Do Porto com Amor: Alive and Kicking

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Alive and Kicking


Ainda não foi desta que nos fizeram o funeral neste campeonato. Mas talvez tenha sido desta que despertámos de um longo pesadelo rumo ao título.



Grande vitória.

Tão sofrida como desejada. Tão favorecida pela sorte como pela determinação. Era tudo o que interessava conseguir desta partida. Vencer.

Numa primeira parte em que os visitados entraram melhor, criaram algumas boas oportunidades e fizeram um golo cedo, o cenário não parecia famoso. Mas além de San Iker, houve algo mais. Algo que parecia adormecido num sono brancadeneviano. A nossa alma. Nunca cheguei a detectar nenhum dos nossos cabisbaixo, temeroso ou resignado. Desta vez, vi sempre nas suas atitudes a confiança de quem acredita poder agarrar o destino pelas suas próprias mãos. E felizmente, a sorte não nos falhou.

Empate praticamente à primeira oportunidade, que nem sequer o foi. Foi sim um grande remate de Herrera que não deu hipótese de defesa. Golaço. Daí até ao intervalo, jogo repartido, com os ataques a imporem-se às estratégias defensivas. Eles mais em posse, nós mais no contra. Mas repartido.

Na segunda metade, tudo se transformou. Nós e eles. E no mesmo sentido. Eles encolheram-se, quase desaparecendo do jogo e nós ocupámos o espaço deixado livre. O jogo continuou repartido mas o Benfica deixou de criar perigo. E então... então surgiu Abou a fazer o segundo. Explosão de alegria azul e branca.

O adversário não desarmou, como lhe competia. Tentou reerguer-se, mas já não reencontrou a mesma pujança da primeira parte... da primeira parte. E nós cometemos o maior pecadilho possível, remetemo-nos atrás. Totalmente atrás, sem conseguir sair a jogar durante minutos a fio. Percebe-se o que motivou a atitude, auto-defesa natural e subconsciente de um grupo de jogadores que nesta altura duvidam das suas capacidades individuais e sobretudo colectivas. Mas que podia ter sido fatal, tivesse o adversário conseguido crescer mais. Não conseguiu e quem ficou mais perto de fazer novo golo até fomos nós, já na fase final do jogo.

Não foi um jogo brilhante, mas no final brilhou a raça do Dragão. Welcome back!



Notas DPcA: 


Dia de jogo: 12/Fev/2016, 20h30, Estádio da Luz. SL Benfica - FC Porto (1-2).


Melhor em Campo Casillas (9): "Exibição de grande categoria, absolutamente decisiva para o grande resultado que acabámos de conseguir." É esta a descrição associada à nota nove. Assenta que nem uma luva. Três ou quatro intervenções absolutamente categóricas e decisivas para que apenas sofrêssemos um golo. Diz-se que os grandes aparecem nos grandes momentos. Ontem verificou-se. Agora é preciso que apareça também nos menos grandes.

Layún (8): Mais uma exibição à Layún. Melhor a atacar do que a defender, mas sempre muito combativo. É um senhor jogador mesmo sem ser craque. Que bom, pode ser que assim fique mais anos. Ah, e a assistência da praxe, ainda que desta vez o mérito quase total seja do marcador.

Maxi (8): Só por ter conseguido aguentar-se a tudo o que lhe fizeram, já teria nota positiva. Acrescentou ainda a limpeza com que se entregou às batalhas e a calma e discernimento que teve com a bola nos pés. É, eles insultaram-te mas foi porque têm saudades tuas. É compreensível. Do Porto com Amor.

Chidozie (8): Uma estreia memorável. Teve os seus pequenos tremores, como seria expectável, mas nada que belisque a coragem, acerto e maturidade com que se exibiu. E sim, tinha pela frente dois avançados que juntos já marcaram por 35 vezes no campeonato. Ganhámos um central ontem, não se atrevam a desperdiça-lo, oferecendo o lugar de novo a qualquer um dos Ms. Agora é mantê-lo na equipa até que perca fulgor e precise de uma pausa.

Martins Indi (6): Foi bravo, como todos os outros, mas esteve dominado pelo desacerto, que aliás quase lhe valeu um golo... na própria. Colaborou no esforço de guerra sem reservas e isso tem que ser valorizado acima de tudo o que poderia ter acontecido.

Danilo (9): Começa a ser difícil adjectivar as exibições deste menino. Enquanto os olhos mediáticos se concentravam no outro menino - o do adversário - o nosso fez um jogo monstruoso. Em todos os aspectos do jogo: bravura, entrega, compostura, talento, acerto. Enfim, monstruoso. Só mesmo o impacto das ações de Iker lhe poderiam retirar o título de MeC.

