Do Porto com Amor: O Palermo do Baía e os Dragões de Guerrilha

terça-feira, 12 de abril de 2016

O Palermo do Baía e os Dragões de Guerrilha

 

 

Dragões de Guerrilha Diária



E finalmente, a 11 de Abril de 2016, o Dragões Diário (DD) deu um exemplo cabal daquilo que deveria justificar a sua existência. Informação q.b. sobre o quotidiano do clube, sim senhor, alguns salpicos de história - porque recordar é reviver - e depois, como prato forte, um ataque cerrado e objectivo a um dos nossos inimigos de estimação.




Os visados foram Paulo Fernandes e a sua Cofina (que aliás, estranhamente, apesar de todo o mal que nos têm tentado fazer ao longo dos anos, quase nunca deixaram de ser sistematicamente "poupados" pelos nossos dirigentes), por as suas dívidas fiscais alegadamente beneficiarem de um tratamento "especial" por parte do fisco. É assim mesmo! E agora, procurar mais detalhes e continuar a denunciar, revisitar o caso de tempos a tempos e registar a sua evolução. Quem tiver desistido da newsletter, pode lê-la aqui.

É evidente que não seria possível desenterrar um podre novo todos os dias, mas se for escavando um aqui, outro ali, e depois se esforçar por escavar ainda mais fundo em cada um deles, certamente que passará a incomodar muito mais gente, muito mais vezes. E assim ficam com menos tempo livre para se meterem com os donos do clube que lhes paga, os sócios.



Baía e a auditoria



Vítor Baía, o melhor guarda-redes que vi jogar no Porto, é por estes dias uma figura a que nenhum portista fica indiferente, mas desta vez sem unanimidade na apreciação das suas actuações. Há quem o despreze por ousar questionar o presidente, há quem se reveja na sua postura por ser a única voz que se levanta contra o status quo. E há aqueles que, como eu, não se importam especialmente que diga o que bem lhe apetecer, mas também não lhe reconhecem credibilidade para o fazer. Não que precise dela para opinar, entenda-se.

Hoje sugeriu que o presidente Pinto da Costa ordenasse uma auditoria externa às contas do clube. Disse-o não por estar verdadeiramente preocupado com a situação financeira do clube, mas antes porque sabe que é um pedido que nunca verá atendido e, com isso, reforça a nebulosidade que paira sobre a gestão do clube.

Baía foi um enorme jogador e é (e será sempre) um dos grandes símbolos do Porto que conquistou a Europa e o Mundo pela segunda vez. Enquanto jogador. O resto, dependerá do que quiser e souber fazer com esse estatuto. Até agora, está a fazer tudo errado. 

Baía seria credor do meu respeito se tivesse passado das palavras ocas aos actos, apresentando uma candidatura à presidência nas eleições do próximo domingo. Mesmo imaginando uma derrota copiosa (ou não, quem sabe...), teria pelo menos obrigado os portistas a debaterem o clube entre si e a comparar propostas. Seria provavelmente derrotado nas urnas, mas os portistas como eu guardariam na memória a sua coragem. 

Como não o fez, não passa de mais um bitaiteiro, como qualquer um de nós. Com a agravante de ter um passado no clube que o deveriam levar a ser mais criterioso nas companhias. Para muitos, não passa de mais um "ressabiado" a quem não foi dado "o tacho que ambicionava". Para outros, é apenas um sonho sebastiânico nunca consumado. Se quer algum dia vir a ser levado a sério enquanto possibilidade para liderar o clube, é bom que comece já a comportar-se de acordo. Afinal, quem vai querer para presidente alguém que alimenta a manha do correio?



No Palermo é que é!



Num momento que tão consensualmente é apelidado de conturbado no nosso universo, é sempre aconselhável olhar à nossa volta para que tudo se relativize com enorme rapidez. Mauricio Zamparini, o super-presidente (e dono) do Palermo, fez a oitava mudança de treinador... da temporada! O clube corre sérios riscos de descer de divisão (I wonder why...) e o irascível italiano não se consegue conter: se não entra a bola, a cabeça rola!



Do Porto com Amor



12 comentários:

  1. Sou de Palermo? Ok. Gosto muito da minha cidade e das suas gentes.
    Saudades do lorpa Lopetegui? Ok. Ainda lhe estamos a pagar e ninguém lhe dá emprego. Portanto, a comissão dos apaixonados por Lopetegui pode fazer um movimento para que regresse ao trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que não percebi por que se diz de Palermo. Tem ainda a ver com a infeliz declaração de Mourinho? Eu nem me lembrava, só falei no clube pela notícia em si. Aprofundando o paralelismo, também gosto muito da minha cidade e suas gentes, mas dispenso a máfia.

