Do Porto com Amor: Treinadorómetro 2.0 (edição JN)

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Treinadorómetro 2.0 (edição JN)


Publiquei há dias o meu "sentimento" em relação aos principais nomes apontados ao cargo de treinador do FC Porto, resumido num pequeno quadro ordenado por níveis de "apreço" (e ignorantemente apelidado de "treinadorómetro").


Clicar para ampliar


Julgo que a imagem é suficientemente esclarecedora, mas em todo o caso aqui vai: os "verdes" incluem as opções que considero interessantes, os "amarelos" encerram em si (e em mim!) muitas dúvidas (mas poucos preconceitos) e os "vermelhos" (como teria de ser) suscitam em mim um vasto leque de sensações que vão desde a fúria incontida aos espasmos musculares alternados com pontadas dilacerantes.

E avancemos assim, em tom humorístico e descontraído (procurando evitar novos espasmos), para a versão 2.0 do Treinadorómetro, que sofreu importante actualização graças à capa de hoje do Jornal de Notícias ("confirmada" por uma chamada de capa de última hora d'O Jogo). 

Nela consta um nome que propositadamente deixei de fora da versão inicial, por considerar estar já definitivamente arredado das cogitações da SAD: o de Nuno Espírito Santo (*espasmo*). Ele que há dias foi apontado ao Braga de Jorge Mendes para suceder a Paulo Fonseca (*espasmo*) - e daí o tê-lo descartado com o rótulo "deste já nos livrámos". 

Sem me alongar em comentários ainda injustificados, deixo apenas um breve resumo da sua carreira de treinador (*outro espasmo*): 2 temporadas no Rio Ave de Jorge Mendes (6º e 11º classificado) e 1 temporada e meia no Valência de Jorge Mendes (4º e 9º ao fim de 13 jornadas).

Bem sei que já temos o pai e o filho, mas será mesmo necessário completar a estranhíssima trindade? Tenham juízo, se ainda forem a tempo disso.


--------------------------------------------


O Vitorioso Voo do Mo(n)cho!


Falando agora de coisas boas, muitos parabéns ao nosso basquetebol pela estrondosa conquista do campeonato nacional, precisando apenas de 4 jogos para derrotar o Benfica na final da competição. É mesmo verdade, mal acabamos de subir de divisão e já somos campeões! Sem pretender desmerecer ninguém, sobretudo os grandes homens que são os nossos jogadores, a principal palavra de apreço tem mesmo de ir para o galego Moncho López, que aceitou percorrer a via-crúcis, sem se conformar com o destino, e dela conseguiu regressar, mais vivo do que nunca. Muitos, muitos parabéns por esta grande conquista. À Porto.





--------------------------------------------


Termino com isto, em modo Euronews (versão Euskara): "No Comment".


"FC Porto é o clube que eu amo"










Do Porto com Amor



25 comentários:

  1. Caro Lápis, não diga que o Quaresma é genial, porque os zelotas vão bani-lo novamente.:)
    Em minha opinião Nuno Espirito Santo é do mesmo nível de Leonardo jardim e Marco Silva, ou seja, melões. Qualquer deles ainda não fez nada que justifique treinarem um clube do nível do F. C. Porto.
    É mais uma aposta de risco e quer LJ, quer Marco Silva, ainda criam mais problemas, se as coisas não correrem bem.
    Dos que sugere, sem dúvida Unai Emery.
    Nacional e na impossibilidade de AVB, Paulo Sousa, que já estava mais que escolhido e não entendo estas Anteradas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu acho que Jardim e Marco já demonstraram muito mais e não tenho dúvidas que qualquer um deles teria maior margem de manobra perante situações "difíceis".

      Para mim, NES está no mesmo patamar de Lopetegui (antes de vir para cá). E creio que com isto já disse tudo.

      Olhando agora, Paulo Sousa parece-me o melhor do mundo...

      Eliminar
    2. Posso-lhe garantir que era mesmo Paulo Sousa, mas....
      Relembre-me, porque de Leonardo Jardim e de Marco Silva ainda não vi nada digno de registo. Só propaganda nos jornais do costume.

      Eliminar
    3. Não tem a ver com os títulos conquistados (embora os tenham), mas sim com a percepção que tenho das suas personalidades e dos trabalhos desenvolvidos.

      Mas já agora esclareça-me (e aos demais leitores): era mesmo Paulo Sousa mas... Mas o quê? Quem o vetou? Por que motivo não se concretizou?