<-74' André André (7): Se não teve a exuberância de outros jogos, foi porque se dedicou às tarefas sujas mas imprescindíveis para ganhar a batalha do meio-campo. Entre outras coisas, dedicou-se a enfrentar o monstrinho Sanches e fê-lo quase sempre bem (apesar do enorme talento e da boa exibição do benfiquista). Uma exibição invisível para muitos, mas não para mim. Bem feito, André.

Herrera (8): Eu até tive que me socorrer das estatísticas individuais para comprovar a minha suspeita. Estão sentados? Pois aqui vai: "percentagem de passes acertados: 86%". 'Nough said. E um grande golo, num momento crucial do jogo. E outro desperdiçado, logo a seguir. E muito trabalho, quase todos bem feito durante os 90. É desesperantemente desconcertante, este mexicano.

<-59' Corona (6): Tinha grandes expectativas sobre a exibição que poderia fazer, conforme referi na antevisão, mas não se confirmaram. Não por falta de empenho, mas por falta de inspiração. E um pouco mais de desenvoltura. Enfim, q.b.

<-87' Brahimi (7): Ontem ficou (quase) até ao fim, como gosta. Mas foi porque mereceu e porque... era preciso que ficasse. A sua presença concentra muitas atenções adversárias que de outro modo estariam a pensar em 1001 formas de fuzilar Casillas. Continua a pegar no jogo muito atrás, ontem ofereceu-nos uma série de bailados que pareciam não ter fim mas que, naquele contexto, foram sendo muito úteis. Falta-lhe o danoninho para confirmar tudo o que sabemos que é capaz de fazer.

A festa do segundo golo


Aboubakar (7): Um golo decisivo no meio de um jogo de muito desacerto, ainda que com entrega total. Se não tivesse feito o golo, seria para mim uma exibição negativa. Como fez, tem que ser valorizado o momento acima do contexto.


->59' Marega (6): Entrou desligado do jogo e demorou um pouco a acertar agulhas. Quando o fez, passou a ser importante a atacar e - por conseguinte - a impedir ataques adversários. Teve um momento mau, quando não deu um golo feito (seria?) a Abou, preferindo tentar o chapéu a JC. Nota-se que tem muito mais para dar, mas ainda não sabe como. Alguém que o ensine por favor.

->74' Rúben Neves (6): Entrada no jogo com demasiado adrenalina que lhe valeu o amarelo logo no primeiro lance que disputou. Não se descompôs nem se escondeu, teve a tranquilidade que a sua inexperiência ainda não lhe ensinou para abordar o jogo com todo o empenho mas sem correr o risco da expulsão. Foi valente e importante no momento do encolhimento generalizado da equipa. 

->87' Varela (-): Entrou para segurar o resultado e cumpriu a tarefa, mas sem tempo suficiente para justificar uma nota.

José Peseiro (9): Vou ser claro, foi uma vitória do treinador. Que começou logo no onze inicial. Depois de ter visto o jogo, fico totalmente convencido de que manter Danilo no meio foi decisivo. Arriscou em Chidozie e foi recompensado. Viu a equipa sofrer primeiro mas não deixou que se descompusesse. Mostrou que confiava nos que lá estavam e no plano traçado. E voltou a ser recompensado pelo empate que se registava ao intervalo. E se a segunda parte foi quase toda nossa, foi também pela forma como mexeu na equipa. Muito bem, senhor Peseiro. Surpreendeu-me e ganhou um novo admirador. Mas que é volátil ainda; outra aroucada e voltamos à estaca zero. Vamos aproveitar este embalo e nada de mais aroucadas, ok mister?

Tabela de pontuação concluída, não deixem de visitar

 



Outros intervenientes:


Tentando colocar-me por uns segundos na pele de um benfiquista (já com o desinfetante a postos, obviamente), consigo imaginar o que muitos poderão estar a sentir. Tiveram oportunidades para pelo menos não perder, apesar da má segunda parte. Não tiveram a sorte do jogo desta vez. Que bom... Gostei de ver Renato Sanches, é de facto uma grande promessa. Enquanto estiveram por cima no jogo, Pizzi e Mitroglou deram nas vistas. E o sueco Lindelof também não destoou. Já Rui Derr... perdão, Vitória terá sido quem saiu pior do clássico. Não mexeu bem e foi incapaz de inverter o rumo que o jogo seguiu na segunda parte. Que bom...

