Do Porto com Amor: O Fundo do Fundo

domingo, 1 de maio de 2016

O Fundo do Fundo


Chegámos lá, hoje. Ao fundo do fundo. Mas nada nos garante que a garimpagem de incompetência e irresponsabilidade não descubra um novo filão de vergonha ainda um pouco mais abaixo, no abismo da nossa essência.


Só dois (três com Danilo) não chegam


Perder com o Sporting é mau. Ponto. Sempre e em qualquer circunstância. Não por serem "rivais" (porque não o são, de facto), não por serem de Lisboa. Mas por serem um espelho crónico da petulância incompetente, da nobreza falida, do rei que vai sempre nu. São uns tipos engraçados, no mesmo estilo que um Gibão-de-crista é engraçado: passar por ele na sua jaula do zoo, apontar, admirar o seu exotismo e seguir em frente. É castiço, é exótico. Mas ninguém o quer levar para casa. 

Perder duas vezes com o Sporting na mesma época é degradante. Sem atenuantes.

Esta equipa do Sporting merece respeito. Hoje provou que está correctamente a lutar pelo campeonato. Sem me esquecer da fila de ajudas fundamentais de que beneficiaram na primeira metade da época, que os colocaram artificialmente na liderança. Tiveram o mérito de as saber aproveitar até finalmente cederem onde menos queriam. Mas nem assim desistiram. Nem quando a onde vermelha de podridão invadiu as praias do nosso campeonato de apito na boca. Contra todas as probabilidades, continuam lá, na luta pelo título. E isso é merecedor de respeito. Não quero confundir as coisas. O clube é ridículo (porque faz questão de o ser), esta equipa não.

O jogo de hoje foi repartido, houve oportunidades várias para ambos os lados, ganhou quem foi mais eficaz, blá, blá, blá... O RAIO QUE OS PARTA! A todos!

O jogo de hoje foi no Dragão, c@r@lho! Era e será sempre para ganhar, mas mais do que isso, para dominar, esmagar, para lhes enfiar tantas batatas no saco, tanto osso escanado, tanto pitão tatuado nos rins que os fizesse sair a correr, de rabo entre as pernas e a ganir pela mãe, de volta para a toca de azulejo urinol. 

É isto que nós somos neste momento? Um bando de indigentes, liderado por um campino anafado que nada entende sobre a nossa essência? Deslizamos pelo campo como se nada de muito importante se estivesse a disputar, como se o amanhã (e o fim do mês) inevitavelmente acabe por chegar? 

Pior que ouvir companheiros portistas a quererem convencer(-se) de que foi o árbitro o culpado da derrota, é ter que levar com o presidente eleito a dizê-lo. Ele, que nada fez até agora, durante três anos a fio. Ele que assumiu "ter perdido a batalha" mas que nada fez para a ganhar.

Houve um penálti escandaloso por apitar, houve sim senhor. Que a ser marcado poderia mudar o desfecho final, poderia sim senhor. Mas é a isto que nos resumimos, quando o que se viu em campo foi uma equipa de futebol a defrontar um rancho folclórico de Babel? Quando nos comportamos tão indecorosamente que fazemos do adversário a equipa grande e da nossa a pequena? Vão-se f@der todos. A sério. Vão.






Notas DPcA:


Dia de jogo: 30/Abr/2016, 18h30, Estádio do Dragão. FC Porto - Sporting CP (1-3).


Casillas (4): Os grandes jogadores vêem-se nos grandes jogos. Ou não. Uma grande defesa seguida de um infeliz (mas grande) peru. MLS? Godspeed.

Maxi (5): A raça do homem é quase imbatível. Mas não chega. E já é altura de dizer alto e em bom som que já lhe faltam pernas. E propensão defensiva. 

Ángel (3): A culpa não é mesmo dele, é de quem o põe a jogar. Ainda por cima, com (sem?) Brahimi no mesmo lado.

Indi (2): Mim defesa central, tu avançado. Mim marcar tu. Mim falhar. E mim falhar de novo. Mim ser uma merda. 

Chidozie (4): Estava ele tão bem na sua equipa - a B - a fazer golos e preste a sagrar-se campeão e eis que o campino anafado resolve desfazer tudo o que andou a fazer nos últimos dois jogos. E o rapaz tremeu. E vacilou. E comprometeu.