      Eliminar
  2. Medo, tenho medo...tenho medo desta soberba, deste contínuo acicatar de pequenos grupos dentro do verdadeiro grupo...Nada é bom o suficiente para nós, o "tem de haver nota artística sempre" senão bota assobio.... Os adeptos também fazem uma equipa, transmitem confiança e força... Vamos ter calma, vamos enterrar machados de guerra, vamos apelar à união e deixar crescer a próxima equipa. Isto tudo para criticar o tom do comentário ao artigo e não o próprio porque todos temos direito à sua opinião e o fim de uma época é o momento certo para crucificar quem deve ser crucificado e para refletir sobre quem deve ser selecionado para o NGC. Independentemente de quem venha e do que acontecer, espero que a próxima equipa, treinador incluído, seja mais acarinhado e apoiado, especialmente no início, e não assobiados como outros foram no seu jogo de apresentação.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Rui Pereira

      Estou totalmente em sintonia com o conteúdo da sua mensagem, apenas lamento não ter arcaboiço para continuar a fazer de conta e escrever o que é mais fácil e todos gostaríamos de ler: que contratámos o melhor treinador disponível para o Porto. Seria mais fácil, mas estaria a mentir, algo para que não tenho vocação.

      E como bem refere, agora é o momento de dizer o que há para dizer. Falar no final é sempre mais fácil, mas não tem mérito algum. Quando a época começar, o novo treinador terá, como sempre, o meu apoio, na escrita e nos estádios. Nunca incondicional, porque apenas o meu amor pelo clube merece esse estatuto.

      Abraço portista e volte mais vezes.

      Eliminar
  3. Acho Pellegrini a melhor solução mas seria difícil. Vontade ele teria mas seria caro. Verdade que deveriamos apostar num treinador a serio mas o facto de ainda estarmos a pagar ao Lopetegui (e talvez ao Peseiro) ruina por completo o orçamento. E frustrante nao conhecer o treinador ainda sabendo que nao ficara Peseiro mas esta espera pode ter a ver com o facto do Julen Lopetegui nao estar com pressa de assumir outro cargo que lhe pague menos que esta a receber do FC Porto. Esta numas longas ferias a nossa custa e ate alguém lhe oferecer mais para um projecto tentador nos nao temos dinheiro para um treinador com a reputação do Pellegrini ou Emery.

    Tuchel ao lado de Emery?... Se fosse Klopp concordava mas creio que Tuchel ainda esta muito verde em termos de experiência.

    Também acho que Leonardo Jardim já fez mas do que suficiente para merecer treinar o FC Porto... muito consistente ao longo dos anos. Pode nao ser o mais carismático mas neste momento precisamos de pragmatismo. Quanto menos falar com jornalistas melhor porque sera menas coisas para torcer contra o clube. Os Madeirenses costumam ser duros de roer mas nao criam problemas. Ja conhecem bem como Portugal centralista funciona e podem assimilar o que e ser portista muito facilmente. Também sei que a mulher do Leonardo Jardim gostaria de ver seu marido no FC Porto. Unico problema seria essa clausula que viola os direitos de um trabalhador mas se viesse tem tudo para ter sucesso e vingar rapidamente.

    Se for Nuno nao seria minha primeira escolha mas tera todo meu apoio. Acho que deveria ter vindo em Janeiro em vez de Jose Peseiro mas nao vou lamentar ou criticar a direcção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Marvel (permita-me abreviar), gostei muito, mesmo muito de ver o Dortmund ao vivo nos dois jogos contra nós, fiquei muito bem impressionado com a forma de jogar. Percebo o seu comentário, porque Tuchel "acabou de chegar", e na verdade seria mais correcto colocar Emery num patamar superior - mas já não tinha mais em stock :-). Pellegrini seria interessante, mas creio que o que nos falta é orçamento para lhe dar o plantel que exigiria. Já Klopp me entusiasmaria menos vir para o Porto - admiro-o obviamente, mas não sei se encaixaria.

      Partilhamos a mesma opinião sobre Jardim, é precisamente pelo que refere que acredito que seria uma das melhores opções, entre as possíveis. Mesmo não delirando com o futebol das suas equipas...

      Quanto ao Nuno, reservo-me para quando for oficial... mas sempre vou perguntando: não estava já livre em janeiro? Que raio andámos nós a fazer, a navegar à vista?