Quanto à equipa de arbitragem liderada por Soares Dias, o que retive da emoção com que vivi o jogo foi que não teve influência no resultado final porque nós ganhámos. Houve um lance incrivelmente interrompido quando Marega ficava na cara de JC e que poderia ter sido uma falha grave. De resto, algumas falhas de pormenor para os dois lados, nada de relevante. Que bom...


No final, a comunhão entre equipa e adeptos


E agora... saborear. Nada mais, saborear. 

Até já! 


Do Porto com Amor




28 comentários:

  1. Caro LAeB,

    Grande vitória sem dúvida, até por sofrida mais saborosa ainda. Como refere e bem, o renascimento da nossa alma (espero que para ficar). E sim, para saborear, eu ainda continuo, por isso apenas uma palavra, um sentimento: Felicidade.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda continuo a saborear, agora com a taça no basket a acrescentar brilho.

      Eliminar
  2. 10 - Danilo - Jogador Liga dos Campeões. Infelizmente não fica cá muito tempo.

    9 - Casillas - Finalmente um jogo à sua altura e ao do prestigio que com mérito conseguiu.

    9 - Maxi - Com cartões ou pedregulhos jogou sempre da mesma forma. Imperturbável.

    9 - Herrera - Tivemos Herrera da selecção mexicana o que é óptimo.
    "Imbula já marca ao serviço do Stoke City" Um meio campo com Danilo, Herrera e Imbula, com um treinador de jeito, poderia ser dos melhores a nivel Mundial.

    8 - Martins Indi - Seguro, corajoso, imbativel nas divididas. Azar naquela rosca, mais nada.

    8 - Layun - pelo que ataca, como trata a bola e por disfarçar as debilidades a defender

    8 - Chidozie - Personalidade, coragem e saber sair com bola. Falta trabalho de sincronização com colega de sector.

    8 - Brahimi - Provou que sabe jogar de 1ª se alguém conseguir entender a sua genialidade. Defendeu, atacou, driblou, trocou muitas vezes os olhos aos opositores de Carnide.

    Aboubakar - 5 - Triste, sem fazer pressão sobre o portador da bola, errático. Longe do Aboubakar que já vimos, mas marcou finalmente.

    Corona - 2 - Esteve lá, esforçou-se mas nada saiu
    André André - 1,5 - Jogamos com menos 1 como sempre. Vá, que estorvou Gaitan num lance em que este poderia ter marcado. Dá imenso espaço ao adversário, não defende zona, não dobra um companheiro.

    Ruben Neves - 3 - Tem pés e esforçou-se numa altura em que era necessário dar tudo.
    Marega - 3 - Nulidade a atacar, mas muita solidariedade a defender
    Varela - 2 - Entrou para segurar e cumpriu o que lhe pediram

    Peseiro - 7 - Não se borrou como o anterior e há pelo menos, ambição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer que o apresente ao André? De certeza que numa noite de copos resolviam a questão! :-)

      Eliminar
    2. Já vi embirrantes resolverem-se com menos que uma noite de copos. ;)

      Eliminar
    3. Alto e pára o baile, Silva. Copos, sempre. Cambalhotas é mais para outras latitudes.
      Lápis, só depois de me garantir que passou uma noite de copos com o Herrera.

      Eliminar
    4. Já tentei mas não é possível. Sempre que alguém repara nele e o chama, ele derruba as bebidas ao virar-se. É muita despesa e pés sempre molhados ;-)

      Eliminar
  3. O amarelo a Herrera e marcar falta de Marega no lance em que Gaitan cai e o deixa isolado, é mesmo de um árbitro isento.
    Os contorcionistas que escrevem cobras e lagartos do Clube, mas que agora estão a atirar foguetes como se nada tivessem feito, nem se apercebem que a arbitragem foi exactamente igual a tantas outras, mas isso sempre foi assim e temos que ter capacidade para ultrapassarmos isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Retirado DESTE blogue:

      "Qualquer bandalho sem eira nem beira cá vem desrespeitar-nos, seja ele árbitro, jogador ou treinador, sem que da nossa parte (jogadores, mas acima de todos, dirigentes) alguém se dê ao respeito e os obrigue a respeitarem-nos. A bem ou a mal. E isso corrói-me a alma."

      "Não é tempo ainda para escalar a situação ou pedir a cabeça de ninguém, mas hoje caiu sobre mim um convicção plena e absoluta (tanto quanto um relativista pode aspirar, anyway): chegou o fim de um ciclo. Já nada funciona, já nada resulta, está consumado um fim. Ainda que sem final à vista."