Danilo (6): Muita entrega e raça de Dragão, bastante qualidade mas pouca cabeça. Enfim, falta-lhe uma equipa com quem jogar. Eu percebo. 

Herrera (7): Foi (de longe) o nosso melhor. Merecia ter um treinador que o ajudasse a ajudar a equipa. E assim se adensam as minhas dúvidas sobre a sua real utilidade para o futuro próximo. Mas estou (cada vez mais) inclinado a erguer o polegar. 

< 65' Sérgio (6): Rapaz, tens que falhar mais passes, lutar menos pela bola, mostrar menos empenho em cada disputa, ser menos criativo com a bola no pé, levantar menos a cabeça e - mais do que tudo - vestir-te de campino. Caso contrário, serás sempre o primeiro sacrificado quando as coisas correm mal. E bem também. Mesmo quando quase todos estão a fazer menos do que tu. Aguenta...

< 63' Brahimi (5): O pouco que faz bem ofensivamente não compensa (nem por sombras) o enorme desequilíbrio defensivo que provoca no seu corredor. Junte-se um Ángel e está o caldo entornado.

< 86' Corona (5): Demorou meia hora até se dignar a aparecer e depois tentou alguma coisa, mas nunca com especial acerto. Precisa mesmo de um treinador que o ensine a jogar...

Aboubakar (5): Menos mau do que o seu novo normal, até com alguns pormenores técnicos interessantes e boas movimentações. Teve uma (meia) oportunidade mas o que continua a faltar é disponibilidade e inteligência para jogar com a equipa, ajudando-a a galgar terreno rumo à baliza adversária, mesmo sendo esta um "culpa" colectiva e não exclusivamente sua.

> 61' André André (4): Está claramente fora de forma, física e psicológica, e o seu instinto leva-o a defender-se, ficando encostado atrás e escondido do jogo. Nunca seria solução para este jogo.

> 68' Varela (4): Não acrescentou nada de relevante ao jogo.

> 85' André Silva (-): Sem tempo de jogo suficiente para ser avaliado. Entrou no minuto em que sofremos o terceiro golo e já nem sequer houve força para uma reacção convicta. 


Peseiro (ZERO): Podia falar da equipa que apresentou de início, onde voltou a mexer na dupla de centrais (o sector que requer maior entrosamento dentro da equipa) após dois jogos com Danilo e Indi; onde voltou a por um tal de Ángel (não sei o que faz na vida, mas não é futebolista) em vez de Layún (se está apto e é convocado, não há NADA que me possam dizer que justifique esta opção). Podia falar das substituições perfeitamente inócuas e temerosas, onde a perder retirou do jogo o nosso maior criativo para dar lugar a um André a meio-gás; onde a perder tirou Corona para lançar o jovem e fulgurante... Varela; onde a perder apenas aos 85 minutos fez a terceira alteração e a troca que deveria ter feito logo ao intervalo, fazendo entrar André Silva para o lugar de Chidozie. Mas não vou (falar disto). Vou apenas centrar-me na inaceitável atitude da sua equipa, que nem sequer conseguiu jogar pela nossa honra. Peseiro é um tremendo e terrível erro de casting. Mais um. E nem coragem há para o assumir desde já. Relembro a minha reacção quando se anunciou a sua vinda. Detesto ter razão. Rua!


"---- ----- -- ----- ----? ---- ---- ----------- ------ ------!"



Outros intervenientes:


João Mário é um belíssimo jogador, tal com Bryan Ruiz (só lhe falta não desperdiçar golos que custam campeonatos). E Slimani um bom goleador. Depois há meia dúzia de jogadores medianos e uns quantos mancos. Mas o suficiente para Jorge Jesus fazer uma equipa competitiva para lutar pelo campeonato. Porque bem preparada para derrotar equipas pequenas, como aquela que o Porto teve hoje em campo.


