Do Porto com Amor: Serenata à chuva

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Serenata à chuva


Em rigor, terá sido antes uma bela cantata, com contornos especiais por ter sido dedicada aos lenhadores de xadrez, mais habituados ao bater do (heavy) metal.



Gosto quando as minhas previsões batem certo. Veleiro "Ban" ao fundo. Sem apelo nem agravo.

Um jogo em que os golos surgiram com naturalidade, nos momentos certos, nunca colocando em causa qual seria o vencedor no seu final. Um ou outro sobressalto, nada que chegasse para assustar a armada azul e branca.

De cabeça aparentemente limpa, os jogadores entregaram-se ao jogo e as coisas saíram bem. Não querendo menorizar o papel importante que Rui Barros teve na montagem da equipa, às vezes até Romário tem razão na sua célebre tirada onde afirma que "o bom treinador é aquele que não atrapalha". Movimentos com profundidade, mais velocidade (não muita), posicionamento acertado (mérito total do treinador) e OBJECTIVIDADE; jogar para marcar golos.

O adversário foi o ideal para um recomeço carregado de feridas abertas, oferecendo-se como inocente cordeiro no altar sacrificial da recuperação portista. Macio (dentro da legalidade), sem dentes, inofensivo.

Os festejos após o primeiro golo

Vencemos por cinco mas poderia ter sido por mais. Um jogo com pouca história. Avancemos pois para as notas individuais. 



Notas DPcA: 


Casillas (5): Sem grande trabalho, decidiu mal na saída imprudente que lhe valeu o amarelo. Não só porque chegou atrasado ao lance, mas também porque não tinha necessidade de abandonar o seu posto. Correu bem, mas podia ter corrida mal, desnecessariamente. 

Maxi (6): Já vi um pouco mais de Maxi (juro que vi), mesmo que ainda não esteja a carburador a 100%. E estou convencido que não fosse o amarelo tan temprano, teria dado ainda mais ao jogo. Mas o que deu já não foi mau. 

Layún (8): Voltou o Miguel decisivo. Mais duas assistências, a primeira a pedir meças ao nosso RQ7. Além disto, deu muito apoio ofensivo e defensivamente Recuperou rápido de um começo com menor acerto. 

Marcano (6): Também não começou muito bem, sendo forçado a fazer falta sobre Uchebo depois de o deixar fugir. No entanto, recompos-se e cumpriu. 

Martins Indi (6): É o nosso melhor central mas mesmo assim comete erros de palmatória. Globalmente bem, mas tem que corrigir está questão das ocasionais falhas (potencialmente) comprometedoras. 

Danilo (8): Alguns jogos muito abaixo do seu real valor é ei-lo que está de volta. Uma exibição muito boa, poderosa, impositiva e rigorosa, coroada com uma assistência e um grande golo. Poderia ter sido igualmente o eleito para MeC sem favor nenhum. 

<-71' André André (7): Significativa subida de produção, com maior disponibilidade física e acerto no passe, com destaque para a primorosa assistência para Herrera fazer o primeiro. Ainda não recuperou o seu auge físico e por isso mesmo foi o primeiro a ir descansar. 

<-82' Melhor em Campo Herrera (8): Eu sei, acabei de pedir a sua venda imediata no post interior. Mesmo sabendo que ele é capaz de jogos como o de hoje, onde correu muito, deu profundidade a equipa, perdeu poucas bolas e fez um golo de craque. Porque o seu historial diz-me que faz um jogo destes em dez abaixo de mau. Ainda assim, era capaz de solicitar o favor de adiar essa venda, só para ver o que faz nos próximos nove... 

<-78' Corona (7): Primeira parte menos conseguida, pouco em jogo e pouco esclarecido. Melhorou após o intervalo e sozinho fez o fundamental segundo golo, que praticamente derrotou animicamente o Boavista. 

Brahimi (7): Mesmo sem marcar ou assistir, é o inimigo nº1 das defesas contrárias, concentrando sobre si atenções especiais e reforçadas que acabam por facilitar aos companheiros noutras zonas do campo. Jogou mais a partir do meio e foi aposta ganha. Fintou, levou a bola para zonas avançadas e até ajudou a defender. Bom jogo. 

