Do Porto com Amor: Primeira Vaga do Mar Azul

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Primeira Vaga do Mar Azul


Está feito. Arrancámos o campeonato e a época com uma vitória gorda e limpa. Melhor era possível, mas será que isso era relevante neste momento?

Não, não era. Digo-o assim, taxativamente, porque não admito (no meu raciocínio, como é evidente) que se pense de forma diferente.


Catarina Morais / Kapta +


A primeira parte contra o Estoril Praia foi bem mais complicada do que o resultado final sugere, o jogo só se desatou graças a uma oferenda de Mano à lá Miguel Rosa e nós tardamos a encontrar aquela fluidez e desenvoltura que caracterizou a pré-época. 

Foi o improvável Marega, entrado para render o (ainda?) lesionado Soares - para quê forçar a sua recuperação, Sérgio? - a aproveitar o erro infantil do defesa canarinho. Outra vez ele, tal como contra o Depor. Pode ser sorte, mas o maliano tem feito por ela. A vantagem ao intervalo era incontestável, tal como a margem mínima que a sustentava.

A segunda metade resultou num melhoramento significativo quase geral - quase, porque houve um jogador que até piorou... e muito, mas já lá vamos. A equipa soltou-se com o segundo golo, um bate até que fura de Brahimi, que teve também o condão de destruir a esperança que ainda alimentava a alma estorilista. Depois, houve um festival de golos...falhados, quase todos por conta de Aboubakar. Perdidas incríveis de cabeça já a rondar a pequena área e quase sem oposição. Algo que já vinha da primeira parte, aliás. Não era mesmo a noite do pobre Vincent, pelo que foram Marcano e outra vez Marega a facturar o remanescente da conta final.

Vitória segura, incontestável e moralizadora. Vencemos com folga apesar das coisas que ainda há para resolver. Good enough for me.



Notas DPcA 


Dia de jogo: 9/08/2017, 19h00, Estádio do Dragão, FC Porto - GD Estoril Praia (4-0)


Casillas (7): Algumas intervenções boas e vistosas na segunda parte a demonstrar que está aí para as curvas, quando realmente é preciso.

Ricardo Pereira (6): Foi o lateral mais ofensivo da equipa, em especial após o intervalo, esticando muito jogo pelo seu corredor. Faltou-lhe ser mais clínico na hora de assistir. A defender, quase sempre bem.

Alex Telles (6): Jogo positivo, mas que poderia ter sido muito mais, tivesse Abou finalizado os passes açucarados que lhe fez por duas vezes. Está com bom ritmo, o que se saúda.

Marcano (7): Outra vez o farol defensivo da equipa, bem posicionado e com bom tempo de antecipação, curiosamente após um lance inicial menos positivo. Teve ainda tempo para fazer o seu golo. Muito bem.

Felipe (6): Menos acertado que o companheiro de eixo, com e sem bola, diga-se. Nada de muito preocupante, mas a rectificar. Pode ser do equipamento novo, mas pareceu-me um pouco mais "robusto"... ilusão de óptica?

Danilo (6): Está ainda na sua pré-época, mas aquela garra que lhe permite recuperar metros num sprint de 40 metros e depois fazer o corte (limpo para toda a gente menos para o árbitro), está lá. E isso tranquiliza-me para saber esperar pelo seu melhor.

< 81' Melhor em Campo Óliver (8): Como que ressuscitou com o desaparecimento do Espírito Santo, recuperando a alegria do jogo e mostrando qualidades que a mim me surpreendem, por não saber que as tinha. Consegue ser relevante a criar rupturas e fazer assistências (hoje foram duas) mas também a recuperar bolas e ocupar espaços defensivos. A evoluir sempre assim, nesta dupla-função, os vinte milhões vão parecer preço de saldo...




< 72' Corona (6): Continua apagado, apesar do bom início e depois reaparecer na segunda parte. Temo que possa haver alguma incompatibilidade entre esta forma de jogar da equipa e a sua... a rever nos próximos capítulos.

Brahimi (7): Dá-se bem com o que o treinador lhe pede (e lhe dá) e isso nota-se no sua entrega ao jogo. Muitos lances a carregar jogo por caminhos por ele inventados, nem sempre bem a concluí-los. Mas foi essa persistência que lhe permitiu fazer o seu golo, aquele que quase sentenciou o jogo. Bom nível.