Dois bons jogadores (num clube ridículo)

Soares Dias tem uma boa postura, consegue fazer-se respeitar dentro de campo, tem tudo para ser um bom árbitro e seguir as pisadas de Pedro Proença. Tudo? Não, quase tudo. Sofre de cegueira selectiva. É a única explicação aceitável para não ter marcado aquele penálti do tamanho da dívida de Vieira e do Benfica ao BES. É tão, mas tão evidente, que não permite discussão nem que não a tenha visto (ao contrário da que assinalou sobre Brahimi, que é perfeitamente discutível). Tal como o presidente afirmou há duas épocas após o jogo na Luz (já nessa altura sabia que tinha "perdido a batalha", mas cuja reacção para acabar com este estado de coisas... bai no Batalha...): ou é vigarista ou é incompetente. Mas em qualquer dos casos, não interessa ao futebol.



Eu sou do Porto. Para sempre. Esteja lá quem estiver, haja as modalidades que houver, tenhamos ou não uma equipa de futebol profissional. É irrelevante para o meu ser. "Ser portista é uma bênção, que não se pode partilhar". Ainda mais sendo portuense. Lá estarei contra o Boavista e depois no Jamor. Sempre com as minhas cores, para que todos os que por mim passem inspirem o orgulho que transpiro. Mas não me peçam para continuar a fazer de conta.

Não se consegue mudar algo tão estrutural de uma semana para a outra, muito menos com entrevistas em catadupa. Mas pelo menos a atitude já teria que ter mudado. Hoje tínhamos que ter corrido o dobro da lagartada e de ter feito tudo para os vencer. Só que não o fizemos, uma vez mais.



Quero este Porto de volta.



Do Porto com Amor




30 comentários:

  1. Sobre a arbitragem, dizer que Coates comete penalty sobre Aboubakar (ligeiro empurrão nas costas), mas o penalty assinalado é inexistente, é um mergulho vergonhoso do Brahimi, lance que é precedido duma falta escandalosa do Aboubakar sobre o Schelotto não sancionada. O árbitro ainda hesitou, mas penso que tinha noção do erro. Terá sido este peso na consciência que leva-o a não assinalar o penalty na 2ª parte. Do ponto de vista disciplinar, ficou por mostrar cartão amarelo a Varela por entrada a João Mário, entrada sobre o Slimani no 3º golo do Sporting (não sei quem foi o jogador) e vermelho directo ao André André no último lance do jogo. O Porto não tem razão de queixa no cômputo global.
    Tem razão e muita piada ao referir-se ao "rancho folclórico de Babel". Incompreensível que no mercado de Janeiro tenham ido buscar 2 jogadores ao Marítimo para posições excedentárias. O Porto precisava dum lateral e 2 centrais, pelo menos.
    Muito sinceramente, olho para a equipa do Porto e acho que só o Maxi entrava no 11 do Sporting. Não se iluda quanto à qualidade dos jogadores do Porto e que no Sporting são 4 ou 5 mancos. Não concordo.
    De resto, acho que infelizmente o Benfica vai ser campeão, mas penso que o Sporting, que não foi inferior num único jogo ao adversário, é que o merecia ser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilho do desgosto de o slb se tornar campeão. E discordo quanto à qualidade dos plantéis, o de Porto é melhor mas desequilibrado - coluna uns retoques ia ao sítio. E um treinador, claro.

      Quanto ao resto, obrigado por me dar razão quanto ao ridículo que é o Sporting e os seus adeptos. É que nem há ponto de entendimento possível, tamanha que é a deturpação do que se passou dentro de campo.

      Força para o que resta do campeonato.

      Eliminar
  2. Como ja tem sido costume, uma fantastica analise a um jogo pessimo deste nosso FCP !!! O Sporting seria sempre um adversario de respeito (e concordo a 100 % qd diz a Equipa e nao o Clube) e as coisas teriam de correr perfeitas para conseguirmos ganhar o Jogo. Mas da maneira como foi ontem NUNCA iamos conseguir ganhar. A defesa ja nem merece palavras.. MAU DEMAIS !!! O Indi dorme, o Chidozie ainda nao conseguiu acordar do sonho de jogar na equipa A e como tal dorme tal como o seu companheiro de sector. O Angel... eh o Angel e o Maxi nao sabe das pernas desde Dezembro. Termos chegado a este ponto num clube como o FCP que sempre se pôde gabar de ter uma defesa acima da media (Principalmente os DC) eh prova mais do que suficiente de que esta direcao eh uma vergonha !!! E o Casillas ?!? Aquele terceiro golo admite-se ?!? O Peseiro a treinar o FCP ? Isto admite-se ?!? Fraco demais, sem discurso nenhum, um terror a treinar transicoes defensivas (29 golos em 18 jogos, salvo erro) e ainda vem o nosso Presidente (onde andas Pinto da Costa ? o boneco que tem falado ultimamente nao podes ser tu...)desculpar a derrota com a arbitragem (OK, influenciou mas nao pode ser desculpa pôrra) e dizer que o Porto tem treinador para o Ano ?!? Quem ? Esse badameco eh tudo menos treinador.. Enfim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu só posso acreditar que a defesa do treinador tem a ver com a final da taça. Só posso acreditar nisso.

