Do Porto com Amor: Os 12 Trabalhos de Peseiro

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Os 12 Trabalhos de Peseiro


Pois é, meu caro Zé, aposto que quando recebeste aquele telefonema não antecipaste em que labirinto te vinhas meter. Mas agora já lá estás, perdidinho da Silva, e só te resta esgravatar (que não as paredes do labirinto, são demasiado duras e dás cabo das unhas) e encontrar a saída que dá acesso ao sucesso. Mas cuidado, há várias saídas possíveis mas apenas uma rumo ao sucesso. Sentes-te preparado para bater os minotauros ao sprint?

"Isto ainda está pior do que eu pensava..."

Acabado de chegar mas sem tempo a perder, José Peseiro tem pela frente a difícil missão de devolver o Porto ao lugar que o nosso estatuto exige. Não será de proporções bíblicas, mas ainda assim complicada.

Enquanto adepto dedicado e sofredor, também eu me sinto obrigado a embarcar numa missão secundária: ajudar José Peseiro a orientar-se nestes primeiros tempos no Templo do Dragão. Para tal, é fundamental identificar os problemas e estabelecer um plano para a sua resolução, definindo prioridades.

Foi com isto em mente que reflecti sobre a actualidade da equipa e do clube, procurando decifrar os motivos do nosso actual insucesso, e assim cheguei a este conjunto de tópicos quentes que exigem uma resolução premente.

São eles os 12 Trabalhos de Peseiro:


1) Devolver a confiança ao plantel. É a primeiríssima prioridade, limpar aquelas cabeças cheias de minhocas e relembrá-los da qualidade que possuem e da responsabilidade que têm por jogar de Dragão ao peito. Consta que é um dos pontos fortes de Peseiro, pelo que confio que o fará sabia e rapidamente.

2) Ganhar. É, só isto. Ganhar. Vão ver como faz diferença...

3) Implementar uma nova filosofia de jogo. Fundamental para consolidar o primeiro trabalho. Mas tem que fazê-lo sem esquecer que já domingo temos um jogo onde só podemos vencer. E outros logo de seguida. Tem que ser fácil de assimilar, por módulos ou como lhe quiserem chamar. Como? Não faço ideia, o treinador é ele...

4) Não hostilizar o Dragão. No fundo, ser inteligente. Jamais abdicar das suas ideias em função das palmas e dos assobios, mas ter a sensibilidade para gerir cada momento. E não complicar o que para todas as demais almas no estádio é demasiado simples. Uma pequena dica: se cumprir com os segundo e terceiro trabalhos, este vai ser canja.

5) Resolver o problema central. Convencer a SAD que os nossos centrais não seriam titulares em muitas equipas da segunda liga, que não servem para o Porto. Assim, sem rodeios. Só escapa Indi e mesmo ele precisa de alguém melhor ao lado. Portanto, precisamos de contratar dois centrais de qualidade de Champions, (pelo menos) um deles já em janeiro. Pode entretanto pegar em Marcano, Maicon e Lichnovsky, embrulhá-los nos equipamentos cacau e meter tudo na Bimby para fazer Trouxas de Chocolate.

6) Resolver o outro problema central. O do miolo. Estando de fora, tenho a sensação de que temos bons jogadores mas nenhum fora de série e vários de características semelhantes. Vê lá o que queres fazer da equipa e decide quais te dão mais garantias de o conseguir. E depois aposta neles, muitas vezes. Precisamos de consistência, que os jogadores se conheçam de olhos fechados e adivinhem o que os companheiros vão fazer a seguir. Cumplicidade só com regularidade.

7) Resolver ainda outro problema central. Desta vez no ataque. Convencer a SAD que para lutar a sério pelo campeonato precisamos de um goleador já em janeiro. Se esse goleador é Aboubakar ou não, só Peseiro e o próprio o poderão dizer. O camaronês atravessa uma fase péssima e foi um dos carrasquinhos de Lopetegui. Pelo sim, pelo não, que venha outro. Manter Suk a ver o que dá, obviamente, e devolver André Silva à sua equipa (a B), para que volte a recuperar a confiança e a alegria de jogar e continue o seu desenvolvimento, essencial para que um dia venha a ser o que todos esperamos dele. E Bueno, deposito muita esperança nele. Deves dar-lhe a possibilidade de mostrar o que vale, já que o elogiaste tanto de cadeirinha.

8) Ala(s) que se faz tarde. Por esta altura, o problema Tello já terá deixado de o ser (menos uma Trouxa), mas sobram outros assuntos (nada) laterais para resolver. Na defesa, é preciso decidir de Victor Garcia tem já condições para ser real alternativa a Maxi. Precisamos de uma. Se não for, terá que ser encontrado fora. O mesmo no lado esquerdo. Só Layún não chega e não há mais ninguém (que tenha qualidade para cá estar). Na frente, alternativas a Brahimi e Corona. Se Varela não quer ou não consegue ser, então que se dê oportunidades aos "miúdos" da B, sem os sobrecarregar com responsabilidades que ainda não podem ser suas. Para ir buscar mais uma Trouxa lá fora, não vale a pena. Hernáni? Ricardo? Kelvin? Your call, Zé.

9) Deslindar o mistério Imbula. Eu não tenho dúvidas de que o Gianneli é um bom jogador e ainda com margem para ser melhor. Tenho dúvidas é se conseguirá demonstrá-lo no Dragão. Lopetegui tentou assassiná-lo futebolisticamente e o rapaz agora tem medo. Compreensível. Falta portanto saber se terá Peseiro interesse em ter Imbula a fazer o que Imbula faz bem. Se não quiser, mais vale fazer já outra Trouxa (mas esta com um laço dourado de €20M). Também há a questão psicológica do jogador, mas acredito que se a outra for resolvida, esta se resolverá por si.

