Do Porto com Amor: Hoje joga o Porto! (vs Dynamo Kyiv)

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Hoje joga o Porto! (vs Dynamo Kyiv)


Conforme prometido, a antevisão da nossa estreia na Liga dos Campeões 2015/16 directamente a partir de Kiev.


Catedral de Santa Sofia


Ao contrário do que se passa na Invicta e arredores, a capital ucraniana vive dias ensolarados e de temperaturas amenas. Tal como referi aquando do sorteio, foi muito bem negociada a altura da visita a Kiev, daqui a dois meses já estaríamos sob um manto de neve e a jogar com temperaturas negativas.

Vista panorâmica a partir da "torre" anexa à catedral acima retratada


Sobre a cidade, o adjectivo que mais vezes me ocorre é "monumental", sendo que os menos interessantes são os edifícios (essencialmente de cariz religioso). Sim, aquelas cúpulas douradas têm algum impacto em nós ocidentais e permitem fotografar postais fáceis. Mas mais interessantes são os outros monumentos, os que andam e afagam os longos, lisos e loiros cabelos ao passar. Lamentavelmente, desses não tenho testemunhos fotográficos publicá-las, uma vez que tendem a dar azo à sua indignação, ao contrário dos impávidos edifícios.

Ilustração feita a partir de ovos pintados


Vista panorâmica sobre o rio Dnieper e a cidade


Mas avançando para o que realmente interessa, espero um jogo complicado para hoje. Tal como nós, no Futbolniy Klub Dynamo Kyiv sabem bem da importância de começar bem a prova, no caso deles ainda mais por jogarem em casa - uma bem interessante, o Estádio Olímpico de Kiev, que utilizam nas competições internacionais (as provas domésticas são disputadas noutro, o Dínamo Lobanovsky). Sobre o palco de hoje, fotos e informações no rescado da partida.

Considerando os convocados e o contexto, o meu onze para hoje seria este:



Isto seria eu a escalar o onze, no entanto creio que Herrera e Layun possam ser preferidos a Corona e Cissokho.


Sem tempo para mais, resta-me ir assobiar aos monumentos que passam enquanto não chega a hora de abalar para o estádio.

Até as comemos carago!


De Kyiv com Amor



6 comentários:

  1. Pois, mas isso era o Lápis para ganhar o jogo. Lopetegui só quer empatar e você até parece bruxo (foi o Quaresma que lhe deu o onze, de certeza) acertou em cheio. Simplesmente ridículo este treinador.

    ResponderEliminar
  2. Este treinador é ridículo, vai a Kiev, jogar com o Campeão da Ucrânia e não espeta 0:10! UMA VERGONHA!
    Isso e o 2º golo do Kiev foi para além de "limpinho, limpinho"!
    Palmas aos iluminados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Carrela. Vossa senhoria, uma das fiéis ovelhas dos zelopeteguis, ainda deve estar eufórica com a grande exibição proporcionada pela mente brilhante desse insubstituível técnico desportivo. Já pensou em fazer uma exposição à multi-ópticas, pela sombra causada pelo jogador ucraniano nesse 2º golo, quiça Platini possa mandar repetir a partida ou dar uma indemnização tal como é habito com o clube com quem se quer parecer cada vez mais?
      Foi na verdade uma exibição como nunca antes este clube conseguiu. Parabéns. Vocês são uns heróis de portismo.
      Já agora quando é que vão fazer campanha, para o Brahimi, ser despachado, como fizeram com Quaresma e Quintero? É que Brahimi é demasiado criativo para fazer parte do plantel de Lopetegui.

      Eliminar
  3. Lopetegui talvez nos surpreenda com um onze ofensivamente avassalador com o Benfica, que será algo deste género: Casillas: Maxi, Maicon, Marcano, Indi, Cissoko e Layun
    André André, Ruben Neves, Danilo, Imbula e Aboubakar.
    Aos 62 sai Danilo, entra Evandro e aos 89 Sai Aboubakar e entra Oswaldo. Vale uma aposta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem aposto porque vai perder.

      Mas lanço-lhe um repto, noutro contexto: comentar com uma identidade que não anónimo, uma vez que claramente tem um opinião forte e coerente sobre o Porto, facilmente identificável pelos consecutivos comentários.

      É que ficaria mais fácil assim.

      Abraço portista
      LAeB

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.