      Eliminar
  3. LAeB...
    Calma que estamos na pré-época!
    Quando for a sério vamos papar tudo...

    Sublinho tudo o que escreveu, porque acredito que melhores dias virão!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo, obviamente não vou publicar o comentário. Eu sei que abri o flanco no texto, mas não quero transformar isto numa conversa de Bolhão ( lugar que adoro, mas que é como Viegas: o que se passa lá, fica lá). A questão dos portuenses traidores é pertinente, mas não justifica nada do que se passou ontem ou nos últimos três anos.

    ResponderEliminar
  5. Eu acho que falta ao AZUL E BRANCO, QUALIDADE em QUANTIDADE. Venha o Rafa Soares, Maicon, Reyes, Josué, Otávio, Hernâni. Para o ataque não sei se o FCPORTO vai contratar Léo Bonatini.
    Um avançado que tem dado nas vistas é Hugo Vieira que joga no Crvena Zvezda.

    Luís (O do José Peseiro)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse lote vejo mais quantidade do que qualidade... Talvez Otávio, Hernani e Rafa possam ser jogadores com nível para o Porto, mas é um grande talvez. Os outros nem pintados (Reyes só após lobotomia e enxerto cerebral).

      Eliminar
    2. Luis Vidigal, já viu o Crvena Zvezda jogar? E esse Hugo Vieira? Viu mesmo ou isso é só conversa do Rui Santos? E Leo Bonatini? Quantos jogos viu do Estoril Praia?
      Quer que esses artistas venham para o Porto? E jura que depois não escreve que vieram só pela comissão?

      Eliminar
  6. Fez bem em não publicar o meu comentário.

    ResponderEliminar
  7. So um dos nossos avancados consegue fintar adversarios, fazer uma recepcao de bola orientada ou criar perigo com mudancas de velocidade (Brahimi)
    Nenhum dos defesas e de confianca porque ou nao recuam (maxi e layun) ou nao se posicionam bem (Chidozie) ou simplesmente nao tem jeito para jogar a bola (Indi e Angel)
    So um do meio-campo sabe apoiar os colegas, subir e descer qd deve e rematar decentemente (Sergio)

    Hoje concordo que Peseiro merece nota baixa. Porque voltou a por Danilo no meio-campo e perdeu com isso o centro do terreno. Porque as substituicoes foram horriveis. Porque os avancados estao sempre a procura do lancamento em profundidade em vez de jogarem entre linhas. Agora, Peseiro nao e responsavel por o Herrera e o Abou se atrapalharem com a bola quando se isolam. Ou da falta de qualidade descrita acima.
    Criamos mais oportunidades do que no ano passado (mas nao ha Tello) ou do que em Alvalade (nesse jogo nunca houve duvidas que o SCP sairia vencedor)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ser sincero, estou cansado de Brahimi. É indiscutível a sua qualidade técnica, mas não a sua qualidade de jogo - essa questiono-a, a cada partida a que assisto.

      Fui o maior crítico de Herrera, mas convenceu-me a dar-lhe nova oportunidade. É um bicho estranho, difícil de definir, mas tem qualidade(s).

      E em definitivo não concordo nada com essa teoria de que Danilo diminui a qualidade no meio, aliás penso precisamente o oposto. A questão tem a ver com a falta de centrais com qualidade (e de entrosamento dos actuais) e só por isso não compreendo qual a lógica de andar a fazer saltar Danilo de um lado para o outro.