      Abraço portista e volte sempre

      Eliminar
  4. Caro Lápis,
    Corrija-me se não estou errado, mas não colocou na lista inicial o NES por causa dum mero rumor sobre uma ida para a Braga e tinha um nome como Jorge Jesus sob contrato? Isso é que era confiança em ver como hipótese real a ida de JJ nesta época...
    Antes de debruçar sobre o treinador propriamente, dizer que um treinador escolhido é um "apêndice", "o número suplementar dum possível Euromilhões".
    O Porto precisa de reforçar o plantel e não têm capacidade financeira. Não tem grandes jogadores que possam potenciar vendas (O amigo O Jogo ainda falou duma oferta recusada do Nápoles por Herrera por 20M!!) e, por isso, recorre a Jorge Mendes para que forneça jogadores. Pode, naturalmente correr bem, mas teve como consequência a escolha dum treinador colocado por Jorge Mendes. Penso que não há dúvidas que a influência de Jorge Mendes irá aumentar e muito. O Porto está ao serviço dos Mendes e Doyens.
    Quanto ao treinador, pode não ter o CV de treinador premiado, mas AVB tinha-o quando chegou ao Porto ou Mourinho no mesmo Porto? Não se sabe, mas um 6° lugar no Rio Ave ou, em especial, um 4° lugar no Valência (hoje em dia o pódio está reservado ao Barça, Real e Atlético) não é um mau "cartão de apresentação".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando fiz a lista, JJ já tinha renovado (daí aparecer riscado).

      Não sei se percebi o "apêndice", mas se tem a ver com a suposta falta de capacidade financeira, estamos bem melhor que o Sporting e isso não os impediu de serem competitivos esta época (mesmo sabendo incomparáveis as expectativas). Jorge Mendes ou outro qualquer é importante se se limitar à função de empresário, extravasando e interferindo na gestão do clube deixa de ser bem-vindo. A provocação fica consigo, estou muitos títulos acima.

      Quanto a NES, ouvi há pouco MST que utilizou uma expressão com que tendo a concordar: ao contrário de outros da lista, igualmente pouco experientes, não lhe detecto "carisma" para grandes coisas. Mas espero estar a ver mal.

      O jornal O Jogo é amigo do accionista maioritário e ninguém mais. Não se iluda, amor à camisola só na Bola e no Record. E quanto a vendas, vindo de um sportinguista, nem me vou dar ao trabalho, tamanha que é a "disparidade"...

      Eliminar
    2. Caro LAeB,

      Também ouvi o comentário de MST no Jornal das 8 da SIC. O MST está no seu direito de não gostar de NES, mas basear-se na falta de "carisma é demasiado redutor. Não preciso lembrar que Artur Jorge, José Mourinho, AVB, só para citar os de sucesso mais retumbante, que eu me apercebesse na altura, também não tinham "carisma" nem CV quando foram contratados pelo FC Porto. Aliás, se o "carisma" e o CV, por si só, fossem garantia de sucesso, por certo Mourinho não teria sido despedido a meio da Época.

      Ainda a propósito de MST, lamento que tenha tenha feito declarações sobre hipotéticas facções no seio do FC Porto, baseando-se no "parece-me...". Isto, a mim, é que me parece que não é sério.

      Um abraço e...

      FC PORTO SEMPRE

      Eliminar
    3. Caro LAeB,

      Também ouvi o comentário de MST no Jornal das 8 da SIC. O MST está no seu direito de não gostar de NES, mas basear-se na falta de "carisma é demasiado redutor. Não preciso lembrar que Artur Jorge, José Mourinho, AVB, só para citar os de sucesso mais retumbante, que eu me apercebesse na altura, também não tinham "carisma" nem CV quando foram contratados pelo FC Porto. Aliás, se o "carisma" e o CV, por si só, fossem garantia de sucesso, por certo Mourinho não teria sido despedido a meio da Época.

      Ainda a propósito de MST, lamento que tenha tenha feito declarações sobre hipotéticas facções no seio do FC Porto, baseando-se no "parece-me...". Isto, a mim, é que me parece que não é sério.

      Um abraço e...

      FC PORTO SEMPRE

      Eliminar
    4. Caro Fernando, tenciono explicar com algum detalhe o meu pensamento caso se concretize esta contratação, mas sempre lhe adianto que em meu entender "carisma" (neste caso, a falta dele) resume razoavelmente o motivo porque preferiria qualquer um dos que estão acima dele na minha lista. Não tenho motivos para questionar a sua dedicação nem dados suficientes para avaliar a sua competência, mas sobre o tal carisma já me arrisco a pronunciar (mesmo sabendo que é algo que também se constrói).