      "Se houvesse uma outra liderança, acima dele, em que se pudesse inspirar ou simplesmente mimetizar. Aquela liderança tão visível, tão presente, tão fundamental que durante décadas caracterizou Pinto da Costa. Que garantia, pelo exemplo, que ninguém se poderia posicionar acima do clube. Que exigia, pelo exemplo, que todos e cada um dessem sempre tudo em prol do clube. Que moralizava, pelo exemplo que dava combatendo quem nos ameaçava espoliar. Em suma, que liderava como só um grande líder o sabe fazer.

      Esse grande líder está desaparecido. Continuo a vê-lo amiúde e a ouvi-lo de longe a longe, mas o seu espírito de liderança já não se faz sentir.

      Não se conclua no entanto que o maior problema do Porto é o seu grande presidente. Não é. O nosso maior problema é a falta de alternativas a Pinto da Costa. Quem por aí anda, com pretensões de um dia ser presidente, não pode continuar à espera que Pinto da Costa saia de cena. Não, o momento é agora. Esta direção precisa de ser confrontada com ideias alternativas e de responder com as suas próprias, para que todos os sócios possam avaliar tudo o que se lhes oferecer e escolher. É de poder escolher que este clube precisa. Mesmo que seja para manter o mesmo presidente, certamente algo mudará. E desta vez, para melhor."

      Meta uma coisa na sua cabeça teimosa: ninguém é "contorcionista" porque quer mais e melhor intervenção e DEFESA do FC Porto por parte da SAD. O Lápis até acha, por exemplo, e escreveu-o no meu blog, que sente que com esta direcção já não iríamos lá. Corrige-me, Lápis, se estiver enganado.

      EU NÃO QUERO OUTRA SAD. Quero a intervenção ACERTADA de Pinto da Costa e dos dirigentes, A TEMPO DEVIDO, e DA MANEIRA QUE ACHAREM MELHOR, mas a MOSTRAR O RUMO aos associados, e não esta POLÍTICA DE SILÊNCIO.

      Fazer de mim o centro de uma obsessão por uma ideia TRANSVERSALMENTE DEFENDIDA na bluegosfera é absurdo.

      Pode não gostar, está no seu direito. Agora pare é de escrever coisas a insultar-me, como se eu estivesse isolado neste sentimento.

      E, sim, umas vezes gosto das acções da SAD e do Nosso Grande Presidente, e eu outras vezes não. Como de jogadores. Como de treinadores. E digo-o. Isso não é contorcionismo - é opinião. Dada pelo momento. Sujeita a mudança.

      Se a sua é sempre a mesma, bom para si.

      A minha muda. E eu não tenho vergonha de o admitir.

      Por exemplo, se Pinto da Costa voltar a ser o mesmo de sempre, estarei feliz. E estou certo que o Clube estará melhor com isso.

      Se você mantém sempre a mesma opinião, bom para si. Respeito isso.

      Agora deixe-me em paz e deixe-se de obsessões ridículas.

      Obrigado.

      Eliminar
    2. Sem dar nenhum nó nas vértebras, explique-se lá então:
      Deve conhecer Pinto da Costa há muito pouco tempo para pensar que ele dá mais que uma entrevista de fundo por época.
      Sugere que tenha no Porto Canal uma espécie de televisão da Venezuela? Da Coreia do Norte ou de Alvalade?
      Não quer jogadores estrangeiros na formação porque essa politica ruinosa da SAD está descaracterizar o clube e não favorece a mística das Caxinas ou da Pasteleira.
      O que se faz a: Gudiño, Victor Garcia, Lichnovski, Chidozie, Omar Govea, Ismael Diaz, Leonardo Ruiz, Gleison, Fede Varela, Ronan. Acha que devem ser todos despachados?
      Também menciona variadíssimas vezes que a SAD é incompetente porque fazem falta no plantel um 10, um extremo, um avançado e um central!
      Se foi o primeiro, com o seu mentor a achar que Quintero deveria ser despachado como é que agora quer um 10? Foi culpa da SAD a sua dispensa? Se assim foi porque é que a SAD renovou com ele?
      Extremos - Fez campanha pela dispensa do traidor, bufo, mau caracter para as calendas a preço de saldo, tal como Ivo e Hernani, apoiou cegamente o imbecil responsável e agora pede extremos e culpa a SAD por isso?
      Central - Temos 6 no plantel, mas diz que só um é que é um "muro intransponível (Marcano, porque será?). Passar-lhe-á pela cabeça que em Janeiro poderíamos contratar o Hummels ou algum parecido que pegasse de estaca?
      Avançado - Tínhamos o Osvaldo. Chamaram-lhe de tudo menos bonito ou jogador de futebol e agora querem um goleador que garanta 20/25 golos época? Que oportunidades é que o Lopetego deu a Osvaldo, as mesmas que deu a André Silva? O que conhece de Osvaldo para ser tão peremptório que era tudo menos jogador de futebol?