      Estou de acordo com as oportunidades, mas a mim fazem-me sempre lembrar aquele tipo que conta a história toda às miúdas, derrete-as em ponto de caramelo e depois se vai embora para casa sozinho, de mãos a abanar, porque não foi capaz de dar o passo final. E além disso, talvez resultem também do grande desequilíbrio defensivo da equipa..

      Eliminar
    2. "Para ser sincero, estou cansado de Brahimi. É indiscutível a sua qualidade técnica, mas não a sua qualidade de jogo - essa questiono-a, a cada partida a que assisto.

      Fui o maior crítico de Herrera"

      Ou seja, os grandes jogadores do Porto, são o Bueno (que está cá há um ano e não sabemos se vale alguma coisa), o Ruben Neves, o André André, o Reys, o Maycon (ai que saudades!!), o Maxi, o Layun, o Varela, o Adrian, o Tello e toda a equipa B! Ah e o Oliver, que passeia classe por tudo quanto é sítio.
      Segundo alguns, este é que deve ser o núcleo duro para atacar a próxima época.
      Brahimi, Herrera, Corona, Suk, Lichnovsky,Indi, André Silva, Gudiño, Danilo (para alguns), Quintero, Josué, Ivo, Kayembe é tudo para despachar ou quiça pagar para os verem longe do Dragão?

      Eliminar
    3. Os grandes jogadores do Porto, neste momento, são... nenhum. Em potência, alguns.

      Brahimi duvido que alguma vez venha a ser, nem cá nem em nenhum outro clube. Não basta ter jeito.

      Da sua lista provocatória, vejo futuro para Herrera, Rúben, André, Maxi, Layún, Corona, André, Danilo.

      Os outros oscilam entre a dúvida e a certeza de que não. Em breve dedico-me ao assunto.

      Eliminar
  8. Caro LAeB,

    Ontem desloquei-me ao Porto e ao Dragão para ver o nosso FC Porto. O cardápio completo do que tem sido a Equipa na era Peseiro, falhas defensivas, meio campo macio (à excepção de Danilo) autêntica auto estrada a caminho da nossa baliza, atacantes que perdem a noção de que existem balizas e até nem faltou um penalty escamoteado, mais um. Se juntarmos a tudo isto uma equipa do Sporting bem mais consistente e organizada encontramos aí a razão desta derrota. Ao contrário do LAeB, eu até acho que os jogadores se esforçaram, simplesmente o jogo da equipa padece de alguma anarquia. O FC Porto precisa de alguém que, além de ser Treinador que saiba galvanizar, organizar a equipa e potenciar as qualidades dos jogadores, que seja também uma espécie de professor no sentido de "ensinar" a alguns jogadores a melhor forma de pôr as suas qualidades ao serviço da Equipa, Brahimi e Corona, por exemplo, raramente vão à linha cruzar, para além do pouco apoio defensivo aos laterais, isto ensina-se nos treinos Não me parece que
    Peseiro reúna esses atributos. Para a próxima Época necessitamos de DC que não sejam "pinos"(Indi) e avançados que não estejam divorciados das balizas e convém não descurar as laterais, pelo menos. Não está fácil.

    Um abraço e...

    FC PORTO SEMPRE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Fernando,

      Lamento que tenha vindo para um banquete e tenha daqui saído cheio de fome.

      Não quis dar a entender que faltou esforço dos jogadores, nunca foi essa a minha intenção, mas antes que o fizeram sem nexo - muito por culpa do treinador, mas também por sua própria responsabilidade (que em alguns casos tem mesmo a ver com a falta de qualidade e/ou maturidade).

      Total acordo quanto ao treinador que (não) temos.

      Não, não está fácil. Nem promete ficar.

      Abraço portista

      Eliminar
    2. Caro LaeB,

      Se me cingir apenas ao resultado, sem dúvida que a ementa deixou algo a desejar. Porém, esta minha ida ao Porto comportava outros acepipes, como ir ao Dragão, desfrutar de toda aquela ambiência que me fez sentir que estava em "casa" no meio dos meus, o frémito que me provocou, provoca sempre, ver o FC Porto entrar em campo e a oportunidade de conviver com amigos autores de outros Blogues, tudo isto, mais do que compensar aquela lacuna da ementa, encheu-me alma Azul e Branca. É que eu também sou do FC Porto, para sempre.

