que estou contra tudo o que escreve. Aliás se bem se lembra disse aqui há uns bons tempos que tinha descoberto uma alma gémea no que concerne a falar do FC PORTO.
    O único senão, é que eu (se calhar devido á idade que tenho) lido mais facilmente com esta turbulência que o meu caro amigo!
    É que, como disse um amigo de outro blog, passei inumeros anos a comer o pão que o diabo amassou. Com Pinto da Costa empanturrei-me de lagosta e caviar! Não é um jejum de 3 anos que me vai eliminar as gorduras de 30!

    P.S. Entenda-se isto como uma saudavel divergência de opiniões. Longe de mim ofender quem quer que seja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fair enough! (e nunca senti qualquer tipo de ofensa da sua parte)

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.