Aboubakar (7)Quando tudo parecia apontar para mais um jogo desastrado, desperdiçando duas ou três oportunidades flagrantes, eis que surgiu o golo redentor. E depois outro. Gostava tanto que tivessem sido o gatilho que o fez recuperar o killer instinct... Já veremos se sim ou não, mas hoje foi sim. 

->71' Evandro (5): vinte minutos à Evandro. Discreto, inibido mas cumpridor. Uma pena continuar indisponível para soltar a franga... 

->78' Varela (5): Entrou e integrou-se sem problemas no assalto final à goleada. 

->82' Imbula (5): Dez minutos para recuperar ritmo e preparar-se para o jogo de quarta. 

Rui Barros (8): Chegou (a treinador principal), simplificou e venceu por cincazero. Como pedir mais na estreia? Seja quem for o próximo treinador, não se atrevam a descartá-lo sem dignidade. Estou a avisar... 


O glorioso dia de 2005 em que defrontei o nosso Mister no nosso palco dos sonhos...


Outros intervenientes: 


Temo pelo futuro deste Boavista. E não é pelos dois energúmenos que se zangaram comigo por lhes ter pedido (educadamente) para saírem... do meu lugar, convidando-me acto contínuo a "não festejar para não ter problemas". Não, esses dois pobres coitados são iguais a tantos outros que poluem todos os campos e estádios deste país. É mesmo pela pobreza franciscana da sua equipa de futebol, que nem o talento de Luisinho e Afonso Carapau conseguem disfarçar. Espero estar enganado, mas parece-me que a saída de Petit (cujos motivos desconheço) foi um golpe demasiado forte para as aspirações dos axadrezados em continuar na primeira liga.


Quanto à equipa de arbitragem liderada por Fábio Veríssimo, alguns lances duvidosos mas obviamente sem influência na distribuição dos pontes disputa. O lance de Casillas é amarelo e apenas amarelo. Um evidente por falta sobre Danilo por mostrar (logo após o mostrado a Layún). Possível penalti de Indi com o resultado em 3-0 e outro de mão na bola na área boavisteira, já perto do final. Não desgostei.


Voltaremos quarta para decidir quem passa às meias finais da taça. Outro contexto, outras dificuldades. Mas hoje foi bom. Cheguei a casa ensopado até aos ossos, mas valeu a pena.


Do Porto com Amor 



23 comentários:

  1. O mais sensato é manter como treinador, NO MEU, NO TEU, NO NOSSO FCPORTO, Rui Barros. Se ele não encarna o ESPÍRITO DO DRAGÃO então NINGUÉM encarna. No final da época logo se vê. Receio porém que estou a falar pró tecto pois os génios da Sad preparam alguma.
    Uma vez mais o Porto Canal. O Pré-Match do Boavista-FCPorto consistiu num misto de gajas a falar de giras sois, decoração de interiores e do Joel Anacleto Hermano Saraivada, de capacete na mioleira a falar da refinaria de Sines, que como toda a gente sabe ou devia saber, faz parte da REGIÃO do GRANDE PORTO. Já o Pós-Match do Boavista-FCPorto ficou a cargo do David Carreira. É isto o SENTIR +. RÍDDDICCCUUULLLLOOOOO.

    Luís (O do Nuno Espírito Santo, Pedro Martins, ou Lito Vidigal)

    ResponderEliminar
  2. Sem o atrapalhador na linha lateral e no balneário, as coisas são muito mais fáceis.

    ResponderEliminar
  3. Lapis,
    De notar a excelente influencia de Andre Andre no segundo golo, ao desmarcar-se para a direita, arrastando um defesa e deixando uma avenida por onde Corona entrou e rematou.
    Claro que isto so resulta contra uma equipa com fraca organizacao defensiva colectiva...

    Espero que este resultado contra uma equipa muito fraca nao leve pessoas a pensar que Rui Barros e a melhor solucao... Nos precisamos de um treinador a serio para ganhar algo este ano, um treinador que nao atrapalha nao chega...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bons pontos.

      O do movimento do André reparei mas não "fotografei" para agrafar à sua exibição. É o que se perde por assistir no estádio...

