Do Porto com Amor: S.N.A.F.U.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

S.N.A.F.U.


Agora sim, estamos prego a fundo na silly season, o que significa que a torneira da estupidez e da mentira está totalmente aberta e o caudal de contra-informação equipara-se ao de uma barragem acabada de inaugurar.

Em parte porque não há que falar, essa eu compreendo. Mas a grande preocupação é que o Porto dá a sensação de se estar a preparar para uma época de grande força e, antes que seja tarde, a corja que parasita os media começa desde já a vomitar o que não consegue digerir. Isto torna-se ainda mais relevante porque, pelo contrário, os da segunda circular estão ainda a reinventar-se após as profundas mudanças de verão.


Como habitualmente por esta altura, vamos perder todos os bons jogadores (de preferência sem receber nada por eles) e vamos contratar meia dúzia de "mancos" por um balúrdio incomportável para as nossas finanças. Além de a Santa Inquisição, o FBI, a Patrulha da Noite e o Senhor Lei estarem perto de finalmente desvendar toda a verdade por detrás do nosso sucesso e desactivar de vez o clube, removendo assim este COLOSSAL ESPINHO que há 40 anos está entalado nas gargantas macro(a)céfalas. Em resumo, S.N.A.F.U.


Desde o início do fim de semana que se vem anunciando tanta desgraça que só vendo (aproveitando a boleia da Nação Portista, um belíssimo agregador de notícias Porto):

  • Agente de Jackson promete revelar 3º segredo de Fátima. Haja paciência para estes cromos. Um dia, um deles, vai se cruzar com um portista mal disposto e arrepender-se de cá ter posto os pés. Quanto a Jackson, já disse tudo o que tinha a dizer. Ao Atlético e ao Pompeo, só isto que o Tribunal do Dragão escreveu: show me the money!

  • Alex Sandro causa apreensão. Imagino que sim. E a dívida pública também. E os raios UV. Sobretudo andando eles aterrorizados com a possibilidade de o Porto sacar Maxi ao Benfica.

  • Quaresma de saída, Carlos Eduardo de saída, Varela recusa renovar. É o que eu digo, vai tudo... mesmo os renegados já contam para o totobola.

  • Desesperados por um patrocinador. Completamente. Não consigo imaginar que alguma empresa tenha interesse em patrocinar o clube que é co-recordista de presenças na Liga dos Campeões. Se há dias já me referi ao que me envergonharia, também não deixo de pensar se o facto de a legalização das apostas online em Portugal desde ontem não terá nada a ver com o adiamento...



Suposições e conjecturas? Quase tudo.
Factos? Quase nenhum.
Aliás, basta ver as "fontes" para perceber ao que vêm.

E o mais interessante (psiquiatricamente falando) são os detalhes, os pormenores, os requintes de malvadez que não conseguem evitar escapar, tal a doença que os assola: é a aposta de PdC que pode sair; é Lopetegui que, coitado, ainda não sabe com o que pode contar; são as "duras críticas" e os "podres". Pobres diabos.


Como sabemos, o Porto vem de duas más épocas, seguramente fruto de muitas coisas, mas em grande parte de más decisões da direcção (que é sempre a primeira e última responsável pelos sucessos e pelos fracassos). Não me "ouvirão" nunca defender que Pinto da Costa e seus pares acertam sempre e que os outros falham na mesma proporção, simplesmente porque não é verdade. Mas a história deste presidente fala por si - e diz-nos que até agora tem falhado muito menos e ganho muito mais do que todos os outros (juntos).

A grande expectativa reside em saber se conseguirá quebrar esta (ainda pseudo) tendência de duas épocas ou se, pelo contrário, se mostrará já incapaz de a travar e de impedir que se consolide.

A verdade é que a próxima época vai ser fundamental para o clube e para PdC, pelo que se jogará muito e em muitos tabuleiros - e a corja sabe bem disso.

Para evitar que se satisfaçam prematuramente, relembro apenas o pior período do Porto neste século e as suas consequências: as 3 épocas de jejum (Sporting, Boavista e Sporting) que culminaram com a conquista da Taça UEFA e Liga dos Campeões. Se é certo que hoje as circunstâncias são outras, já as dúvidas que pairavam na altura são as mesmas de agora.

Quanto a nós, portistas, o melhor que temos a fazer é aproveitar o verão e relaxar. Quando as coisas finalmente começarem a ganhar forma, então sim olhar para elas com atenção. Até lá, um grande "IGNORO" a todos eles.

Para quem não souber e tiver curiosidade, o título do post está descodificado aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.