Do Porto com Amor: Aviso à navegação

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Aviso à navegação



Mais do que a indecência, a irresistível tentação de brincar aos pobrezinhos e a apresentação do triunvirato do Sporting, mais do que o ridículo provincianismo da capital e (muito) mais do que afinal foram só 20 mas pagamos nós tudo, hoje o assunto do dia é outro.

Tão mais relevante quanto o momento em que surge.

Muitos poderão não ter visto ou simplesmente não ter dado a atenção que as declarações de LFV merecem.

Porque podendo parecer inofensivas ou até trivialidades de dirigente a salvaguardar o próprio coiro, são muito mais do que isso. São o esboço de um futuro que aparentemente já há muito vem sendo forjado.

"Podem interromper-nos por um ano, mas vamos voltar a ganhar. Estamos sempre mais perto de ganhar do que os outros".

Uma frase tão curta mas que revela tanta coisa:
1 - Preparem-se benfiquistas porque este ano vamos sofrer... perdemos o treinador que nos suportava, vamos perder alguns dos bons jogadores e não vamos buscar grande coisa (a não ser que saiam melhor do que encomenda)

2 - Fomos demasiado óbvios na última época, o que levou a que nos tirassem o brinquedo. Com novo treinador, com pouca equipa e sem brinquedo, este ano vai ser complicado

3 - Mas não se preocupem, porque enquanto os "burros" se divertiam a alterar os regulamentos, já nós estávamos a preparar o futuro.


"A máquina está bem e recomenda-se"

Longe vão os tempos do simplório da borracha branca, que nem um texto sabia ler.

Mesmo não sendo o estadista que os merdia do regime dele querem fazer, com sucessivas entrevisto-bajulações, LFV soube evoluir e é hoje o homem que de facto controla o futebol em Portugal. Já quase não fala de arbitragem, a não ser em momentos pontuais de decisão, como que a relembrar a quem de direito quem é que manda. Demorou mas conseguiu construir a sua teia.

Terá sido desleixado esta época ao permitir que o monstro suplantasse o criador, dando assim provas irrefutáveis da sua existência. Agora vai ter que recuar, voltar a movimentar-se no seu meio ambiente favorito (a penumbra) e refazer os fios quebrados da teia.

Mas ninguém o sente preocupado. Escudado no bicampeonato e no ano zero de Rui Vitória, sabe bem que pode aguentar uma época a seco (se tudo correr mal). O importante é acautelar o futuro, refazer a quadratura do círculo. Porque até Vieira já percebeu que o importante não é ganhar sempre, mas ganhar mais vezes do que os outros.

Mesmo sem conseguir prever o impacto que esta revolução leonina terá no (des)equilíbrio de forças, o mais certo é que o actual status quo se mantenha se não for o Porto a impedi-lo.

Estimados presidente e "estrutura FCP": se não acreditam em mim, esperem para ver. Mas eu preferia que se mexessem já, porque depois poderá ser tarde.

Diz e bem o Silva na sua tasca que ele(s) não é (são) estúpido(s), mas ò Silva, pelo menos distraídos parecem andar.



Do Porto com Amor


 

4 comentários:

  1. Não faço ideia nenhuma se andam, meu caro. Desconheço em absoluto. O que sei é que ao ler o post me lembrei...da Liga Aliança. Porra, detesto teorias da conspiração, mas a verdade é que este seria o ano verde da tal Sagrada Aliança. Ai o carago!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A avaliar pela última época, coisa diferente não se pode pensar.

      Também não alinho em teorias, mas que conspirações há muitas, não tenho dúvida.

      Aguardemos, com a serenidade possível...

      Eliminar
  2. Recuso acreditar que a liderançá do nosso clube/sad substime um inimigo - depois do AD deixou de ser rival - desta estirpe, era demasiado grave além de estúpido e como não vejo sinais de senilidade de quem manda, então prefiro pensar, com fundadas razões, como diz o, para alguns, amado Mourinho, acerca das nossas contratações da época anterior "...o FCP não sabe perder.." . Mas que a luta se vai desenrolar fora do relvado, vai, mas tenho a certeza da inteligência da nossa Inteligenza.

    ResponderEliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.