      E quem é que tem saudades de Lopetegui??

      Eliminar
    2. Eu não me esqueço de quem era tradutor e passou a ser o treinador do record mundial de aquisições (+-900 milhões).
      Dispensa a Máfia? Mas olhe que há aí muita gente a pedir mais que a máfia, pois dizem que não ganhamos porque não falamos, não protegemos o Director Técnico das balas e não temos jogo subterrâneo nos bastidores.


      Quem é que tem saudades de Lopetegui?
      Uiuiuiuii ...o Lápis tem andado muito atarefado. Dê uma vista de olhos aos blogs de "referência" e aos zelotas fiscalizadores.

      Eliminar
  2. O BAIA COITADO ESTA SE A COMPORTAR COMO UM PALERMO. Como sabem jogou na catalunha e ainda hojr la o detestam pela falta de carater que mostrava quando o holandes o punha a jogar a libero e claro depois sofria goilos atras de golos de chapeu, saia do campo a choramingar, OS CATALAES NUNCA LHE PERDOARAM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se as peneiras fossem equivalentes à categoria, no Barça não seria suplente dum holandês desconhecido.

      Eliminar
    2. Pois eu digo ainda bem que os catalães não gostaram dele. Se assim não fosse, como poderia ter voltado? Em boa hora, senhor Van Gaal...

      Eliminar
    3. Para lhe dar a diarreia com o Once Caldas e ser substituído pelo Nuno?!
      Bem, em Gelsenkirchen lesionar o Giuly logo no início do jogo foi do melhor, sem dúvida.

      Eliminar
  3. Como já li algures e é de mestre: Baía, finalmente aprendeste com os teus erros! Se tivesses feito uma auditoria a ti próprio, de certeza que não estarias na falência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, pode ser bem verdade, mas não o exclui de a pedir para o clube - apenas lhe retira credibilidade

      Eliminar
  4. Caro LAeB,

    Faz muito bem o DD na defesa do FC Porto, em denunciar as maningâncias de quem se arvora em arauto da verdade e da transparência, afinal uma das razões da sua existência e é bem melhor que nada. Mas é insuficiente e creio mesmo, com pouca repercussão. Se o FC Porto quer mesmo lutar contra este estado de coisas, tem de ir mais além do que uma simples Newsletter.

    Estou certo do Portismo do Vitor Baia, foi, como diz, um enorme jogador, contribuiu, mas não foi o único, para momentos de grande fulgor do FC Porto e felicidade de todos nós Portistas e é
    este o registo que desejo preservar na minha memória.

    Vitor Baía tem toda a legitimidade para ter a sua opinião e preocupações sobre o momento por que passa o FC Porto, apenas lamento o local escolhido para as expressar.
    Numa edição recente do CM, um tal de André Ventura, jurista e benfiquista, assinou uma crónica que visava o FC Porto e Dirigentes, cujo título "Benvindos a Nápoles" é bem elucidativo do teor da mesma e da intenção do autor. Pois bem, na passada Segunda-feira, num programa da CMTV em que participa, Vitor Baía tinha como companheiro de painel entre outros, o tal André Ventura. Vitor Baía tinha aqui uma oportunidade de ser útil ao FC Porto, trazendo à colação a penhora de que foi alvo o grupo a que pertence aquela Estação por dívidas ao Fisco e à Segurança Social, bem como os benefícios fiscais, lembrando também a questão da Porta 18 e, porque não, convidando o senhor André Ventura a assinar uma crónica sobre o caso e sugerindo-lhe até o título da mesma, por exemplo, "Benvindos a Medellin" . Se calhar é pedir muito ao Vitor Baía além de que, por certo, lá se ia a Comissão.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não acho que o DDR baste, mas pode ser um complemento importante, para a tal guerrilha do dia a dia. Quanto a Baía, totalmente de acordo, incluindo a conclusão - se defendesse o Porto, acabava-se o salário...

      Eliminar
  5. Se alguns blogs "supostamente" Portistas soubessem disto e da forma em como são peritos em contabilidade, o regabofe que não seria.

    Já passaram cinco dias, cinco longos dias, e o Correio da Manhã continua sem escrever uma linha que seja sobre o caso das ações da Cofina penhoradas pela Autoridade Tributária, que o JN noticiou no domingo, por causa de uma dívida de 12,5 milhões de euros que continua por pagar, mesmo depois de um perdão de 5,7 milhões”

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.