      "A minha muda. E eu não tenho vergonha de o admitir."

      Vergonha, já verificamos que não tem.
      A mutação de "opinião" é que é muito selectiva.

      Eliminar
    3. Vamos lá, por pontos.

      1- Não. Quem lhe disse que quero o NGP a disparar a toda a hora? Agora, falar nas horas difíceis - que já fez! - e unir tropas - que já fez! - não é bem isso pois não?

      2 - Não. Sugiro que o Porto Canal não interrompa conferências de imprensa de técnicos para dar progranas que nenhum Portista quer ver. E já agora, um pouco mais do que 1h40 por dia de FC Porto.

      3 - Quem lê o que quer... NUNCA disse que não queria estrangeiros na formação! Não gosto é de vedetas que mal pousam aqui os pés já estão a pensar qual é o sítio para onde vão a seguir. Mas, já sei, apesar de que sempre adorei o Leo Ruiz e Gleison e TODOS OS Bs, você vai arranjar maneira de dizer que não. Essa obsessão com o André é só mais uma.

      4 - Não tenho culpa que você confunda as minhas opiniões com as dos meus comentadores. Acho que temos bons jogadores para a posição 10 - ainda que não sejam 10's de raiz - como, POR EXEMPLO, o Bueno. Achei que um central - já que se tinha emprestado um - fazia falta. Não sei quais são os 6 de que fala. Só se incluir o Maicon. Marcano, Indi, Chidozie, e de resto? O Verdasca? Esse é o futuro, sim, mas ainda não acredito que esteja pronto. E não, não peço nenhum Hummels, certamente. Mas algum, sim. E olhe que, uma vez mais, 90% da bluegosfera o pedia...

      5- Acho que o Quintero fez bem em rodar. É novo e tem muito a dar ao FC Porto. Assim se entregue mais a tarefas defensivas...

      6 - Se está a falar do Quaresma, não gostei de muitas das suas atitudes, não. Ainda assim, foi quem mais esteve na minha coluna positiva... Quem foi a favor da dispensa do Ivo?! Eu?! Rodar, sim, acho que os Bs de qualidade, ou seja 99% deles, devem ter rodagem antes de jogar no FC Porto. Vide o Otávio, por exemplo.

      7 - Quem chamou alguma coisa ao Osvaldo? Depois da atitude que teve para se pôr a andar daqui, sim! Antes, não! Oportunidades? Moreirense, ficaben, Dynamo, os jogos das Taças, Belenenses - marcou O golo - etc... Quer mais oportunidades? Um profissional não se pôe a morder a mão que lhe dá de comer dessa maneira! Subscreve a atitude dele?

      Enfim, respondi-lhe civilizadamente. Não deve ter adiantado nada, porque vem aí mais azedume e ataque, como este último parágrafo. Mas pronto, fica aqui a resposta.

      Abraço

      Eliminar
    4. Pareceu-me das arbitragens mais neutras dos últimos anos. O que, dada a nossa falta de dentes, é muito bom.

      Eliminar
    5. Sem pretender entrar na vossa troca de ideias, que me parece estar muito bem a dois, vou apenas referir-me sobre o que o Jorge me questiona.

      Quando escrevi "com esta direcção já não iríamos lá" refiro-me ao nosso futuro (o de curto prazo e tudo o que virá a seguir), mas não a este campeonato nem a nenhuma competição em particular. Porque nestas, serão sempre treinadores e jogadores a ter a última palavra, como bem ficou demonstrado neste jogo.

      Eu refiro-me ao contexto, aos sintomas, ao que temos vindo a assistir desde há alguns anos e ao que projeto possa vir a ser o próximo mandato, SE NADA MUDAR.

      E mudar, tanto podem ser os actores como a forma de actuar. Evidentemente que preferia que fosse PdC a liderar uma nova fase, com outra atitude e outros actores secundários. Simplesmente tenho enormes dúvidas de que ele tenha a mínima disposição para o fazer. E assim sendo, o clube precisa de alternativa(s).

      De forma muito resumida, é isto que penso. E evidentemente não seria uma vitória na Luz (nem sequer no campeonato) que me faria mudar de opinião, não mudando antes o que acabei de referir acima.