      Abraço

      Eliminar
  9. Resumindo, só temos Brahimi (que grande parte dos zelotas quer mandar embora) e Danilo!
    Eu, além desses, embora por vezes trapalhão, acho que temos Herrera, temos o melhor avançado a jogar em Portugal como 3º suplente, temos o melhor guarda-redes no banco e um Corona, que bem treinado pode ser jogador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou propriamente em sintonia... sobre Brahimi já escrevi ao Pancas.

      O André Silva tem potencial mas tem também que o confirmar, um bocadinho de cada vez que seja. Quanto ao melhor GR, não temos - mas talvez o nosso melhor esteja no banco.

      Danilo e Herrera sim, seriam para manter. E Corona para ensinar. E uns quantos mais :-)

      Eliminar
  10. Viva Lápis

    No meio desta depressão com três anos, só a sua apreciação ao Indi para nos animar. Só espero que estes bocós não nos envergonhem na final da taça.

    abraço,
    bms

    ResponderEliminar
  11. Eu vejo é só contradições nos adeptos. É o Adrian que é um craque por marcar um golo e ser o terceiro suplente do Villareal. É o Herrera ser um nojo, mas tem milhares de minutos nas pernas no clube, nas selecções e em tudo que é jogo sempre a dar o seu máximo. É o meio campo macio autêntica auto estrada a caminho da nossa baliza e no entanto Herrera, Danilo e ...Sérgio Oliveira, estavam a ser dos melhores!?! É o Brahimi que só quer jogar sózinho, mas foi o único que fez algo e rasgou aquela defesa para colocar alguém na cara do golo. Enfim
    Há muito esforço, mas não há organização (além de Peseiro com escolhas estapafúrdias para o onze). Mas a pergunta é: A organização que existe é a mesma desde que Lopetegui cá chegou. Correr com a bola e não fazer correr a bola. Tudo feito em velocidade de cruzeiro. Laterais que não recuperam e deixam os centrais em inferioridade para o adversário. Um avançado que não segura, não pressiona e nunca lá está para um cruzamento da linha e no entanto quer-se que os extremos cruzem. V~~ao à linha cruzar para quem? Para os centrais adversários? O caos instalado pelo Lorpa está enraizado e não é qualquer um que dá a volta a isto.
    Eu vi no estádio um José Angel que até estava a jogar bem mais do que o expectável e depois que sofreu aquele túnel do João Mário, não fez o mesmo que Maicon, porque teve vergonha. A partir daí foi um peso morto, a defender apenas a dignidade. Vi um Chidozie, sempre perdido, um Aboubakar risível e um treinador no banco sem saber o que fazer. Vi o Sporting a dar a mesma barraca na defesa que nós demos, com a diferença deles concretizarem e nós falharmos sempre. Vi o Rui Frangueiro ou os ferros defenderem tudo e o Casillas dar aquele franco monumental.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é suposto os adeptos contradizerem-se a cada passo? Não é essa uma das essências do futebol?

      Para reflexões ponderadas e decisões acertadas é suposto termos os dirigentes.

      Eu vi uma equipa de futebol organizada e com processos de jogo bem definidos e vi também um ajuntamento de camisolas azuis e brancas. Podia ter sido suficiente para não perder ou até ganhar? Podia. Mas em nada alteraria esta realidade.

      Eliminar
  12. Para os zelotas só falta dizer que perdemos o clássico por culpa do Marega e do Suk.
    Tal como diziam que perdíamos por causa do Quaresma.
    São estes os novos adeptos do Porto.

    ResponderEliminar
  13. Ah e o JJ já sabia de antemão o onze inicial do F.C. do Porto! Foi o Quaresma que lhe ligou?

    ResponderEliminar
  14. Se o Danilo pode jogar a médio e o colocam a central, porque carga de água é proibido o Layun jogar a médio, ele que até já jogou a central e a extremo direito?
    O dilema destes treinadores de trazer por casa é assim tão difícil de resolver?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poderia Layún jogar a médio, mas em que posição? A seis?

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.