Aboubakar (5): Uma noite negra (pun not intended) porque é um avançado e a sua missão principal é a de marcar golos. Sobretudo os fáceis. O desperdício foi demasiado e não compatível com um titular do Porto, nem com tudo o que vinha fazendo até aqui - e por isso, acredito que tenha sido apenas um dia mau. Os cinco pontos são pelo outro trabalho, que foi bem positivo. A segurar a bola, a combinar com os companheiros e a massacrar os defesas. Só faltou... o principal.

< 31' Soares (5): Durou trinta minutos, o tempo necessário para que todos ficássemos a suspeitar que a recuperação da lesão não estava ainda completa. Pelo que sobra a pergunta: porque jogou? Nessa meia-hora, o período mais complicado da equipa, trabalhou bem e estaria a preparar-se para o que vinha a seguir. Ficou adiado.

> 31' Marega (8): Estava ainda a terminar o seu aquecimento (tinha entrado à pressa) e eis que o mano lhe deu a mão. Isolado frente a Moreira, não perdoou. Jogo desbloqueado e a sua cabeça também. Teve mais oportunidades, criou outras e bisou após excelente movimento de Óliver. Uma noite quase de sonho que terá carimbado em definitivo a sua continuidade no plantel. Mais destas, por favor.

> 72' Hernáni (5): Muita vontade mas pouco esclarecimento. Quer mostrar tudo de uma vez só e assim, quase nada lhe sai bem. Calma, homem, um lance de cada vez. Hoje teve uma boa oportunidade para mostrar serviço. Veremos se voltará a ter...

> 81' Herrera (5): Rendeu Óliver e a equipa não se ressentiu (quase nada). Ok...

Sérgio Conceição (7): Estreia vitoriosa e muito positiva, se olharmos para o resultado final. A equipa demorou a soltar-se, a encontrar o seu jogo, mas admito que isso seja normal num primeiro jogo. A sua alma contagiou a nação Portista, que voltou a esgotar o Dragão e se prepara para o fazer de novo contra o Moreirense e antes disso em Tondela. Há que saber rentabilizar todo este crédito. E bem também no pós-jogo, a levantar a moral aos preteridos neste jogo.

A única nota negativa tem a ver com a utilização de Soares, claramente ainda não recuperado. Não sei se foi o departamento médio quem garantiu a sua total recuperação ou se houve um certo risco envolvido na decisão de o fazer alinhar. O que sei é que, provavelmente, agora ficará sem ele algumas semanas. Valeu a pena?



Outros Intervenientes:



Gostei de algumas coisas deste Estoril do sempre nosso Pedro Emanuel. A combatividade e o rigor táctico que caracterizam as suas equipas, "lamentavelmente" (not!) traídos por um erro individual. Nota-se que ainda lhe falta poder de fogo, mas nota-se também a apreciável qualidade técnica de grande parte dos seus jogadores. Conto que façam uma época tranquila, se conseguirem resolver a questão ofensiva. Individualmente, gostei de ver dois jogadores: Allano (apesar das fitas) e Lucas Evangelista. Cheira-me que ainda vão dar que falar...


Quanto à arbitragem, com e sem vídeo, a mesma _ _ _ _ _ de sempre. Este indivíduo Hugo Miguel é um ordinário, um provocador que nem se dá ao trabalho de disfarçar a animosidade que tem por nós, ao mesmo nível do palhaço dos três smiles




Ainda bem ò Hugo, só espero é que nunca te enganes nos sítios onde vais - sobretudo aqui pela Invicta. Arrogante, petulante e provocador. Raramente tem dúvidas quando se trata de decidir contra o Porto. Já a favor... espera lá, deixa-me consultar o horóscopo... está bem, toma lá uma faltinha inócua. 

O vídeo-invisual, a mesma coisa. Está lá, mas a dormir. Só se alguém lhe berrar ao ouvido (uns 40 mil, mais coisa, menos coisa) é que o artista desperta e lá decide ver o que se passa. O (quase-não) golo de Marcano é um lance que demonstra na perfeição tudo o que escrevi antes. Cambada de _ _ _ _ _ _   _ _   _ _ _ _, um dia pode ser que tenham o que merecem.

(preencher os _ _ com imaginação)

Noutras paragens, diz que a malta da casa saiu de lá satisfeitinha com as novas tecnologias. I wonder why.


- - - - - - - - -


Escrevi acima que vencemos este jogo apesar do que ainda não foi feito. Uma parte tem a ver com os processos da equipa, outra com o plantel. Vou desenvolver um pouco a segunda.

Hoje, mais do que me qualquer outro jogo desta nova era, ficou bem patente o quão "estreito" é o plantel actual. Até nem era preciso que Soares se lesionasse - por "acaso", Marega entrou e foi decisivo - para o constatar. Olhando para a ficha de jogo e em particular para o banco, eram estes os nomes para os planos de B a Z: , Maxi, Reyes, Herrera, Otávio, Hernáni e Marega.