      Discordo de si quando diz que os três campeões que citou não tinham carisma antes; eu acho que tinham e notava-se à distância. Todos com estilos diferentes, é certo, mas eu ouvia-os e sentia qualquer coisa extra. Posso e espero estar enganado, a concretizar-se a opção torcerei por isso todos os dias...

      O resto das declarações do MST parecem incongruentes, porque até agora APdC estava ligado à Doyen... não me surpreende que troque de camisola e se entregue nos braços de Jorge Mendes, antes pelo contrário, mas é preciso saber se há algum fundamento na "notícia" do Expresso. Não é irrelevante que a criatura por lá continue a criar problemas, mas a culpa será sempre do presidente se assim for. E o mais importante, que fosse escolhido o melhor treinador possível.

      Um abraço

      Eliminar
    5. Caro LAeB,

      Podemos estar em desacordo sobre o carisma ou falta dele, dos treinadores citados e do vindouro, e não há problema nenhum por isso, mas já estamos de acordo no desejo que o motivo da sua relutância (a falta de carisma) pela opção encontrada não se confirme, para bem do FC Porto. Aguardemos então que o homem diga ao que vem.

      Precisamente por entender que factos desta amplitude devem ser trazidos à luz do dia devidamente fundamentados, para que não fiquem dúvidas, que lamento a intervenção de MST. Só.

      Abraço

      Eliminar
    6. Antes de mais, as minhas desculpas. Realmente o nome de Jorge Jesus estava riscado. Isto de ler e escrever ao telemóvel num écran mais pequeno, traz estes inconvenientes...Apraz-me registar que Jorge Jesus está no "verde" das suas escolhas.
      Quando me referia a um apêndice, quis dizer que o nome treinador é um aspecto secundário neste processo. Já parou para pensar porque se contratou Lopetegui, um desconhecido? Parece-me que por sugestão de Jorge Mendes. Vou usar outras palavras para me explicar: o Porto precisa de várias contratações e não tem capacidade financeira para fazer um upgrade no plantel. (Já agora, não estava a comparar com o Sporting. O Porto vende melhor, até pelos ambientes em que convive. Não me espantou que conseguissem vender o Imbula com lucro, por exemplo. Há acontecimentos que a lógica dos comuns mortais não consegue atingir...) Não tendo o Porto dinheiro para grandes contratações e não tendo jogadores de momento para vender que possam permitir um significativo encaixe monetário, vira-se para Jorge Mendes. Como contrapartida, ficam com o NES, o treinador preferido de Jorge Mendes. O NES é a última peça do puzzle. Para mim, o Porto vem "comer à mão" do Jorge Mendes, não hajam dúvidas. Até porque, ao contrário de Mourinho, também ele representado pelo "Super Agente", NES precisa de Mendes para lhe ir arranjando colocação como treinador. Há que fazer pela vida e dúvido que entre algum jogador no Porto que não tenha a "mão" de Jorge Mendes. Se pode correr bem? Pode. Jorge Mendes é melhor empresário de futebol da actualidade e tem excelente carteira de jogadores. NES fez um trabalho meritório no Rio Ave e um 4º no Valência, num campeonato, como disse, onde os lugares do pódio estão atribuídos à partida. Não tem um mau Curriculum. Não me parece mal a estratégia, mas tem muitos riscos e os portistas têm de estar cientes que quem fará as escolhas do plantel é Jorge Mendes com NES.
      Sobre os jornais, as capas do O Jogo são sempre bem azulinhas, as da Bola e Record bem vermelhinhas (espero que não acredite no mito do Record ser hoje em dia verde, quando pairam por lá directores como Querido Manha ou Nuno Farinha).

      Saudações leoninas (por enquanto Deus e Jesus ainda são do Sporting)

      Eliminar
    7. Esqueci-me de acrescentar ao meu comentário escrito há minutos que NES teve um excelente professor, o professor Jesualdo Ferreira, que de futebol sabe muito. Não vejo esta aposta de forma tão pessimista como o meu caro Lápis.

      Eliminar
    8. Caro Fernando, estamos de novo de acordo quanto à irrelevâcia da nossa discórdia :-)

      Quanto a MST, muitas são as vezes que discordo do que diz, em especial quando fala de cor. Nesta intervenção chegou a ser disparatado. Mas não duvido que seja tão portista quanto eu. E que está no meu lado da barricada. No nosso lado.

