Do Porto com Amor: Sem Reservas

sábado, 2 de setembro de 2017

Sem Reservas


Não me agrada ir assim para lado nenhum. Gosto do conforto de saber que, quando chegar, vou ter o meu espaço assegurado. Seja restaurante, hotel ou um simples bilhete de cinema. Apenas em algumas circunstâncias específicas, quase todas presas a um passado já algo distante e que não interessa agora abordar, me desafio com prazer em ir à aventura, a ver no que dá.

Este Porto 2017/18 desafia-me, inquieta-me, é um Porto sem reservas. 


Bruno Sousa


Nada está assegurado. Não está a fiabilidade do treinador ou do seu modelo de jogo, nem a profundidade do plantel, nem a estabilidade de rendimento da equipa, nem o orçamento e muito menos os resultados finais - esses, aliás, nunca o estão, não se tratando da seita de ordenadores de padrecos, sem-vergonha e vigaristas.

Sérgio Conceição não estava no topo das minhas preferências. Nem a meio da tabela. Foi escolhido, chegou, viu e convenceu-me. Não há aqui o "a ver vamos", porque isso seria desonesto. Confesso agora, Sérgio convenceu-me e, portanto, acredito no seu sucesso. Se não o tiver, será comigo como seu crente.

E convenceu-me pela soma de pequenos detalhes, desde a postura pré e pós-jogo às mensagens que vem fazendo circular, mas sobretudo pela forma como se vê a equipa a querer jogar e a divertir-se com isso. Notem que eu escrevi "a querer jogar".

Entre o querer e o conseguir vai uma distância, maior ou menor conforme os adversários e os momentos do jogo. Já o tenho dito, não gosto do toque a rebate quando o final do jogo se aproxima e a vantagem é mínima. Mas tem resultado, até agora. E, entretanto, a equipa vai crescendo. So far, so good.

Encerrado o nosso mercado de compras, já é possível confirmar o que há muito se adivinhava: o plantel é curto, tal como a equipa (que tem sido) titular. Ou seja, falta quantidade e também maior abundância de qualidade, para que todos sintamos confiança que, perante lesões e castigos, a equipa prosseguirá sem se ressentir em demasia.

Ia fazer uma análise sectorial detalhada, mas o Silva e o Drax já o fizeram com basto acerto. Ide, ide ler (e aqui também) e voltai a seguir para os meus reparos e acentuações, condensados na incontornável análise VROAM!  (a todo o gás, portanto).

Vaná: não sei se é bom ou mau, mas para quê? Pela alminha (e carteirinha) de quem? Não sei. A baliza está entregue e tem um suplente, que muitos supunham sair para jogar dada a chegada do brasileiro. Pois, mas não. Cinco redes no plantel (um para a B e um lesionado até ao Natal). Tem a palavra Luís Gonçalves e/ou Sérgio Conceição.

Reyes: ficou mas não queria, pelo que se sabe. Foi-se Indi (chegou a voltar?) e Boly. Temos então Marcano, Felipe e "deslarguem-me" Reyes são os centrais do plantel. Um risco excessivo, outra época mais. Mesmo admitindo que a dupla titular se mantém em boa forma durante toda a época, como se responde perante uma lesão chatinha, para não dizer dramática? Entra Reyes? Com que nível futebolístico? E ao quinto cartão? Ou outra lesão? Ou...? Tudo coisas muito prováveis de acontecer, note-se. Zero. Recua-se Danilo? Vai Layún para central? Improvisos amadorescos. Nas laterais, all good, Dalot a crescer na B até Janeiro.

Óliver: custou menos de dois Adriáns, not bad ah? Incluindo a respectiva amortização, suponho. E quem o substituiu? Menos pessimista, acredito que SC pode trabalhar nisso. Eu ainda acredito no outro Sérgio, o Oliveira. A sério. E até Otávio poderia pensar no assunto, se Sérgio (o treinador) estivesse disposto a fazer alguns ajustes. Não seria a mesma coisa, mas em rigor nunca é. Podia é resultar na mesma. E AA como suplente de Danilo? Ok, mas não se comparam (em nada). Herrera como...? Ah, adiante.

Aboubakar: sim, sim, por mim jamais teria voltado a vestir de azul-e-branco. O que disse (repetidamente) deveria ter-lhe valido um exílio vitalício do Dragão. Mas o exílio está caro, muito mais do que outros valores sem valor material, e vai daí que se pegou numa valente borracha (lado azul) e se apagou tudo. Já se sabe o que a borracha azul faz ao papel, certo? Ah, mas estou a ver mal, porque tinha sido dito a lápis (um outro) e usou-se foi o lado tijolo (que raio de cor era aquela, anyway?), que deixa tudo limpinho e intacto, como se nunca tivesse sido escrito. Certo. Assim seja... mas convém que o senhor Vicente trate de acertar na baliza, em especial quando ela está perto e escancarada. A sério, rapaz, se não o fazes, vamos ter problemas. Todos nós. E se Soares for mesmo, mesmo fixe? Não, não é "o resto que se lixe", porque mesmo um Soares do carago não chegaria para tudo. E o rapaz é dado a lesões, sabiam?


reality check


Marega: o patinho feio tem dado ares de cisne (já agora, recuando ao conto original, o que estava um ovo de cisne a fazer no meio da "ninhada" da Dona Pata? Hum...), pelo que de uma penada (quá quá) só, fica a sensação de se terem ido meia-dúzia de problemas. 