      Abraço portista a ambos e continuem a troca de ideias, estou a gostar de vos ler.

      Eliminar
    6. 1 - Horas difíceis depois da chegada de Lopetegui. Todas. A excepção seriam as semanas em que jogamos com o Bate Borisov, Bayern cá e A. Bilbau lá. 76 semanas a falar consecutivamente, não indicariam nenhum caminho, só se fizesse todas as intervenções em Fátima. Também não me parece que uniria as tropas, pelo contrário- Como os meios de comunicação social de grande difusão estão estratégicamente conotados, seríamos era motivo de chacota.

      2 - Interromper as conferências de imprensa de Lopetegui, era até um grande favor para os telespectadores. A conversa era sempre a mesma. Muita ilusion, falta de sorte, adversário poderosíssimo. 1H40 diárias parece-me bem para não saturar audiências, desde que bem estrurados e apelativo, sem bajulações bacocas.

      3 - Todos querem fazer dinheiro fácil como CR7, com os BES e com shampoos e os paizinhos são todos iguais, sejam portugueses, mexicanos ou indonésios. Veja se o pai de Ruben Neves também não "botou" faladura quando viu o bilhete premiado, tal como o pai de Imbula.
      A mim interessa-me que desses jovens, indiferentemente da nacionalidade se aproveitar 1 ou 2 para a equipa A, já justifica o investimento na formação e de preferência com cláusulas impeditivas dos que não são aproveitados pelos técnicos, para não reforçarem os principais rivais.
      Não gosto de ver Nuno Santos, André Gomes, André Pinto nos rivais, como também não gosto que façam fitas a pedir penalty como se estivessem a morrer quando passam perto de Jackson Martinez ou que as façam para tentar expulsar jogadores do nosso clube quando jogam contra nós. E não me venham com profissionalismo, que isso é tudo menos profissionalismo.

      4 - Se aclama de pé alguns dos seus comentadores, é porque se identifica com as suas opiniões.
      Bueno - Não conheço nada de Bueno e o que vi não deu para qualquer avaliação. Se quem o trouxe o manteve sempre na garagem e quando foi necessário estava sempre enfermo, não faço a minima ideia se é 10, 9,5, ou até 9.
      Claro que incluo todos os centrais da B e Lichnovsky, que foi dispensado não por delírio da SAD, mas por indicação técnica, ou acha que a SAD não teria aproveitado antes a proposta por Aboubakar, já que julgam que "eles" só estão interessados no "arame"?
      Isso de 90% da bluegosfera pedir, tem muito que se lhe diga. E o Mundo real?

      5 - Se Quintero se entregar a tarefas defensivas como trata a bola, pode tirar o cavalinho da chuva, porque já não volta. Qualquer Sunderland batia a claúsula de rescisão e crismavam-no de Messi.

      6 - Claro que estou a falar de Quaresma. O movimento que fizeram para o mandarem para o degredo, só para aumentar o "tesão" de Lopetegui foi inqualificável. Veja a falta que fez e como a partir daí, desde a pré-época o declive das exibições ainda foi mais acentuado.

      7 - Osvaldo - Jogar 10 minutos é dar alguma oportunidade? O unico jogo em que esteve perdulário (mas não se pode apontar nada do esforço ou da entrega) foi o do Varzim.
      Então não era o Johnny Depp, os óculos, o penteado, os churrascos que fazia com os colegas para se integrar, as gajas....!?!! A tal mão que lhe dava de comer, era mão Passos Coelho. Dava com uma e tirava com as duas.



      Eliminar
    7. 8 - Eu não tenho agenda nem edito opinião com o símbolo do Clube.
      Quando refere que responde de forma civilizada, não tenho dúvidas que é capaz de o ser. Mas deve lembrar-se disso, quando escreve sobre os Portistas que vão ao Dragão, quando se refere a JNPC em tom paternalista ou mais acintoso ou a quem tem diferente opinião.
      Não ser reflexivo na baixa-mar e anti-reflexino na preia-mar.

      André André - Sei muito bem que sou minoritário entre os portistas. A minha opinião, mantenho-a. Nada contra a pessoa, mas como jogador não lhe vejo categoria para jogar no 11. Pelo contrário, algumas das crateras que se notam na organização defensiva são da sua responsabilidade e como mencionei na análise individual, é um elemento que não pressiona, dá muito espaço ao adversário, não tem velocidade, não tem drible e bola no pé, invariavelmente é para embrulhar com um adversário e parar o jogo.
      E se quiser criticar, porque aqui ainda sou mais minorotário, sobre Oliver, não o queria nem dado. É o tipo de jogador técnicamente evoluído, mas que joga numa cabine telefónica. Curiosamente, muitos adeptos de Oliver, criticam Brahimi, que também tem a mesma técnica, mas tem muito mais comprimento e largura. Opiniões.