10) Transformar Errera em Herrera. Não, não é acrescentando um "H" (és um brincalhão, Zé...). Nem com poções mágicas. Talvez com uma esconjuração... não sei a fórmula, mas sei que este mexicano tira-nos anos de vida e quilos de paciência a cada jogo que faz. O hombre tem qualidades, a sério. Se conseguires isolá-las dos defeitos capitais (a Preguiça dos lances fáceis, a Avareza dos passes certos e a Ira que os outros dois nos provocam) e deitá-los fora para sempre, então terás ganho um bom jogador. E portistas com prazo de validade alargado.

11) Fazer Licor de Merda. Com João Gabriel, João Gobern, Pedro Guerra, Rui Gomes da Selva, António Simões, José Eduardo, Octávio Malvado e mais uns quantos. Se calhar estou a exagerar no ingrediente principal, mas paciência, fica mais encorpado. Para acompanhar com as Trouxas, claro.

12) Dar um chuto no traseirão de Bruno de Carvalho. Só porque sim. E porque precisava de 12 trabalhos.


------------------------------------------------------------------------



유럽 연합 버리는 좁 ...


Ah, e houve um jogo também. Perdemos por 1-0 em Famalicão. Pior que o resultado só mesmo a exibição. Tão, mas tão fraquinha que nem me vou dar ao trabalho. Não foi uma equipa que defrontou os famalicenses, foram 14 jogadores descrentes, sem confiança e sem saber o que fazer em campo. Vou dar notas porque preciso delas para a estatística da época, mas só por isso. E vai ser em modo compacto.

Dia de jogo: 20/Jan/2016, 19h45, Estádio Municipal de Famalicão. FC Famalicão - FC Porto (1-0)

Nota 6: Victor Garcia, Suk

Nota 5: Lichnovsky, Varela, Francisco Ramos, Corona, Ismael Diaz

Nota 4: Hélton, Angél, Maicon, Rúben, Sérgio, Imbula, André Silva

Nota 3: Rui Barros 


Mau de mais para ser visto. Adiante que hoje começa vida nova para todos.


Do Porto com Amor




12 comentários:

  1. Olhe que se o homem arrumar com o 9 e o 10, é provável que tenha resolvido o 6.
    De resto, ena pá, gostei de o ler. Vamos ter que arranjar qualquer coisa para embirrar, ok? Esta fase "fofa" dá-me cabo dos nervos :))
    abraço Portista (só para chatear, mesmo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, mas 9 e 10 serão dos mais complicados de resolver...

      E pare lá com lamechices, toda a gente sabe que eu sou bonito e o Silva feio como o Bruninho!

      Eliminar
    2. Pá, esse gajo.... dava todo um romance. Que cromo. Não disse o que disse e desculpa-se do que não disse... não ia deixar sair ninguém, mas afinal parece que pode ser que no entanto, por conseguinte... e o JJ pode ir embora no fim do ano mas tem de ser a pagar porque ele gosta disto.

      Uma maravilha.

      Abraço

      Eliminar
    3. Olhe que não, olhe que não. Tenho inclusivamente aqui escrito num papel que eu sou mais bonito. E diz que é bastante até. Não sou eu que digo, é pessoas. Várias. E mais inteligente também. Diz noutro papel, não é no mesmo.

      Eliminar
  2. Tem uma gralha nas notas, aparece o Varela no nota 5. :)

    ResponderEliminar
  3. Haja confiança, porque o discurso que diziam que era mau foi, afinal... bom.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acima de tudo, não se espalhou. E ainda conseguiu passar massagens importantes on top. Gostei da forma como lidou com as perguntas.

      Eliminar
  4. Julgo que o ponto 3 (filosofia de jogo), sendo bem aplicado e bem sucedido, conseguirá atingir o 1 (confiança) e o 2 (ganhar), que se complementam mutuamente.
    O 4 virá automaticamente em consequência dos anteriores.

    Quanto aos restantes, não tenho tanta certeza. Isso porque já vimos no passado que, com bom treino e equipa rotinada é possível encontrar talentos onde antes se julgavam inexistentes - vide o FCP de Mourinho, e a forma como fez "explodir" alguns elementos que, sem ele, não passariam de "banais", ou o exemplo do mesmo Mourinho mas no Inter, e o que ele fez com Milito, entre outros.

    Portanto... a ver vamos. Mas concordo que, surgindo oportunidades de jogadores que possam ser mais valias, devem ser aproveitadas já em Janeiro, como plano B e/ou C (sem esquecer que temos a equipa B onde ir buscar, também). Sempre com o foco nos planos do Mister para a nossa Equipa, evitando cair em excessos e desperdícios.

    Não tive oportunidade de ouvir em direto o discurso de apresentação, mas do que tenho lido, estou a gostar. Espero que os restantes adeptos estejam também dispostos a dar uma oportunidade antes de criticar, por mais desconfiados que possam estar. Não era consensual? Temos pena, agora tem de ser, já bastam os ataques externos não vamos ter que aturar também os internos sem razão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo quanto às correlações entre os trabalhos mas discordo quanto à necessidade de reforços. Os centrais são trouxas mesmo, não há topping que lhes valha. No meio campo a coisa até se pode compor resolvendo aqueles dois casos, mas na frente será sempre fundamental ter dois jogadores que façam golos de toda a maneira e feitio - de momento temos zero, dada a forma de Abou...

      Parece-me que o Dragão estará com Peseiro, mas não podemos falhar a vitória no domingo. É um jogo fundamental para todo o resto da época.

      Abraço portista

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.