O bom do Moussa quis agarrar a permanência no plantel e tem feito das tripas, coração para o conseguir. Manterá este nível de entrega física durante toda a época, ao ponto de poder ser solução na frente e nas alas do ataque, em especial quando o recolher obrigatório de SC entra em vigor? Talvez, se o mousso tiver a cabeça no lugar.

Não o imagino a substituir Corona ou Brahimi que não seja nessa circunstância, pelo que resta Hernáni como backup. Curtíssimo, não é? É. Mesmo. Ainda mais que nos centrais. Otávio substitui, mas joga diferente de ambos. 

Provavelmente, sairá do onze assim que Soares esteja apto. Passará a suplente, e um dos mais utilizados, mas saberá assimilar essa pequena injustiça? E quando for chamado, conseguirá continuar a marcar os golos fáceis, aqueles que Abou não consegue? Ou tropeçará (de novo) nas próprias pernas? Eu acredito, até porque não tenho opção. Vamos nessa, que o Lago prometido está já ali.


Em resumo, vamos sem reservas. De dois tipos.

Sem reservas para substituir as peças principais, num frágil equilíbrio susceptível de ser posto em causa a cada "impedimento". Até Janeiro, no mínimo.

Mas vamos também, sem reservas, com tudo para cima deles todos, polvos, padres, VARejas, lagartos e o que mais nos aparecer pela frente. Vamos com estes (para a Champions, apenas estes), que são os nossos, ajudando-os a navegar com sucesso por este Mar Azul afora. Eu vou. Vocês não?

Porque, esqueci-me de vos dizer, quando vou sem reservas é também quando sou mais feliz.

(no final, acertaremos as contas com quem decidiu que seria assim, fica prometido)



Do Porto com Amor,

Lápis Azul e Branco



P.S. - por outras bandas, diz que o mercado deu tantas voltas que acabou no mesmo sítio. É o chamado polvo de tentáculo na boca.




8 comentários:

  1. A sério? Eu? Caramba, aprendeste a ler! Indian Pale on me! E pá, a verdadeira contratação é o treinador. Substituir Brahimi, por ex, nunca poderia ser uma coisa direta. Porque não há outro. Vai ter que sair da cabeça do Conceição, num estilo em que não seja preciso um Brahimi mas sim um Otávio. Quanto à profundidade, ainda não vi esta malta a jogar neste modelo o tempo suficiente para o saber...sem reservas. Bora lá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Borla de início de época. A ver se aproveita, o caro senhor. Sem reservas.

      Eliminar
    2. A propósito de reservas, quando começa o campeonato do repasto? Sem reserva.

      Eliminar
  2. Pelo meu comentário no seu Post anterior se percebe que estou de acordo com o Lápis, o plantel é curto. Como o que não tem remédio remediado está e para trás mija a burra, pela minha parte está encerrado este tema e é hora de seguirmos em frente. É com estes, Treinador e jogadores, que vamos á luta e é com estes que temos de estar irmanados para atingir o nosso desiderato: O sucesso do FC Porto.

    Já em relação ao Aboubakar, entendo que o Lápis faz um julgamento um tanto ou quanto severo. Também eu como Portista não gostei de ouvir na altura as declarações do jogador. Porém, depois de reflectir, até compreendi a reacção do Aboubakar ficando logo com a sensação que a mesma tinha mais a ver com a forma como NES o tratou do que propriamente com o FC Porto enquanto Instituição e, convenhamos, alguma razão assistia ao jogador, para mais sendo emprestado para se contratar um tal Depoitre, engenheiro de profissão e profissional de futebol por obra do acaso. Com a rescisão de NES a sua reintegração seria bem mais fácil, o que veio a acontecer por mérito ao que tudo indica de SC.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. abou tinha razao, um trabalhador que nao respeitado pois tem o direito de protestar e sair, o porto viu isso e emprestou o e fez bem, abou se concretizasse as oportunidades que tem nem 100M chegavam, tambem nao teve escola no assunto. Como tenho dito a equipa so precisa de 3 medios intensos, rapidos , fortes fisicamente e tecnicamente razoaveis, se viesse um assim ja nao seria mau, mas onde estao?? ou se decobrem escondidos e nao entam de imediato o que vai dar ao mesmo ou tem de se largar uma nota, para encher platel com jogadores tipo layun, andre2, herrera, por exemplo mais vale estar queto e nao gastar dinheiro. Na B temos luisao que e muitissimo interessante, temos o didi?? def central que me parece muito promissor, melhor que chidozie, temos o fernandes ai tenho mais duvidasm temos o plança pereira bom jogador, forte e lutador tem de melhorar a concretizaçao coisa que nenhum avançado da nossa formaçao consegue ( asilva, paciencia, rpedro por exemplo falham demasiado na finalizaçao), temos o galeno para 0 433, temos o varela um jogador tipo otavio mas mais 10 e depois ja nao temos mais ninguem mas esses chegam. Pena Maxi nao ter ido a sua vida por e demasiado caro por mes senao as coisas ate tinham sido muito boas em termos economicos. Para o nosso fraco campeonato e contra a maioria das equipas nao e preciso muoita tecnica e sim intensidade e força fisica para elas quebrarem, qualquer avançadoseco tipo stervo....ic ou mitro...u ou jonas ca marca que se farta de onde veem nem 6 por epoca marcam de tal maneira que ninguem lhes pega. Futebol tipo barcelona e lopetegui so resulta em portugal com artista de um nivel muito alto na qualidade de passe e receçao e rapidez de execuçao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não partilho de toda essa fé nos jogadores da B. Só conto com estes para tudo. Espero que seja eu a estar errado.

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.