Se na defesa se pode considerar que temos a cobertura mínima (no centro, é apenas isso), daí para a frente a coisa complica-se.  

Danilo não tem substituto nesta altura (não me atirem com o André André à cara que dói), num jogo como este talvez Herrera desenrascasse. Mas noutros mais complicados, não tem.

Óliver poderia ser rendido por quem? Herrera? (...) Otávio não faz o trabalho defensivo que o espanhol faz.

Hernáni poderia render sem sobressalto algum dos médios-ala? Para já, nem pensar.

E o felizardo da noite, Moussa Marega, tem o que é preciso para render qualquer um dos avançados hoje titulares? Já vi coisas mais estranhas acontecerem, mas custa-me a acreditar. Por agora, pelo menos.

Em resumo, Sérgio conseguiu encontrar um bom onze-base (treze, se somarmos Maxi e Otávio), mas terá de rezar a todos os santinhos (ah, expressão infeliz) para que não existam lesões e castigos em catadupa. Visto pelo outro lado, parece-me que fazem falta alguns reforços para acrescentar profundidade ao banco. Isto sem considerar eventuais saídas, como as de Indi e Layún.


Para já, são estes os que temos. E é com eles que teremos de ir vencer a Tondela, já no próximo domingo. Vamos a isso!



Do Porto com Amor,

Lápis Azul e Branco




17 comentários:

  1. O Marcano merecia a nota 8: depois de levar um valente covfefe que lhe partiu o nariz, ainda marcou o tal quase-não-golo e assim mandou o Moreira à caquinha! Olé

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estaria bem, sim senhor. Fica com crédito :-)

      Eliminar
  2. bem merecemos ganhar mas.... mas os mesmos erros das epocas anteriores apareceram, pouca velocidade, pouca intensidade, marcar o adversario com os olhos. Oliver com marcaça e pressao em cima nao jogou como e costume depois libertou se porque a marcaçao desapareceu, corona uma perfeita nodoa, hernani joga pouco. Precisamos claramente de 2, 3 jogadores mas a serio , fortes fisicamente, rapidos e tecnicamente bons, despachar corona, layun, hernani, teixeira, e mais um ou dois que nao tem intensidade para jogar a serio. GANHAMOS COM A SORTE NA ALTURA CERTA E COM A FORÇA FISICA DOS AVANÇADOS QUE ESTOIRARAM A DEFESA DO ESTORIL, temos demasiados jogadores baixinhos e um jogador baixinho ou e muita bom tecnicamente ou o melhor e ser alto e forte mesmo com menos tecnica. Segio conceiçao tem de deixar de ser um gajo porreiro e querer ficar com todos, nao da. MAS A VELOCIDADE TEM DE AUMENTAR E SER CONSTANTE LOGO DE INICIO OU TEREMOS MUITOS JOGOS COM O CREDO NA BOCA COMO EM EPOCAS ANTERIORES, MAS TEMOS CLARAMENTE UMA VANTAGEM CRIAMOS MUIUTO MAIS OPORTUNIDADES E CHEGAMOS A AREA COM MUITO MAIS GENTE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além de alguma sorte no primeiro golo, eu acho que ganhámos também pela atitude, oposta à do ano passado.

      Foi o primeiro jogo, sempre causa ansiedade adicional, ainda mais num Dragão cheio. Foi o que era preciso. Agora sim, tratemos de melhorar.

      Danilo, Felipe, Marcano, Marega, Abou, Soares - franzinhos e baixinhos? :-)

      Eliminar
    2. So me lembra sempre aquela fantastica equipa do Barcelona de Guardiola que ganhou tudo e mais alguma coisa... Era so jogadores altos e musculados, cheios de intensidade, Xavi, Iniesta, Messi, Pedrito... LOL

      Oliver nao jogou como e costume? Deve ter sido o Danilo com a sua evergadura fisica que fez a equipa toda jogar... Ha com cada visao do jogo...

      Eliminar
    3. Onde esteve esse tal Oliver até entrar Marega?

      Eliminar
    4. Em campo e a jogar bem, não reparou? Devia pintar-se de marrom para ter a sua atenção :-)

      Eliminar
    5. Então se foram 30 minutos miseráveis, para sí, só o rotundinhas é que estava a jogar bem!!!

