Do Porto com Amor: Hoje joga o Porto! (vs Belenenses)

domingo, 4 de outubro de 2015

Hoje joga o Porto! (vs Belenenses)


O último do primeiro ciclo complicado de jogos. Para fechá-lo em beleza, obviamente.


Bruno Sousa


Longe já parece ir o empate mal consentido em Moreira de Cónegos, depois da excelente vitória sobre o Chelsea a meio da semana. Mas a nossa realidade é esta. E a primeira prioridade também. O campeonato nacional.

Que ninguém se volte a distrair, porque se no último desaire tivemos a sorte de continuar na liderança (mas ainda assim permitindo o encurtamento de distâncias ao Benfica), as probabilidades de tal se repetir diminuirão consideravelmente ao segundo engasgo.

Pelo contrário, seria bom capitalizar sobre estas duas boas vitórias (Benfica e Chelsea), relembrando sempre o Moreirense como exemplo a não repetir. Até porque vem aí nova paragem para seleções e taça e ficar com um mau resultado encravado na garganta durante mais de 15 dias não é nada agradável...

Lopetegui repetiu a convocatória, encurtando-a para os habituais 18 elementos com o sacrifício de Sérgio Oliveira. Tenho pena que mais uma vez não seja opção, mas pelo menos a pré-convocatória com o Chelsea ter-lhe-á dado algum alento para continuar a acreditar.

Quanto ao jogo propriamente dito, recebemos um Belenenses de saco cheio da quinta feira europeia. Vão certamente jogar como todas as demais equipas quando vêm ao Dragão, fechados atrás a espreitar o contra-ataque. Cabe-nos encontrar as soluções para chegar com sucesso à baliza de Ventura. Um golo cedo e outro a seguir deve resolver a coisa. Estou um pouco curioso para ver se evoluimos alguma coisa nesta última semana. Espero bem que sim.


O meu onze para hoje:




Espero igualmente que se o jogo ficar resolvido na primeira parte (ou mal fique), Lopetegui aproveite para dar o máximo de minutos aos que pouco ou nada têm jogado. Evandro, Bueno e Osvaldo (ou Tello). Se decidir por alinhar de início algum destes, fica desde já escrito o meu apoio à medida (eu disse UM, não dois, não três e nem os quatro de uma vez). Isto é que é rotação para mim: dar oportunidades a todos os elementos (válidos), um ou dois de cada vez, depois de consolidado um onze base e respectivas rotinas de jogo.


Vamos a eles!


Do Porto com Amor



Sem comentários:

Enviar um comentário

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.