      Sobre o Lápis, sempre manteve a sua opinião e nunca algemou o contraditório.
      Ele é muito mais "limpo" que eu. Quer um clube totalmente transparente e sem rabos de palha. Eu prefiro o certo pelo incerto e a haver "alegadamente" (somos o Clube e SAD mais minuciosamente examinados há longos anos por tudo o que é autoridade) rabos de palha, que fiquem na nossa "família" desde que em vez de se pagar 10 se pague só 2,5%, se é que me faço entender.
      E não, não há renovações, transferências sem intervenção de terceiros. Por imposição dos clubes, atletas, pais ou o que quer que seja.

      Antecipando - Dortmund não é nada igual a Munique. Em Munique apenas não tínhamos laterais. Em Dortmund, não temos centrais, o melhor lateral e o nosso melhor jogador, pilar do meio campo. É muito diferente!






      Eliminar
    8. 1- Juro que não me lembro disso. Se Pinto da Costa falasse todas as semanas, não vejo porque haveria Lopetegui de enfrentar os jornalistas sozinho..

      2 - A conferência de imprensa interrompida foi a de Peseiro, após o jogo na Luz...

      3 - Completamente de acordo. Vide, aliás, a minha reacção ao episódio Tozé no Estoril. Não foi tanto o cavar o penalti e marcá-lo. Foi simular uma lesão para expulsar o Indi e o sair a passo de caracol empurrado pelos companheiros daquela que era - na altura - a sua equipa.

      4 - Se concordo com os comentários, sim. O que não acontece assim tantas vezes. Conheço Bueno bem, vi o Rayo jogar muitas vezes, e com Peseiro vai conseguir muitas coisas boas, tenho certeza.
      Quanto aos centrais, agora com a saída - esperada - de Maicon, ficam Marcano e Indi mais Chidozie e Verdasca. Verdasca de quem gosto muito. Verdasca que está a fazer a primeira época na B. Acha justo que vá estrear-se logo contra o Dortmund? Foi um erro de gestão. Todo o erro que o Diogo faça, para mim não terá problema. É natural. Com Chidozie correu bem, e espero que corra também ao Diogo, como é evidente, mas o raio não cai duas vezes no mesmo lugar.
      Naturalmente que não gostei do empréstimo de Lichnovsky. E acho que tal se prendeu com o facto da SAD contar com Jemerson. Mas não podemos lutar contra o poderio do Mónaco e dos seus risíveis impostos. Seriam, aí sim, 6 centrais. Correu muito mal. Não creio que seja culpa da SAD. Mas já não fazer regressar Reyes, por exemplo... pode ter sido muito em cima da hora.
      Saiba que o FC Porto tem apenas 30% do Abou. Mas mesmo assim, teria de encontrar DOIS pontas de lança...

      Eliminar
    9. 5 - Pelo menos um tempo, sim, voltaria. Só se Quintero recusasse. Eu não sei qual é a cláusula de Quintero - creio que 40M. 30M de lucro seriam um bom negócio.

      6 - Quaresma nunca esteve tão solidário e bom jogador como com Lopetegui. Foi um episódio do qual tive muita pena, acredite ou não. Não foi nenhuma campanha. Não gosto de desafios hierárquicos. Nem de Quaresma, nem de Brahimi, nem de Maicon. Fazem perder autoridade. Gostava de ter visto um Quaresma que não desafiasse hierarquias. E sim, perdemos mais do que ganhamos. O golo de trivela contra o Paços vai ficar na minha memória, assim como a sua raça que nos deu a vitória contra o Bayern. Contra o ficaben, por exemplo, nem tanto.

      7 - Queria que ele fosse titular ao invés do Abou? Porquê? Você viu esses comentários de Johnny Depp vindos de mim?! Acho que ele até esteve muito integrado com os companheiros, e o gesto de festejar o golo com o roupeiro foi algo que me agradou muito! O problema foi ter forçado a saída, ter dito que só vinha jogar a Champions. Isso não é atitude. Estar a falar do Boca e do Boca e do Boca não me calha bem. Como o Brahimi quando falou do PSG. Não gosto mesmo nada, tenha paciência.