      Eliminar
  3. o video arbitro atuou bem, nao percebi as criticas, houve uma mao de danilo na nossa area, casual e involuntaria que nao foi sancionada e bem, todos os golos anulados foram bem anulados e o golo de marcano nao era facil a decisao no campo, ok o bandeirinha podia ter sancionado o golo mas tambem podia nao ter sancionado , foi o que aconteceu, e de imediato o arbitro foi alertado pelo video arbitro que o golo tinha sido valido. UMA LIÇAO PARA OA BANDEIRINHAS QUE NO ANO PASSSADO ANULAVAM SEMPRE E JA NAO TINHA REMEDIO , AGORA TEM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim, a sensação que deu é que o VAR(eja) estava em serviços mínimos, tal a quantidade de lances de vídeo-árbitro em que ele não foi chamado a intervir nem interveio por vontade própria. Lances de golo, de penálti e expulsão, houve de tudo.

      No quarto golo, foi quase caricato. O batatinha do apito já ia seguir com a sua vidinha e mais um golo sonegado, como que por milagre e pressão de 40 mil no estáio, o senhor do vídeo lá se deu ao trabalho.

      É, mais do que outra coisa, a postura desafiante que esta gentalha tem connosco. Tem de acabar.

      Eliminar
    2. E Moreira fez falta sobre Marcano: não jogou a bola e esmurrou o central.

      Eliminar
  4. Lapis,
    nao fique surpreendido pelo Oliver - isto e o que ele sempre teve, so que agora finalmente dao-lhe liberdade para o fazer.

    Epa, nao de ao Aboubakar a mesma nota que ao Hernani. O que o Hernani fez naquele contra-ataque em que tinhamos 4 vs 2 defesas devia ser suficiente para despedimento por justa causa... Muito diferente falhar (como Abou) porque o remate sai a rasar o poste de falhar porque se tropeca na bola como o Hernani faz bastas vezes...

    E quanto ao meu pet-peeve, o Danilo. Nao e tanto que ele nao tenha substituto, e mais que ele devia ser um substituto neste momento - a unica coisa que fez no jogo todo foi essa jogada do amarelo, de resto sempre a esconder-se no meio dos centrais, ate quando o Oliver se irritava e vinha buscar a bola ca atras (o movimento correcto e que quando um dos dois medios recua para buscar bola o outro sobe para as costas dos avancados contrarios, e o Danilo nao percebe esse conceito basico)

    Enfim, contente pela vitoria. Preocupado pela primeira parte Lopeteguiana de andar a passar a bola duma linha lateral para a outra. Mas consciente da ansiedade que e o primeiro jogo a valer no Dragao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não o via assim após a primeira passagem com o lorpa. Não tinha a noção de que poderia desempenhar tarefas defensivas sem sacrificar o seu maior talento. Até pelo ano passado, achei que seria uma coisa ou outra. Que bom.

      Pancas, o Abou falhou 5 (cinco) golos feitos, 2 na primeira parte e 3 na segunda. Não há como desculpar. Teve 90 minutos em campo. O Hernáni só esteve uns 20. São "cincos" diferentes, mas nenhum merece chegar a positivos. E não acho que o Hernáni mereça menos, também. Vamos com calma...

      Deveria se houvesse quem. Nenhum jogador deveria ser forçado a jogar fora de forma. E isso não lhe permite fazer mais do que o básico. Mas ele tenta na mesma e lá chegará. E que ninguém o leve, pf...

      Tondela vai ser já o primeiro tira-teimas, em vários aspectos, internos e externos. Lá estarei, se arranjar bilhete.

      Eliminar
  5. Brahimi, coitado do Brahimi. Para si, será sempre mais um. Tirem o Brahimi da equação e depois digam que empatamos contra Tondelas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantástico Brahimi! Parece que encontrou o tipo certo.
      E Oliver? Espetacular. Espera...você do Oli não disse nada... :))
      Longe, mas sempre atento...;)

      Eliminar
    2. Ia jurar que tinha feito uma apreciação positiva do seu desempenho...

      Eliminar
    3. Apesar de finalmente fazer uma assistência em tantos meses, não me convence sr. Silva. E Tondela está aí, para confirmar que com ele dificilmente lá iremos. Se até 31 de Agosto nao arranjarmos um médio que não abra avenidas a defender, que não defenda só com os olhos, que auxilie Danilo quando necessário, que ofereça linhas de passe no inicio da organixação ofensiva, que tenha chegada à entrada da área adversária e que seja capaz de chutar uma bola, não tenha dúvidas que as coisas vão ser mais dificeis do que o que parecem.

      Eliminar

Diga tudo o que lhe apetecer, mas com elevação e respeito pelas opiniões de todos.