      Quanto ao treinador, concordo que as coisas se possam complicar quando os jogos exigirem mais a nível táctico. Mas dentro desse enorme equívoco que foi Lopetegui, Rui Barros foi mesma a melhor opção. Sabe muito do Porto e de balneário. Às vezes, basta não complicar.

      Insisto, não quero outro treinador apenas até Junho nem uma contratação precipitada pela (in)disponibilidade dos alvos desejados. Em qualquer desses cenários, preferiria sempre o grande Rui Barros.

      Eliminar
    2. O estado depressivo em que a equipa se encontrava, carregada de Tryptizol e Prozac,constantemente ministrados pelo psiquiatra basco, precisava desta desmama, para os jogadores se encontrarem e voltarem a ter prazer em jogar futebol.
      Claro que não é de um dia para o outro que o efeito dos fármacos se vão dissipar. Mas. após o 2º golo, já se viu uma pontinha do que estes jogadores são capazes.
      Na impossibilidade de se poder contratar já o treinador com o perfil adequado, uma solução interna pode muito bem dar para sermos campeões.
      Os adversários não são tão fortes como os pintam e nós somos muito melhores do que o que temos mostrado neste miserável ano e meio.
      Sem precipitações, com bom senso ...(e sem colocar no mesmo onze André André e Ruben Neves... :)), ainda vamos surpreender muita gente.
      Muito satisfeito pela erradicação da peste basca e por termos dado a resposta que esperava.

      Eliminar
  4. Tive lá... cheguei a casa todo molhadinho, mas cheguei de sorriso de orelha a orelha!
    Há que tempos que isto não me acontecia!!!!

    P.S. E Herrera! O gajo que me partiu o sofá foi apenas o melhor em campo, passe a redundância do colectivo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em que zona? Com os nossos ou infiltrado como eu...

      Herrera, quero ver os outros nove :-)

      Eliminar
    2. Com os nosso claro, no Topo Norte!!!!!
      Não gosto de dormir com o inimigo por muito que alguns amigos meus remendados me tenham chamado "morcon" por pagar 25 euros, quando poderia fazê-lo por... 0!!!!

      Eliminar
  5. El Chapo esteve em grande.

    ResponderEliminar
  6. kkkkk Nem Adrian Newey consegue uns spoilers laterais assim no Red Bull. Muita Downforce!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem sido, tem... uma down force para a equipa na maioria dos jogos :-) Espero poder chamar-lhe a fénix mexicana daqui em diante (que até era bom nome para o tão adorado wrestling local).

      Eliminar
  7. "Macio (dentro da legalidade), sem dentes, inofensivo", à Boavista, portanto. Como custa. Boa leitura.

    Já vos visitei, algumas das vezes como 'infiltrado', passando exatamente pelo mesmo.
    Problema não será exclusivo dos Axadrezados, parece-me óbvio. Nem dos Nortenhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não, fiz questão de o frisar no texto. Eu vou regularmente a todos os estádios da primeira liga e em todos assisti a coisas semelhantes. Quando é connosco, custa sempre mais a engolir, sobretudo quando gosto genuinamente do clube.

      Isto para não falar no CNS ou amadores, que são mundos à parte...

      Eliminar
    2. O grande problema é que os Zelotas queriam "emprego" no Porto Canal, loooooooooooool

      Eliminar
    3. Meu caro, Lopetegui está "morto e enterrado", um novo capítulo abriu-se na nossa história... vamos tentar manter a cordialidade entre (todos) nós, ok?

      Agradecido!

      Eliminar
    4. Ó coisinho, eu a ti já te respondi. Não preciso do FC Porto para nada, não trabalho lá nem quero trabalhar. E arranja um perfil, como o resto das pessoas.

      Eliminar
    5. Presunção e água benta cada um toma a quer.
      Deve mesmo ter um ego muito inchado, para lhe passar pela cabeça, que em tempo algum, eu pudesse imaginar que uma criatura como "essa coisa" algum dia pudesse trabalhar no F. C. do Porto.
      Se algum dia o clube for dirigido do Conde Ferreira, tudo pode acontecer, mas acho que ainda não é o caso.

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.