      8 - Está a ver? Que agenda tenho eu? Não conheço NINGUÉM no Clube! Tenho a minha opinião SOBRE o FC Porto! E entenda, por favor, que eu não tenho nenhum tom acintoso. Não gosto mesmo nada quando fazem avaliações de carácter e adjectivações sobre os outros, e aí respondo. Também, tenha paciência, não passam comentários com trocadilhos com nomes de comentadores do meu blog ou o uso indevido dos nicks destes. De resto, a sua opinião é sua, e terei todo o gosto em publicá-la, desde que não desrespeitando ninguém.

      A avaliação a figuras públicas, desde Presidente a direcção ou jogadores, é um direito que me assiste, como a si, ao Lápis ou a qualquer outro. Faz parte, creio. Não tenho nenhum paternalismo. Irritam-me coisas, só isso. Agora, nem por sombras acho que sei mais de nada de futebol do que qualquer outro, muito menos o Nosso Grande Presidente. E não faz ideia da quantidade de comentários que apago a insultar o NGP. Também não passam.

      Quanto ao André e ao Óli, a sua opinião é sua e respeito-a. Não concordo, as cada um de nós tem as suas preferências e opiniões. Nada contra. Mas fica prometido o seguinte: Arranje um nick - não aprovo anónimos, a não ser que não sejam opiniões - que eu autorizo os comentários. Já o fiz várias vezes, quando você assina como A.A. Martins. E se você for agressivo com alguém, eu explico porque deixo de aprovar. Ok?

      Subscrevo a sua opinião sobre o modus operandi da SAD - acho que é inevitável - e o seu "Antecipando".

      Abraço

      Eliminar
  4. Yep, vimos (quase) o mesmo jogo. Uma vitória do Zé. Muito bem. Muito Portista :)

    ResponderEliminar
  5. “Houve quem quisesse reduzir a vitória do FC Porto na Luz à exibição de Casillas, o que não deixa de ser surpreendente, pois Iker Casillas é jogador do FC Porto. O guarda-redes jogou bem, jogou muito bem, e o FC Porto beneficiou naturalmente, como beneficiou de muitas outras boas exibições. Mau é haver equipas a ganhar jogos não pela qualidade exibicional dos seus jogadores mas de outros agentes do jogo.”

    Muito bem DD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não consigo dar tanto valor a estes missivas de segunda. Não é por má vontade, mas soa-me sempre a envio de recados por interposta pessoa. Como complemento, sim senhor. Como principal canal de comunicação (e de indignação), manifestamente curto.

      Eliminar
    2. Bem, Pinto da Costa falou hoje a'O Jogo...

      Hoje - só hoje - é um complemento.

      Mas estou de acordo, claro.

      Abraço

      Eliminar
    3. Acompanhava-o se tivessemos acesso à RTP, SIC, TVI que outros dominam. A não ser assim e não querendo transformar o Canal do Clube em algo folclórico e truculento é mandar umas bicadas e investir tudo no relvado.

      Eliminar
    4. Infelizmente, para sobrevivermos na selva do nosso futebol, temos que investir também muito fora do relvado, e não é para ser beneficiado, é simplesmente para garantir que não somos roubados à tripa forra. E é nesse jogo de bastidores que me parece que estamos a ser goleados há vários anos consecutivos

      Eliminar
  6. Lapis,
    Um comentario um pouco atrasado...
    Queria so deixar a nota, ja que nao foi referido que o golo do Benfas foi "Made in Mexico" - Herrera conseguiu deixar-se antecipar 2x pelo Renato (ele deve ser como os adeptos que acham que agressividade se mede em murros no peito em vez de procura rapida do espaco certo) e o Layun teima em nao perceber que uma linha defensiva tem de se mexer em sintonia (nao foi a unica vez que ele coloca adversarios em jogo).
    A outra nota tem a ver com o nosso segundo golo - que saudades de ver o Porto a usar o corredor central, de jogadores a aproximarem-se do portador em vez de se afastarem e de ver criatividade em accao (Brahimi) colectiva. Para os detractores do argelino que acham sempre que ele se embrulha demasiado com a bola este golo demonstra que isso acontece porque nao ha apoios - para ele dar a bola sem qualquer sentido para outro, vale mais ele arriscar no individual porque tem mais tecnica e isso ja nos valeu muitos golos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre a tempo...
      Concordo com as observações, Layún tem que melhorar no trabalho defensivo e Brahimi precisa de soluções para entregar a bola - ainda que não seja um grande "passador" e portanto não tenha o essencial para ser organizador de jogo.

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.