Do Porto com Amor: Hoje joga o Porto! (vs Maccabi)

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Hoje joga o Porto! (vs Maccabi)


Um pequeno passo na fase de grupos. Um salto de gigante rumo ao apuramento. Se vencermos, claro.


Bruno Sousa


Depois de uma vitória tranquila na Póvoa à custa da backup force, temos agora pela frente o adversário teoricamente mais acessível do grupo dos campeões. E reforço o "teoricamente" porque como sabemos não há jogos ganhos pelo favoritismo. 

Até por ser uma visão rara na competição, o Maccabi Tel-Aviv F.C. e mais concretamente os seus jogadores, não vão querer sair de prova sem pontos. Querem naturalmente aproveitar a brutal exposição a que por uma vez estão sujeitos para se darem a conhecer ao mundo e tentar seduzir peixes (e pescadores) maiores. Individualmente, o maior destaque vai para o médio ofensivo Zahavi, mas há outros com vontade e potencial para se mostrarem ao mundo do futebol. Como equipa, não serão o arquétipo do joga bonito, mas que ninguém pense que lhes ganha um jogo sem correr pelo menos tanto como eles. 

Terá portanto de ser esse o espírito dos nossos desde o primeiro ao último suspiro do jogo. Ter a predisposição para enfrentar uma batalha muito física e sempre que possível, conquistá-la pela grande diferença de talento que nos favorece. Crer, querer e saber, eis a receita para este jogo.

Dificilmente será um jogo em que por se fazer um golo cedo as portas da goleada se abrirão em acto contínuo. São tipos habituados a lutar pela vida desde o berço e transportam essa marca para o jogo, pelo que teremos de ser consistentes ao longo da partida. Se porventura as coisas se complicarem com um golo sofrido ou pela ansiedade de não fazer nenhum, a solução passará sempre por querer mais do que eles e demonstrá-lo em cada lance. Se assim for, a nossa maior valia deverá impor-se naturalmente.

Considerando a saída (previsível) de Lich e Varela da convocatória e os regressos de Maxi, Marcano e Rúben, o meu onze para hoje é este:




Reservo Corona, Bueno e Osvaldo para uma eventual segunda vaga de assalto.

Quanto a motivação, não é preciso fazer absolutamente nada nestes jogos. Esta nossa equipa vive para a Liga dos Campeões e portanto sei que estarão a top. Se estarão inspirados ou não, fica para logo o prognóstico.


Vamos lá então garantir - pela nossa parte - uma ida a Israel o mais pacífica possível.


Do Porto com Amor



Sem comentários:

Enviar um comentário

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.