      Eliminar
    9. Caro Verde, estamos esclarecidos. Eu bem sei que ao escrever se tende a sintetizar em demasia os raciocínios e que com isso se abre a porta a interpretações erradas. Ossos do ofício.

      Percebo o que diz, até uma parece razoável pensar que se possa colocar esse cenário. Mas é o oposto do que defendo. Não precisamos de contratar jogadores caros para voltarmos a ser dominadores. Muito menos de estar sujeitos às vontades de um qualquer empresário ou fundo. Podem ser excelentes parceiros se bem enquadrados. E já agora, por muito bom que seja, Jorge Mendes é apenas um dos muitos grandes empresários de jogadores. Simplesmente está mais próximo e com isso é sobrevalorizado sobre os outros, que nem trabalham com clubes portugueses.

      Espero que tenha razão sobre o Nuno, de modo a que o Espírito Santo prevaleça sobre Jesus e os vendilhões lampiões.

      Eliminar
  5. Nuno Espírito Santo...
    Bem, confesso que assim que ouvi a notícia pela primeira vez me fez tremer um pouco. E á segunda e terceira vez que ouvi tremi igualmente. Mas, muito sinceramente, se for realmente verdade vai ser muito interessante tê-lo como treinador. Não me vou deixar levar pelo desespero colectivo de muitos portistas e vou pensar por mim mesmo, continuando a depositar confiança no nosso grande presidente e naquilo que ele faz, mesmo que por vezes não concorde ou me custe perceber.

    No contexto actual do nosso clube, qualquer treinador seria uma aposta de risco. Claro que uns mais arriscados que outros mas nenhum seria garantia de sucesso.

    Só a título de exemplo, há coisa de um ano atrás quem apostaria que:

    - Rui Vitória iria ser campeão no carnide.
    - Mourinho iria ter o fim que teve no Chelsea.
    - Ranieri iria tornar o Leicester campeão.

    Só para dar alguns exemplos de como o futebol é uma ciência tão pouco, ou nada, exacta em que o todo é sempre superior á soma das partes.

    Nuno Espírito Santo...
    Primeiro estranhei... Depois entranhei.

    PL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva caro PL

      Fico sempre animado a cada vez que encontro mais um dos meus, dos que pensam pela sua cabeça. Que sejamos cada vez mais...

      Entendo o propósito dos seus exemplos e obviamente concordo que seja quem for o treinador, tem grandes possibilidades de daqui a um ano ser campeão nacional. Mas a questão não é bem essa, mas sim a de escolher o que neste momento parece ter mais probabilidades de o conseguir... (e já agora, o final de Mourinho em qualquer clube é das coisas mais previsíveis deste mundo...).

      Fico um pouco menos "peseiroso" pela confiança que lhe detecto, mas ainda estou longe de "absorver o impacto". Até porque ainda acredito noutro cenário, até que este se confirme...

      Abraço portista, passe cá mais vezes.

      Eliminar
    2. Já acompanho o seu blog há algum tempo mas só hoje participei. Talvez por ter sentido uma vontade (mais que noutras vezes) em manifestar a minha opinião, talvez também por sentir que é nestes mais momentos que devemos estar mais unidos, entre nós e com o nosso clube.

      Muito obrigado pela boa recepção que me deu, e parabéns pela qualidade do seu blog e (muito importante) pela qualidade da sua escrita. Mesmo que por vezes o considere algo pessimista... ;-)

      Um abraço
      PL

      Eliminar
    3. Agradeço a sua gentileza, mas deixe-me insistir nessa tecla da união: percebo a vantagem de estarmos "todos" a remar para o mesmo lado, mas se o timoneiro não sabe a que porto se dirigir e se ninguém "o avisa", vamos acabar por nos afundarmos todos juntos. Eu, pelo menos, quero poder reconfortar-me com o pensamento de que tentei alertar o meu povo antes que a água me encha os pulmões...

      Eliminar
  6. Bolas, juro que só li agora. Plágio inocente, portanto. Vou redimir-me...
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só seria plágio se fosse consciente. E na realidade é bastante óbvio... Mas agradeço os créditos, pena não dar pontos para a carta ;-)

      Eliminar
    2. Yep, óbvio, é verdade. Mas irresistível :)

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.